Amigos ou Conhecidos? Descubra ‘quem é quem’ para fazer a sua lista de convidados

Falta pouco para o seu casamento e chegou o momento de preparar os convites. Afinal, quem é que vai convidar? A família está mais do que assegurada para o grande evento, embora ainda tenha de negociar algumas presenças que eventualmente não estaria a contar convidar, mas que os seus pais fazem questão de o fazer. Sim, porque no final acaba por ceder, e aquele tio que não vê há décadas vai acabar por ocupar o seu lugar à mesa e empanturrar-se com as delícias que irá servir no banquete da sua vida. Mas e aqueles convites que só dependem de si?

FarAway Studio
Foto: FarAway Studio

Amigos de infância e da adolescência

Sejamos realistas: há quanto tempo não os vê? Sim, nós sabemos que tinha um milhão de amigos e amigas com quem brincou aos super-heróis com capas feitas de toalhas de praia, jogou futebol, à macaca e ao bate-pé, com quem bebeu os primeiros copos ou planeou conquistar o céu. Hoje em dia, desse grande grupo de amigos, uma é engenheira aeronáutica, outro fotógrafo e outro, pelo que dizem, dedica-se a salvar o mundo e pertence a um grupo internacional de activistas. Mas deles não sabe muito mais do que isso. A maioria nem sequer os tem adicionados no Facebook, a rede social que hoje em dia é o principal certificado de qualidade de uma amizade. Se ainda tem um carinho especial por alguns deles, não lhe dizemos para os ignorar se os vir na rua! Pode sempre cumprimentá-los com afecto quando os vê, talvez combinar algum almoço para recordar os velhos tempos… mas em relação a convidá-los para o casamento, a conversa é outra. O que se lembra de viver com eles foi bom, é bonito, mas deverá ficar apenas nas suas recordações.

Veja também 9 pessoas que NÃO têm de convidar para o vosso casamento!

Fotoclick
Foto: Fotoclick

Amigos da Universidade

Se frequentou a Universidade, certamente a sua lista de amigos e conhecidos ficou bem mais extensa. Nessa época, qualquer pessoa do seu círculo (vergonhosamente grande) era bem-vindo às festas na sua residência, em casa de amigos ou no relvado da faculdade, inclusivamente aquele rapaz do Erasmus cujo nome pronunciava com mais “q’s” do que o normal. No que dizia respeito à ‘borga’, na Universidade não havia limites.

No entanto, a realidade é – de facto – dura! E a verdade é que 95% desses colegas ainda hoje são apenas “conhecidos da Universidade”, sem se poder tirar muito mais dessas relações. Já os restantes 5% geralmente perduram como parte integrante da sua vida social ou enquanto grupo recorrente ao longo dos anos, mesmo que a convivência ocorra apenas em eventos comemorativos, como jantares de Natal, Verão, etc. Aqui o que importa é que continuam a pertencer à sua vida e contribuem para construir a sua personalidade actual. Mas lembre-se: são só 5%!

Veja também 20 grandes ideias para um casamento bem disposto: os seus convidados não vão parar de rir!

Imagens de Sonho
Foto: Imagens de Sonho

Amigos circunstanciais

Apesar de sabermos que”a vida é curta”, ao longo dela acumulamos uma enorme pilha de contactos que entopem a agenda do nosso telefone. Às vezes desnecessariamente, outras vezes com sentido. Mas diga lá: desses contactos que guarda há anos, com quem já realmente voltou a falar? A verdade é que estes “personagens” tendem a surgir através de lugares comuns – como a escola, a faculdade ou trabalho – ou mais esporádicos, como uma viagem, um Erasmus, um workshop de costura ou um emprego temporário.

Alguns destes seres tão peculiares conseguiram chegar indubitavelmente ao seu coração e merecem um convite. Se o fizer, no seu casamento haverá gente de diferentes lugares e parecerá uma pessoa do mundo. E assim o seu grande dia será ainda mais cool! Mas não se passe! Convide apenas aqueles com os quais ainda mantém contacto e não todo o pessoal do Domino’s Pizza de Bruxelas, onde trabalhou há sete anos atrás, e todos os outros que aterraram no seu telemóvel quase que por magia.

Nuno Vicente - Photography
Foto: Nuno Vicente – Photography

Amigos do trabalho

Quem, do seu trabalho, são realmente seus amigos? Não confunda amizade com “dar-se bem”. Ter conversas bem dispostas com o seu colega no escritório ou ter o hábito de almoçarem juntos diariamente não significa amizade. No entanto, se convive habitualmente com algumas dessas pessoas fora do trabalho e fala com elas para além daquelas quatro paredes, quem sabe não estamos a falar, sim, de uma relação mais séria do que puramente laboral. Neste caso, convide para o seu casamento os seus colegas do trabalho que, de alguma forma, passaram a fazer parte da sua vida. São amigos com todas as letras, quem sabe até os mais próximos da sua vida actual. E, por isso, têm de estar no seu casamento, dê por onde der.

Veja também 8 conselhos para fazer os convidados de casamento felizes

João de Medeiros & Pamela Leite
Foto: João de Medeiros

Amigos ex-namorados

Se tem alguma amizade com algum ex, essa relação tem de estar muito, muito, muito (multiplicado por duzentos milhões) esquecida para que o(a) mesmo/mesma tenha lugar no seu casamento. Para além disso, a sua cara-metade tem de ter a certeza absoluta (tanto ou mais do que você) do fim da relação, da impossibilidade de uma reconciliação ou do renascimento de uma forte atracção. E, sobretudo, você tem de se dar estupendamente bem com essa pessoa, de tal forma que o passado lhe pareça uma mera anedota que até gere algumas gargalhadas. (Isto pode acontecer, mas é muito raro, já para não dizer impossível…)

Veja também O seu namorado é muito amigo da ex-namorada. Convida-a para o casamento, sim ou não?

João de Medeiros & Pamela Leite
Foto: João de Medeiros

Amigos de sempre

Por muitas voltas que dê a vida, quase toda a gente tem um grupo de “amigos de sempre”. Nesse grupo, pode haver amigos da época da adolescência, outros que já vêm da escola primária, do secundário ou das aulas de piano. Cresceram juntos. Por isso, todos eles devem partilhar consigo o seu grande dia, inclusivamente o elemento do grupo que você até nem gosta muito (há sempre um com quem nos damos menos). E atenção: também deve vir o par/namorado. Quando os amigos são chegados, o convite deve ser sempre duplo, mesmo que ainda não conheça a pessoa. O importante é agir bem e fazer boa figura.

Estúdios Santa Cruz
Foto: Estúdios Santa Cruz

Agora que reflectiu connosco e sabe quem convidar para o seu casamento, faça a sua lista de convidados e não ultrapasse muito a marca com todos os conhecidos que lhe vêm à mente. Bom se é uma pessoa muito social, força, certamente serão todos seus amigos de verdade….Ou não… !! Vá, pense duas vezes antes de os incluir!!

E já agora, veja também O que (não) fazer no vosso primeiro jantar com convidados Como fazer a lista de convidados perfeita? Descubra a melhor fórmula!

Contacte as empresas mencionadas na reportagem:

Gostou deste artigo? Partilhe

Dê-nos a sua opinião

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

Trabalha no mundo dos casamentos?
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional, Zankyou ofrece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em mais de 19 países. Mais informação