PT Login
PT

10 dicas para evitar um casamento enfadonho

De certeza que um bocejo de tédio ou olhares constantes para o relógio é a última coisa que vão querer ver durante o vosso casamento. E porque a festa não é apenas para os noivos, mas também para os convidados, não há maior pesadelo do que ouvir dizer que o nosso casamento foi…. chato! Por isso, seleccionámos algumas dicas para evitar um casamento enfadonho e fazer com que os vossos convidados adorem o vosso grande dia e se sintam privilegiados por poderem participar numa celebração tão emocionante, divertida e feliz como a vossa.

It’s All AboutSolicite informação sobre “It’s All About”
It’s All About

1. “Quebrem o gelo” entre os convidados

Um casamento reúne duas famílias distintas e amigos da noiva e do noivo que nem sempre são comuns, o que pode causar alguns constrangimentos e falta de assunto nas conversas. Por isso, seria importante de alguma forma apresentá-los uns aos outros para evitar um casamento enfadonho. Como os noivos estão demasiado assoberbados neste dia, os pais podem ter um papel essencial, assumindo o papel de anfitriões. Outra solução, complementar ou não, será pedir a um amigo mais chegado ou algum outro familiar próximo que vos possa ajudar nesta tarefa de “quebrar o gelo” entre os convidados.

The StorytellersSolicite informação sobre “The Storytellers”
The Storytellers

2. Tentem cumprir horários

Ninguém está à espera que um casamento decorra minuciosamente como planeado, mas não é nada agradável deixar os convidados demasiado tempo à porta da Igreja ou a deambular sem destino no jardim, enquanto estão à espera que vocês tirem as vossas fotos de casamento. E nem pensar deixá-los uma eternidade sentados à mesa enquanto esperam pela vossa triunfal entrada no salão da festa. Nunca deixem os convidados impacientes ou “abandonados”.

3. É proibido deixar os convidados com fome

Não há nada pior do que ouvir sussurros e queixumes entre convidados cheios de fome. Se o casamento for no mesmo local da festa, mesmo antes da cerimónia podem servir algumas bebidas e aperitivos. Antes de entrar no salão do copo-d’água deverá haver sempre a recepção e se a festa se estender pela noite dentro planeiem servir uma ceia ou pequenos “aconchegos”, até mesmo mais originais, como um chocolate quente com churros em tempos mais frios ou gelados, sumos naturais, pipocas ou outros salgadinhos para casamentos noutras alturas do ano. O importante é ir sempre garantido que há comida para quem sinta fome.

Quinta do Hespanhol - Créditos: Nuno Ferreira PhotographySolicite informação sobre “Quinta do Hespanhol - Créditos: Nuno Ferreira Photography”
Quinta do Hespanhol – Créditos: Nuno Ferreira Photography

4. Considerem diferentes gostos e dietas especiais

Da mesma forma que devem garantir a existência de comida em vários momentos do casamento, também não caiam no erro de não considerarem todos os gostos e até mesmo dietas especiais, deixando alguns dos vossos convidados com fome por falta de alternativa. Por exemplo, por muito que achem o sushi uma ideia fenomenal não podem deixar de pensar que há muita gente que não aprecia este tipo de comida. Também será simpático procurarem saber antes do dia do casamento se há convidados que têm de seguir alguma dieta especial, nomeadamente diabéticos, celíacos ou vegetarianos, etc., para poderem servir-lhes uma alternativa. De certeza que esses convidados vão ficar bem impressionados com a vossa atenção e não vão achar o vosso casamento enfadonho.

The Quinta - My Vintage WeddingSolicite informação sobre “The Quinta - My Vintage Wedding”
The Quinta – My Vintage Wedding

5. Tenham muito cuidado com a escolha do espaço para a cerimónia e/ou festa

Quando estiverem a escolher o local para celebrarem o vosso casamento não pensem apenas em vocês e no que idealizaram para o grande dia. Claro que a escolha deve considerar o vosso sonho, bem como o orçamento disponível, mas não deixem de pensar também nos vossos convidados e na forma como eles se vão sentir. A verdade é que não basta uma decoração fabulosa para garantir um casamento de sucesso, pois se falharem condições essenciais podem condená-lo ao fracasso e ao rótulo de “casamento enfadonho”. Exemplos: vejam se há espaço suficiente para acomodar confortavelmente os vossos convidados sem que se sintam claustrofóbicos ou se o espaço é demasiado grande para o número de pessoas presentes, o que o torna demasiado “frio”. Por seu turno, verifiquem se o número de casas de banho é suficiente e se reúnem as condições necessárias; pensem nos convidados fumadores e se têm algum espaço onde possam fumar; analisem bem o ambiente da sala para protecção do frio ou do calor; atenção aos insectos se o casamento for ao ar livre (nem que distribuam repelente), etc.

Quinta da TorreSolicite informação sobre “Quinta da Torre”
Quinta da Torre

6. Esmerem-se na organização das mesas e respectivo placard

Não há nada mais desconfortável do que chegarmos a uma mesa que pensamos ser a nossa e ver que já está cheia, ficando completamente desorientados sem saber onde nos sentarmos. Ou depararmo-nos com pessoas que não conhecemos de parte nenhuma, sobretudo quando vemos os nossos amigos alegremente a conversar duas mesas ao lado. Um plano de mesas bem pensado e elaborado é o caminho certo para o sucesso e para evitar um casamento enfadonho. No caso de não conseguirem sentar toda a gente ao lado de pessoas conhecidas, tentem juntar pessoas com interesses em comum para que a conversa flua mais naturalmente. Da mesma forma, evitem um casamento sem lugares marcados, pois gera alguma confusão. Há ideias giríssimas para placards, pelo que podem sempre optar por abraçar a originalidade e pensar “fora da caixa”.

Senhora da GuiaSolicite informação sobre “Senhora da Guia”
Senhora da Guia

7. Estabeleçam limites nos brindes

Sim, é bom ouvir palavras de felicitações, de encorajamento, emocionantes recordações e simpáticos elogios sobre a nossa pessoa. Mas a não ser que tenham amigos com uma capacidade de comunicação altamente cativante ou peritos em stand-up comedy¸ é importante controlar o tempo dos brindes para evitar um casamento enfadonho. Igualmente, se a maioria não gosta de algumas “tradições”, como o bater nos pratos para o beijo dos noivos, dos padrinhos, dos pais, dos avós e dos tios, etc., confessem-no aos vossos amigos e familiares com os quais têm mais confiança para que eles possam discretamente impedir que isso aconteça. Se o problema for apenas “bater nos pratos”, indiquem outra alternativa, como bater palmas.

João AlmeidaSolicite informação sobre “João Almeida”
João Almeida

8. Escolham uma animação de casamento original

Nada como surpreender os convidados com animação verdadeiramente original. Hoje em dia há tanta escolha, que podemos adequar a animação ao nosso estilo de casamento e até à personalidade dos nossos convidados: desde as ofertas exuberantes de cuspidores de fogos e bailarinas de danças exóticas a soluções encantadoras, como fado ao vivo ou empregadas que cantam ao mesmo tempo que servem à mesa, etc. Os profissionais sabem como manter os convidados divertidos e evitar um casamento enfadonho. Vejam aqui 4 opções para animar a vossa festa.

Music Beats. Foto: Love Weddings Details

9. Arranjem transporte alternativo para os convidados

Um mimo para os convidados nunca é demais. E se planearem um transporte alternativo para os convidados que queiram disfrutar da festa sem terem a preocupação de terem de ir conduzir para casa? Um copo a mais nestas alturas não é pecado e assim ninguém poderá acusar-vos de celebrarem um casamento enfadonho!

It’s All AboutSolicite informação sobre “It’s All About”
It’s All About

10. Aproveitem o grande dia

Planear um casamento pode ser muito stressante, mas quando o dia chega é para aproveitar e relaxar. Se os noivos se mostrarem sempre enervados, irrequietos, sempre a querer controlar tudo para que nada falhe, etc., os próprios convidados vão sentir a pressão e terão até dificuldade em falar convosco, comentar ou divertir-se. Se alguma coisa correr mal (e há sempre uma ou outra coisa que pode correr menos bem) procurem encará-la da melhor forma. Uma solução poderá ter um “braço direito” para “apagar fogos”, que pode ser o vosso wedding planner ou até um amigo mais próximo que não se importe de assumir essa tarefa. Mas a sério… relaxem e aproveitem cada minuto do vosso dia!

Contacte as empresas mencionadas na reportagem:

Gostou deste artigo? Partilhe

Dê-nos a sua opinião

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

Trabalha no mundo dos casamentos?
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional, Zankyou ofrece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em mais de 19 países. Mais informação