PT Login
PT

9 dicas para conseguir as melhores fotografias de casamento do mundo

Como disse e muito bem o escritor Milan Kundera, “a memória não guarda filmes, guarda fotos”. Esta frase aplica-se na perfeição ao dia mais importante das nossas vidas. Se perguntar à sua avó o que se lembra do seu dia de casamento, ela há-de lhe responder que registou momentos muito divertidos, sorrisos amáveis e crianças a brincar. As fotos são o melhor suporte para manter essa memória viva. Mas uma boa fotografia tem a sua arte. Por isso, um dos aspectos mais importantes na hora de organizar a boda é a escolha do(s) fotógrafo(s).

Com isto, não queremos dizer que escolha os fotógrafo(s) mais caro(s), mas sim aquele(s) por quem sente alguma empatia. Tanto pode ser pelo trabalho dele(s) como pelo próprio fotógrafo. Imagine que tem um amigo muito talentoso. É bem possível que ele seja o mais indicado para registar os “pedaços” da boda. Afinal, ele já a conhece, sabe do que gosta, e, acima de tudo, gosta de si. A entrega será genuína.

Siga as dicas abaixo e vai ver que nunca há-de odiar as suas fotos de casamento. Para si hão-de ser as melhores do mundo!

Já agora, fique para ler As 6 novas tendências na fotografia de casamentos.

Foto: Por MagiaSolicite informação sobre “Foto: Por Magia”
Foto: Por Magia

1. O fotógrafo deve sentir-se mais um entre muitos

O fotógrafo deve sentir-se tão à vontade como qualquer outro convidado. Como em qualquer outra profissão, é importante que este se sinta desejado, que perceba que respeitam o seu trabalho e que o admiram. Ele precisa que os noivos confiem nele a 100%. A melhor maneira de as fotos saírem genuínas, com significado e sentimento é ele próprio fazer parte do momento (ser mais um entre muitos, como parte integrante da boda). O sentimento de identificação e pertença fazem milagres na auto-confiança de um profissional. Na fotografia não é diferente!

Solicite informação sobre “”
Foto: Efeito Espontâneo

2. Conhecer bem os profissionais

Nem sempre os noivos conseguem estar o tempo suficiente com os fotógrafos para se darem a conhecer bem. Isso não abona a favor de uma boa reportagem fotográfica, pois deviam estar todos em sintonia. O casal deve explicar bem qual o objectivo das fotos e o fotógrafo deve sentir que é capaz de cumprir o desejado. Por exemplo, a equipa Ludgi Fotógrafos chama a atenção para a importância de “uma relação constante para a troca de ideias para se conseguir o melhor resultado e mais adequado às necessidades e preferências dos noivos”. Concorda com eles?

3. Escolher o estilo certo

Depois de conhecer bem os fotógrafos e de já se sentir à vontade com eles, escolha o estilo da reportagem fotográfica. Pode não parecer, mas há muitas formas de fotografar, permitindo que um momento seja visto e interpretado de várias maneiras. Cabe ao fotógrafo agarrar o estilo pretendido e criar arte. Dentro do desejado, há que ter em conta o próprio estilo do fotógrafo. Por exemplo, Paulo Calheiros foge das poses forçadas. Mas, numa 1ª fase, procura sempre perceber o que os seus clientes pretendem exactamente. Onde é que já lemos isto?

Foto: Ilust

 4. O dinheiro não é tudo…

… Apesar de ajudar na hora de organizar o dia mais importante das nossas vidas (a seguir aos filhos, claro!). Com gestão e muita cabeça até é possível fazer muito com pouco. Claro que temos de estar rodeados de pessoas que nos ajudam, incluindo o fotógrafo, que, como já dissemos, pode ser um amigo e, como tal, fazer um “preço de amigo”. Se pelo contrário, tiver um orçamento bastante folgado, não escolha nenhuma equipa que vá trabalhar consigo (isto incluí o fotógrafo), só porque é mais caro e por isso deve ser melhor. O mais importante é sentir aquele feeling de que está a escolher os profissionais certos, com os quais se sente identificado. Não se esqueça que o importante é a felicidade e o dinheiro não a traz.

Foto: Ilust

5. Experiência é fundamental

O casamento é um dia em que tudo acontece muito rápido e, às vezes, a decisão de se registar este ou aquele momento tem de ser tomada na hora. Não podem haver hesitações. E isso vem com a experiência. Por isso não deixe a reportagem fotográfica do seu GRANDE dia nas mãos de qualquer um, muito menos de um curioso. É natural que os seus amigos só queiram ajudar, mas se for para confiar num amador, que seja num já batido nas andanças dos casamentos. Há muita gente talentosa, mas se não tiver experiência, a “coisa” pode não correr como o esperado. Sabia que as Polaroid já proporcionaram fotos originais e bastante interessantes? São fáceis de tirar e podem ser apreciadas no instante. Uma vantagem para muitos noivos impacientes!

6. Deixe-se levar sem filtros

Chegado o dia da boda, recomendamos que o passe em grande estilo, sem preocupações, apenas a divertir-se e a desfrutar todos os momentos. Assim, aqueles que não forem registados por uma câmara  serão, sem dúvida, pela sua memória. Seja espontânea: se quiser rir, chorar, dançar ou atirar-se nos braços do seu marido, força. Os fotógrafos só terão a agradecer pela qualidade das fotografias que estão a tirar. Genuinidade, ingenuidade e espontaneidade são as três chaves para os sucesso de uma boa foto.  Por outro lado, a pose e a postura também devem ser tidas em conta.

Foto: André TavaresSolicite informação sobre “Foto: André Tavares”
Foto: André Tavares

7. Os amigos

É imprescindível que a fotografia represente o que você e o seu marido/ mulher estão a sentir. Mas não só. Os convidados têm um papel muito importante na reportagem fotográfica, já que é o seu ânimo que vai dar cor e brilho às mesmas. Os noivos são as personagens principais da boda, mas sem as secundárias não haveria uma cerimónia de casamento, memorável em diversão, comicidade e até em emoção. Não descure dos seus amigos. Proporcione-lhes um belo dia, que eles vão proporcionar-lhe umas belas fotos para mais tarde recordar.

Foto: Ilust

8. Sem medos…

Esta recomendação pode parecer óbvia, mas o que é certo é que muitos noivos ficam tão nervosos e ansiosos para que tudo corra bem, que acabam por nem apreciar o momento. E logo num dos dias mais importantes das suas vidas. Ironicamente, por ter essa carga de importância. É recomendável que sejam naturais e se libertem de medos e exigências pelo perfeccionismo. Não seja tão exigente. Dê uma chance a si própria de brilhar e nada de inseguranças. Já deve ter ouvido que “o medo é inimigo da perfeição”, certo? Ora, tome lá um beijinho…

Foto: AhHA! PhotosSolicite informação sobre “Foto: AhHA! Photos”
Foto: AhHA! Photos

9. Evite deixar passar muito tempo

Se quiser escolher as fotos para o álbum, não deixe passar muito tempo. Quanto mais tempo passar, mais difícil é. Para muitos, essa tarefa é um verdadeiro calvário. As coisas mais desagradáveis devem ser as primeiras a ser feitas. Assim, tudo o resto torna-se mais “leve” e agradável. Já pensou nisso?

Foto: Por MagiaSolicite informação sobre “Foto: Por Magia”
Foto: Por Magia

Agora que já sabe como vir a ter as melhores fotografias de casamento do mundo, não vai querer perder o artigo Fotografia de detalhe no styling do seu casamento: o nosso top 10

Entretanto, já parou para pensar por que razão as fotos a preto e branco são as mais bonitas do casamento?

Contacte as empresas mencionadas na reportagem:

Gostou deste artigo? Partilhe

Dê-nos a sua opinião

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

Trabalha no mundo dos casamentos?
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional, Zankyou ofrece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em mais de 19 países. Mais informação