Tecidos de vestidos de noiva: conhecer para bem escolher

Sabia que há vários estilistas a afirmar que é preferível um vestido de noiva com um bom tecido e um corte simples do que um vestido super original em tecidos de fraca qualidade? É verdade – tem mais uma decisão para tomar! Mas não se preocupe: o Zankyou está cá para ajudar! Siga-nos neste passeio até ao admirável mundo dos tecidos de vestidos de noiva.

Não há uma formula mágica para escolher o vestido de noiva perfeito. Existem vários critérios que devem ser levados em conta, como a cor, o formato, o estilo, e claro, o tecido!

Brocado: Um tecido de seda, espesso, com relevos elaborados com fios metais preciosos ou seda brilhante, formando um padrão contínuo (seja de flores ou figuras geométricas). É um material muito rico, adequado a vestidos de noiva de outono e inverno. Veja a colecção de vestidos de noiva Kelly Star 2011.

Chiffon: Tecido de seda, muito leve e transparente. Perfeito para uma segunda camada ou mangas esvoaçantes, tal como vimos na colecção de vestidos de noiva J.Crew 2011.

Crepe: Tecido liso, que pode ser constituído por seda natural, lã, cetim ou até mesmo poliéster. Distingue-se por ser muito suave ao tacto e apresentar um brilho natural. O seu cair elegante faz com que o crepe de seda georgette seja um dos mais utilizados em vestidos de noiva.

Damasco: Tecido ornado em alto relevo, com desenhos mate sobre fundo acetinado, geralmente em seda (mas que também pode ser feito em lã, linho ou algodão). Perfeito para um corpete ou uma saia muito rodada.

Renda: Tecido transparente, de malha aberta, habitualmente constituído por uma rede de base e desenhos mais opacos. Há vários tipos de renda e têm várias aplicações nos vestidos de noiva: pequenos pormenores a rematar uma bainha ou um véu, mangas rendadas transparentes ou mesmo todo o vestido forrado a renda. Sendo um material bem tradicional, continua super actual, tal como podemos comprovar na mais recente colecção de vestidos de noiva de Monique Lluillier.

Grossagrã: Tecido de seda, com decoração transversal formada por relevos grossos e efeitos de trama. É um tecido muito fresco.

Organza: Tecido ou musselina muito leve e transparente, com acabamento
especial de goma, que lhe dá certa consistência – perfeita para dar volume às saias dos vestido de noiva. Um tecido muito presente em duas das nossas colecções preferidas de vestidos de noiva para 2011Jesús del Pozo e Rosa Clará.

Gaze: Tecido leve e aberto, confecionado com fio de seda.

Moiré: Termo usado para descrever os têxteis que receberam um tipo de acabamento por pressão a quente, a fim de lhes proporcionar um efeito visual brilhante e ondulado

Otomomana: Tecido grosso de seda, com textura em linhas finas horizontais, em relevo. Também existe em poliéster.

Raso: Tecido de seda grosso, com uma superfície brilhante e a outra mate.

Cetim: Um tecido de seda, muito semelhante ao raso, com corpo e muito brilho. Muito macio ao toque.

Seda: Tecido milenar de origem chinesa, produzido a partir da paciente produção dos bichinhos da seda nos seus casulos.  Existem muitas variedades de seda:

Seda artificial: Matéria têxtil que tem por base a celulose, obtida artificialmente e que, depois de tratada, toma a cor, o brilho e a macieza da seda natural.

Seda natural: Seda pura, sem misturas de tintas ou outras fibras.

Seda selvagem ou crua: Aplicada na tecelagem sem outra preparação, nos tecidos destinados a serem tingidos em peça (grege). Seda não tratada, mais grossa e mais consistente.

Seda vegetal: Nome vulgar do linho da Nova Zelândia e da urtiga da China, que fornecem uma fibra têxtil, muito lustrosa e assedada.

Shantung: Seda virgem com textura, brilho e um grão muito pronunciado. Parece-se com a seda selvagem mas é menos dispendiosa.

Tafetá: Tecido fino e acetinado feito de fios de seda rectilíneos, com um resultado extremamente uniforme e resistente.

Tule: Tecino fino e muito etéreo, feito com seda, algodão ou fibras sintéticas. É o tecido mais usado nos véus de noiva.

e finalmente…

Veludo: Tecido de lã, seda ou algodão, liso ou raso de um lado, e do outro coberto de pelos levantados e muito juntos, seguros por fios de teia. Muito macio ao tacto, é perfeito para uma jaqueta ou um abafo para as noivas dos meses mais frios

Qual destes tecidos vai levar no dia do seu casamento?

Traduzido e adaptado a partir do original, publicado na Magazine Zankyou espanhola.

Dê-nos a sua opinião

  • 2
    0

    venho aqui partilhar os conselhos da minha irmã, que já se casou no ano passado. Espero que isto ajude alguém. Na altura de escolher o vestido escolheu um totalmente de organza , e a vredade é que ela parecia uma verdadeira princesa:) ia linda de se morrer

    Responder Dê-nos a sua opinião

    MariaRita80
  • 1
    0

    Para vestidos de noiva de inverno que tipo de tecidos recomendam? Obri

    Responder Dê-nos a sua opinião

    Filipa
    • Vestido de brocado!

  • 0
    0

    O tecido utilizado para os vestidos de noiva “tipo bailarina” é o Tule? Obrigada pela ajuda, Helena

    Responder Dê-nos a sua opinião

    Helena85
    • Cara Helena,

      se pretende o efeito “tutu” na saia do seu vestido, então a resposta é sim: o tecido a usar é decididamente o tule!

  • 0
    0

    Ola :) A minha procura pelo vestido perfeito continua :) e não tem sido não fácil :( Adorei o segundo vestido da ultima foto,publicado nesta pagina.. alguém sabe dizer me de que colecção é?? Mil obrigadas!!!

    Responder Dê-nos a sua opinião

    xuxu
  • 0
    0

    Maria Rita :) Adoro os vestidos de organza :D

    Responder Dê-nos a sua opinião

    xuxu