PT Login
PT

11 tradições de casamento no mundo que nos deixam sem palavras

O mundo é enorme e variado. E os países, os povos, as religiões, as crenças e as filosofias que lhe dão vida gozam de uma extraordinária riqueza cultural, responsável por uma infinidade de tradições que, em muitos casos, até podem ser consideradas “normais”, mas noutros ultrapassam quaisquer limites da lógica. No que diz respeito em concreto aos casamentos, uma área especialmente delicada do ponto de vista religioso, os costumes de algumas comunidades do planeta podem mesmo ser considerados excêntricos ou verdadeiros “circos”. No entanto, é preciso dar primazia à tolerância, assumindo que para essas culturas as celebrações e rituais que seguem são perfeitamente normais. Em determinados casos, inclusivamente, acabam por ser muito mais sagradas do que as consideradas comuns. Vamos conhecer algumas delas, ao mesmo tempo que nos deleitamos com a extraordinária diversidade do mundo, um verdadeiro presente que lhe queremos oferecer.

Profoto Solicite informação sobre “Profoto ”
Profoto

1. Um festival de lágrimas

Claro que as lágrimas são aceitáveis nos casamentos, onde as emoções estão todas à flor da pele. Mas começar a chorar um mês antes da data parece-nos um verdadeiro exagero, não concorda? No entanto, para os habitantes de Tujia, na China, este acto é perfeitamente normal. Com efeito, ali a noiva começa a chorar pelo noivo um mês antes do casamento, uma hora por dia, à noite. Este derrame de lágrimas aumenta dez dias depois, quando entra também em cena a mãe da noiva, e novamente outros dez dias depois, quando se juntam as avós. Mas há mais! Até terminar o mês e dar-se finalmente o enlace, o dilúvio aumenta, pois vão-se juntando sucessivamente todas as mulheres da família neste verdadeiro festival de lágrimas! Apesar do choro, esta é uma celebração alegre e até se diz que os diferentes sons das mulheres a chorar funcionam como uma espécie de música.

Veja também Haverá alguém que viva o casamento tão intensamente como você? Sim, há!

2. Saliva abençoada

Entre os Masai, do Quénia e da Tanzânia, os pais das noivas bendizem o matrimónio das suas filhas… cuspindo para cima delas. Concretamente, o progenitor deve afinar a sua pontaria para acertar na cabeça e nos seios da noiva, tal como mandam os sagrados cânones desta tribo africana. De seguida, ela caminha sozinha em direcção à sua nova casa, sem olhar para trás, pois se assim o fizer transforma-se em pedra. Durante o percurso, a noiva é insultada pela família do noivo, não por maldade ou ciúme, mas para proteger o casal do azar e dos maus espíritos.

Veja também 8 superstições de casamento que pode ignorar

Moisés Soares Solicite informação sobre “Moisés Soares ”
Moisés Soares

3. “Eu vos declaro árvore e mulher”.

Esta é uma tradição proveniente da exótica e misteriosa Índia, que nunca pára de nos surpreender. Ao que parece, as mulheres que nascem Manglik, isto é, durante o período astrológico em que Marte e Saturno estão ambos sob a sétima casa, são amaldiçoadas e trazem má sorte a quem se casar com elas. Aliás, correm mesmo o risco de matar prematuramente o seu marido, sendo consideradas bruxas. A única solução para este terrível destino parece ser um primeiro casamento entre uma Manglik e uma árvore! Depois do “Sim, aceito”, a árvore é derrubada para quebrar a maldição e – aí sim – a mulher pode casar novamente, desta vez com o seu noivo (humano!), pois o perigo de o matar desaparecerá. Será que o noivo é ciumento?

Veja também como Como superar os ciúmes numa relação

4. Caixote do lixo humano

Na Escócia, para além da tradição dos homens com kilts nos casamentos (e não só), as mulheres (e às vezes também os homens) devem passar por uma espécie de peregrinação mal cheirosa pelas ruas, antes de proferirem o tão ansiado “Sim, aceito”. A ideia é espalhar lixo na noiva até que ela fique repleta de porcaria, como leite coalhado, peixe, ovos podres, comida estragada, alcatrão, lama, penas… Superar este desafio significa que nada se colocará à frente do seu caminho até à felicidade no casamento. Neste caso, as moscas agradecem!

Veja também Regras para ser feliz: 5 conselhos que valem ouro!

Pedro Sifredo PhotographerSolicite informação sobre “Pedro Sifredo Photographer”
Pedro Sifredo Photographer

5. Contos de fadas perversas

Os irlandeses são um povo com fortes conexões com o passado e com as superstições, muitas delas divertidas e outras algo aterradoras. Por isso, se decidir casar em território dos leprechaun e é mulher saiba que não poderá levantar os pés do solo durante a primeira dança com seu recém-marido. Adivinha o que se passará se o fizer? Umas fadas malvadas levam-na para um lugar desconhecido e longínquo, bem distante do nosso mundo… Não vai arriscar, pois não?

Veja também 23 canções alternativas para a vossa primeira dança de recém-casados

6. Um salto para um casamento feliz

Na região do sul dos Estados Unidos mantém-se uma tradição que surgiu na época da escravatura, segundo a qual os escravos declaravam publicamente o seu amor e comprometimento saltando sobre uma vassoura ao som dos tambores. Hoje em dia, muitos recém-casados dão ainda esse salto, que simboliza a liberdade no seu futuro como marido e mulher.

Veja também 10 hábitos para um casamento feliz: o número 6 faz toda a diferença!

Pedro VilelaSolicite informação sobre “Pedro Vilela”
Pedro Vilela

7. Trabalho em equipa

Na Alemanha ainda se mantém a tradição do Baumstamm Sägen, um ritual que acontece após a cerimónia – ou na festa, desde que os noivos ainda estejam sóbrios! – em que o casal deve cortar um tronco de madeira ao meio. Este pedaço de madeira representa o primeiro obstáculo dos muitos que o casal recém-casado terá que superar na vida que tem pela frente, pelo que o corte deve ser feito com uma serra de duas extremidades e em trabalho de equipa, sendo os noivos aplaudidos e encorajados pelos convidados. Uma verdadeira prova de parceria! Simples, mas eficaz.

Veja também O vocabulário do amor: as 20 palavras chave para uma relação perfeita

8. La Soupe

Felizmente para os noivos franceses há tradições que sofrem revisões e chegam à sua versão 2.0 bem mais leves do que as originais. Antigamente, no final da festa de casamento, a tradição forçava os noivos a beber todas as sobras liquidas que os amigos conseguissem reunir numa espécie de penico. E quando dizemos TODAS as sobras liquidas, são mesmo todas: restos dos copos, pratos, conteúdo do lixo das casas-de-banho e outras coisas que fossem encontradas pelo chão… Chamava-se a famosa La Soupe. Hoje em dia, o conteúdo foi substituído por champanhe ou chocolate (ou os dois juntos), que ainda assim devem ser ingeridos no mesmo recipiente.

Veja também Jogos em dia de casamento: 8 ideias para que não falte animação!

Spatium Fotografia Solicite informação sobre “Spatium Fotografia ”
Spatium Fotografia

9. Amigos assim…

A Coreia do Sul também é fiel às suas tradições mais extravagantes e, desta vez, é o noivo sozinho que sofre a ira dos antepassados. De facto, numa determinada altura no casamento, o noivo é imobilizado pelos seus amigos, que lhe batem com força nos pés com bengalas ou bastões, sendo que a tortura só termina quando a noiva começar a cantar para eles. A sogra do pobre noivo também pode interferir, negociando uma quantia de dinheiro para que os amigos soltem o seu genro. Uma dura prova mental e física que provoca muitas gargalhadas entre os convidados, enquanto o rapaz deseja nunca ter nascido…. O que significa? O castigo pelo momento em que o noivo deixa os amigos para ficar com a mulher!

Veja também Os 3 melhores amigos da noiva, sabe quais são?

10. Noiva procura-se

Na Roménia é habitual as noivas serem sequestradas por convidados do casamento. O noivo, que encarnará o papel de príncipe encantando por uma noite (em sentido metafórico) será informado do rapto através de um bilhete e terá que se empenhar a fundo para pagar o resgate. Este incluirá algum acto vergonhoso, como cantar perante todos os convidados ou qualquer outra tarefa mais desafiante, pois a imaginação dos amigos pode ser muito mais perversa…

Imagens de Sonho Solicite informação sobre “Imagens de Sonho ”
Imagens de Sonho

11. Uma questão de honra

Os casamentos gregos são conhecidos por serem casamentos com uma grande vivacidade – e não só pelo som dos pratos partidos no chão. Uma outra tradição conhecida acontece durante a primeira dança dos noivos, quando os convidados, munidos de alfinetes, prendem dinheiro na roupa dos noivos, enquanto eles rodopiam pela sala, enrolados em decorativas e valiosas tiras de papel. Um costume proveitoso para os noivos e que é uma verdadeira honra para os convidados!

Nunca é demais descobrir o que se mantém noutras culturas. E tanto que podemos descobrir! Se gosta de conhecer culturas e tradições diferentes, espreite o casamento indiano de Jeissica e Vishnus e o casamento cheio de cor Natacha e Jay. Veja também a Ásia em 12 vestidos pois nunca imaginou umas noivas assim!

Contacte as empresas mencionadas na reportagem:

Gostou deste artigo? Partilhe

Dê-nos a sua opinião

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

Trabalha no mundo dos casamentos?
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional, Zankyou ofrece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em mais de 19 países. Mais informação