PT Login
PT

10 lugares para fazer amor e dar um “boost” ao casamento

É normal cair-se na rotina, num casamento. Até no sexo! Mas não se preocupe, com um pouco de vontade, fulgor e imaginação é até muito fácil dar um boost à sua vida sexual. Sim, sim, o Kamasutra pode ajudar. Mas, neste artigo vamos deixar de parte as posições sexuais para nos cingirmos aos locais onde as praticar. Sabia que consoante o sítio que tiver relações sexuais pode ter prazeres completamente diferentes? Há quem fique excitadíssimo com o perigo! Estar num elevador parado, com receio que alguém o chame a qualquer momento, pode ser afrodisíaco para uns e inibidor para outros. Vamos partir do princípio que é dos primeiros. Fique para ler este guia de lugares originais para fazer amor. Qual destes o levariam à loucura? Arriscar-se-ia a experimentar? E a responder-nos à pergunta?

Entretanto, fique para ler Juntos para sempre: rotinas diárias que ajudam ao amor.

Foto: João AlmeidaSolicite informação sobre “Foto: João Almeida”
Foto: João Almeida

Na Praia

“Esse é óbvio”, pensa você. E pensa muito bem. Mas, isso não quer dizer que não seja uma boa opção. Ao cair da noite, este local é muito mais íntimo e misterioso, quase místico! A conjugação dos corpos com a natureza é arrebatadora. Para além de dispor bem, liberta a hormona do prazer, no seu sentido lato. Não nos referimos apenas ao prazer sexual, mas a todas as sensações. O sexual vem por acréscimo. O lado mais selvagem acorda e a sua capacidade de entrega dispara. Num instante você e o seu parceiro são um só. Se não estiver frio, não percam a oportunidade de ir para o mar. Se estiverem sozinhos, dispam-se na totalidade. A sensação de liberdade é muito maior e a inibição desaparece por inteiro. O que acha desta sugestão?

Foto: João AlmeidaSolicite informação sobre “Foto: João Almeida”
Foto: João Almeida

No campo

“Aí há muitos mosquitos”, responde você à sugestão do seu noivo. “Não te preocupes, aquele campo de trigo está em perfeitas condições. É o meu pai que cuida dele. Não está lá ninguém agora. Seja como for, ficamos escondidos atrás das espigas”, responde ele. Com tanta justificação vai deixar passar?! Aqui ou noutro espaço do campo a sensação de liberdade e de felicidade é muito semelhante à da praia. Se a este sentimento misturar o do receio de ser apanhado, ainda melhor. A sensação de perigo é estimulante. Só se vive uma vez, não perca este misto de sensações e usufrua do seu noivo sem limites.

Foto: João AlmeidaSolicite informação sobre “Foto: João Almeida”
Foto: João Almeida

Num elevador

É natural que não marque hora para fazer amor num elevador. Aqui, “a ocasião faz o ladrão”. Você está mais vulnerável, precisa de amor e o seu noivo anda um pouco desligado. Mas, por acaso, consegue apanhá-lo a jeito num elevador. Nem pense duas vezes! Se o ascensor já estiver em andamento, carregue no stop. Sinta a adrenalina a subir-lhe pelo corpo e jogue-se nos braços do seu amor. Até ele vai ficar surpreendido com a sua espontaneidade. E vai gostar! “Afinal, a minha noiva é atrevida”, pensa ele. Lembre-se que os homens gostam de surpresas, aventura e de fugir à rotina. Dê-lhe esse prazer… E a si também, claro!

Foto: Momento CativoSolicite informação sobre “Foto: Momento Cativo”
Foto: Momento Cativo

Num avião

Sim, também parece cliché. Já viu vários filmes, onde as personagens aproveitam para fingir que precisam de ir à casa de banho para usá-la como escape à atracção sexual súbita que sentem por uma pessoa que acabam de conhecer. No seu caso, a situação é outra. Você vai em lua-de-mel para o Brasil. São quase dez horas de viagem e a vontade de estar com o seu marido aperta. Não se coíba. É agora ou nunca. Se aguentar, espere que anoiteça. Sempre dá menos nas vistas, já que a maior parte das pessoas está a dormir. Depois, é só agarrá-lo pela mão e puxá-lo até ao WC. O seu marido vai ficar agradavelmente surpreendido e a imaginar que consigo o casamento vai ser uma autêntica montanha russa. Vai?

Depois, experimente uma lua-de-mel na Croácia com sabor medieval e mediterrâneo.

Em qualquer lugar da casa

Na banheira? Sim, é um clássico. Agora cuidado para não escorregar. Ou então, esqueça lá os perigos. Entregue-se numa banheira cheia de espuma e divirta-se. O sexo também serve para relaxar e passar um bom momento. Nos polibans tem de estar de pé. Apesar de para muitos não ser prático, para outros até é mais estimulante, porque têm a visão do corpo nu do parceiro na totalidade. Aqui não há a espuma dos banhos de imersão nem a roupa que teve de manter quando fez amor num elevador, por exemplo. Depois, explore todos os locais lá de casa. Não deixe escapar nem a despensa. Aproveite e coma um chocolatinho para ganhar energia para o segundo round. Lembra-se do filme “Nove semanas e meia”? Inspire-se nele e atire-se para a bancada da cozinha. O resto é melhor deixar à sua imaginação….

Foto: João AlmeidaSolicite informação sobre “Foto: João Almeida”
Foto: João Almeida

Numa piscina

Tal como foi dito em relação à praia, o elemento água é libertador. Se estiver nu então a sensação é única. Aproveite a piscina do seu condomínio ou do hotel da sua lua-de-mel para experimentar. À noite ainda é melhor, porque à partida não há mais ninguém por perto e as luzes a bater na água transmitem uma sensação de calma que ajuda a relaxar e a entregar-se ao acto do amor. Aproveite e leve duas taças de champanhe para usufruir com o seu amado. Se a elas acrescentar uns morangos, melhor! Piscina, champanhe, morangos e o amor da sua vida! Há lá coisa melhor?

Foto: Momento CativoSolicite informação sobre “Foto: Momento Cativo”
Foto: Momento Cativo

Em casa de outras pessoas

É natural que tenha medo de ser apanhado. Mas é isso mesmo que dá estimulo. Sem querer parecer mal-educado, mais vale que o faça sem correr o risco de ser apanhado. Imagine que o seu a amigo de infância acha que está a abusar, aproveitando-se da confiança que tem com ele, para levar a sua mulher lá a casa. O melhor é fazer “a coisa” num dia que vá lá muita gente, de modo a que não sintam pela sua falta. Ou então, seja sincero. Pergunte-lhe directamente se pode levar a sua esposa a casa dele, já que na sua estão os pais dela, que se metem em tudo. Imagine o que seria estar muito bem no seu quarto a fazer amor com a sua companheira de uma vida e ser surpreendido pela sua sogra! Isso sim, dá cabo de qualquer um!

Foto: João AlmeidaSolicite informação sobre “Foto: João Almeida”
Foto: João Almeida

Num festival de música

Há eventos que já pressupõem uma onda erótica no ar. É o caso dos festivais. Quem não se lembra do festival de Woodstock, com os hippies a entoar canções românticas e a fazerem o elogio ao amor, em detrimento da guerra? A força da música aliada ao álcool que circula nestes locais são propícios para que os casais enamorados se sintam mais à vontade de exprimir a sua capacidade de amar. Resta esperar que tenham o decoro suficiente para procurar um espacinho mais recatado, longe da vista de qualquer curioso. Tenha pudor! Preserve  a sua intimidade!

Na Universidade ou no emprego

É na faculdade ou no trabalho que passamos a maior parte do nosso dia. Não é por isso de estranhar que também aqui possa surgir uma vontade imensa de satisfazer as necessidades mais carnais. É possível que tenha sido na faculdade ou já no local de trabalho que conheceu o seu marido. Por isso, não tenha vergonha de admitir que foi lá que tiveram as primeiras relações sexuais. Como foi? A medo? Alguém os apanhou?

Foto: João AlmeidaSolicite informação sobre “Foto: João Almeida”
Foto: João Almeida

Num hotel, num dia normal

Se já não sabe mais o que fazer para fugir à rotina e/ou não se consegue imaginar a fazer nenhuma das sugeridas nos pontos anteriores, faça as malas por dois dias e feche-se num quarto de hotel com a sua cara metade, mesmo que seja na sua cidade. O importante é mudar de espaço. Pode sempre simular situações. Você é o paciente e a sua mulher a enfermeira. Ela é a professora e você o miúdo que gosta de espreitar para baixo da sua saia. Ou então, imite as personagens de “Cinquenta Sombras de Gray”. Shhhhh, nós não dizemos nada!

Foto: João AlmeidaSolicite informação sobre “Foto: João Almeida”
Foto: João Almeida

Você pode criar um mundo de situações que certamente vão dar um boost à sua relação. Atreva-se, experimente e divirta-se. O sexo nunca foi tão bom! Se mesmo assim, a rotina volta de vez em quando, adopte o modelo de casamento de Frida Kahlo. Seria capaz?

Se gostou deste artigo, não perca Noite de núpcias: expectativas vs. realidade!

Contacte as empresas mencionadas na reportagem:

Gostou deste artigo? Partilhe

Dê-nos a sua opinião

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

Trabalha no mundo dos casamentos?
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional, Zankyou ofrece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em mais de 19 países. Mais informação