The Wanderlust: uma viagem ao enriquecimento pessoal com destino a outros horizontes

Namorar, casar, viajar… É assim que começa o processo de uma relação amorosa que termina (ou inicia) em casamento. Ou seja, o casal começa por se apaixonar, depois pretende oficializar o “juntar os trapinhos” e, por fim, viaja em lua-se-mel. E é aqui que, no fundo, tudo começa. Os noivos têm, finalmente, tempo para estar juntos, a sós um com o outro. Aproveitam para se conhecer melhor e usufruir um do outro (com tudo a que têm direito). E é na lua-de-mel que nos vamos focar neste conteúdo… Ou melhor, no “veículo” que os levará a fugir à sua realidade e a emergir noutra, não necessariamente melhor. As paisagens podem ser maravilhosas, os habitantes de cada zona muito simpáticos, a comida diferente e as condições de vida bastante alternativas. Os noivos é que sabem o que querem visitar… E a The Wanderlust também!

The Wanderlust Marque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Altiplano. Fotografia: Cau Costa

Esta agência de viagens nasceu há quatro anos, com um conceito a fugir do tradicional. Aqui, o que importa é o prazer de viajar, de conhecer novos destinos e de se voltar mais rico de espírito. Uma aventura, cuidadosamente planeada e guiada por um líder. E é neste ponto que começam as diferenças em relação às outras agências de viagens. E se lhe falarmos na componente humana ainda vai ficar mais curioso e com vontade de viajar com esta agência.

Para entender melhor ao que nos referimos e ao conceito da The Wanderlust, convidamo-lo a ler tim-tim por tim-tim esta entrevista a Miriam Augusto, fundadora e CEO da empresa. As suas palavras, melhor que quaisquer outras, explicam e convidam a que experimente viajar com ela… Com (ou sem) mochila às costas. Até pode entrar com a sua mulher ao colo nesta experiência “fora da caixa”. Afinal, quem disse que o tradicional é assim tão desinteressante?

The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Altiplano. Fotografia: Patrícia Campos
The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Altiplano. Fotografia: Patrícia Campos
The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Altiplano. Fotografia: Cau Costa

Quando e como surgiu a The Wanderlust?

A The Wanderlust é uma agência de viagens fundada em 2014, por mim. Viajo desde pequena e sempre adorei conhecer realidades diferentes. O primeiro país que visitei foi a Suíça, quando tinha oito anos. Com o passar do tempo, comecei a organizar as idas ao estrangeiro com grupos de amigos em documentos Excel, processo que acabou por se tornar habitual. Foi precisamente ao ver estas folhas de Excel que um colega me sugeriu criar uma agência de viagens. Ainda que hesitante, acabei por aceitar o desafio e lancei a The Wanderlust, mais direcionada para mochileiros, dado ser esta a minha forma preferida de percorrer o mundo – de mochila às costas, após uma viagem ao Vietname, também planeada por mim. Desde a nossa criação, dedicamo-nos a proporcionar aventuras em vários cantos do mundo, a viajantes que procuram explorar novos destinos de forma sustentável e responsável. Temos, atualmente, 15 viagens disponíveis para locais tais como Indonésia, Chile e Mongólia. Estando em preparação novos destinos para 2019.

The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Civilização Maia. Fotografia: Liliana Ascensão
The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Civilização Maia. Fotografia: Patrícia Campos
The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Civilização Maia. Fotografia: Patrícia Campos

Quais são as características que a distinguem da concorrência?

Defendemos que os nossos grupos podem ter um impacto positivo e deixar algo benéfico nos locais visitados, desde que devidamente preparados e informados. Nas experiências The Wanderlust, os viajantes são levados a envolverem-se com os destinos de viagem, protegendo e respeitando as suas comunidades, cultura, tradições e ambiente, o que torna a experiência mais enriquecedora, gratificante e agradável para todos os intervenientes. As nossas viagens, que normalmente decorrem em locais que fogem às tradicionais escolhas, são cuidadosamente planeadas e guiadas por um líder, viajante profissional com conhecimento aprofundado do país visitado. A nosso ver, são estes moldes que nos distinguem.

The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Civilização Maia. Fotografia: Patrícia Campos
The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Civilização Maia. Fotografia: Patrícia Campos
The WanderlustMarque já uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – México. Fotografia: Patrícia Campos
The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – EUA. Fotografia: Catarina Vizetto.

O que é que acha que está por detrás do sucesso que apresentam?

Passamos muito tempo com os viajantes, o que acaba por resultar em proximidade e criação de laços. Para além disso, levamos sempre os grupos a países que os “líderes” conhecem bem e onde se aposta muito no contacto próximo com os locais. Apostamos em entidades, restaurantes, hostels, pensões, lojas, sempre geridos por locais de forma a proporcionarmos um boost na economia local. Esta componente humana é, a nosso ver, um dos grandes fatores de sucesso da The Wanderlust. Em grande parte, é a ela que se deve a satisfação dos nossos viajantes, e o facto de eles voltarem a viajar connosco.

The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – EUA. Fotografia: Catarina Vizetto.
The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – EUA. Fotografia: Catarina Vizetto.
The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Bali (Indonésia). Fotografia: Miriam Augusto
The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Komodo (Indonésia). Fotografia: Miriam Augusto

Quais são os vários tipos de serviços/acompanhamento que a The Wanderlust oferece?

Temos para oferecer viagens, de 10 a 21 dias, que incluem transportes, atividades, alojamento e algumas refeições, entre outros aspetos essenciais de viagem. Tentamos que, desde a compra da viagem até ao seu término, o viajante se sinta o mais acompanhado possível. Confirmada a viagem, enviamos um manual do viajante com informações essenciais sobre o destino: o que levar na mochila, vacinação, como é o clima do país… Antes e durante a viagem, o líder de cada aventura, oferece um acompanhamento aos viajantes. Os mesmos acabam por ter tempo para descobrir os lugares sozinhos, porém, ao longo de toda a viagem, têm alguém para os orientar e garantir que tiram o máximo proveito de tudo o que o país tem para oferecer.

The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Komodo (Indonésia). Fotografia: Miriam Augusto
The WanderlustMarque já uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Vietname. Fotografia: Miriam Augusto
The WanderlustMarque já uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Uzbequistão. Fotografia: Tiago Fidalgo
The WanderlustMarque já uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Nepal. Fotografia: Tânia Neves

Quais são os destinos mais escolhidos para lua-de-mel?

Nenhum. Até agora procuraram-nos para a Índia e Malásia.

E os destinos que fogem ao tradicional, mas que também são surpreendentes?

Se considerarmos os típicos destinos de lua-de-mel, qualquer um dos nossos destinos foge ao tradicional. No fundo, qualquer destino, sendo tradicional ou não, pode ser surpreendente. O que é que efetivamente faz com que um destino nos marque mais do que outro? Obviamente que o património do mesmo é um fator importante, mas aquilo que mais nos marca são as experiências que lá vivemos e essas experiências são em muito marcadas pelas pessoas que se cruzam no nosso caminho. A forma como vivemos tudo o que nos rodeia e absorvemos a realidade em que estamos inseridos, em determinado momento, também é fundamental. É preciso deixar preconceitos de lado, assumir e aceitar que existem realidades para além da nossa – muitas vezes menos boas – sair da bolha e acima de tudo sentirmo-nos gratos pela oportunidade que temos de estar ali. Encarando tudo de ânimo leve e sem esquisitices faz com que os nossos horizontes se expandam, que cresçamos enquanto seres e que voltemos melhor connosco e com a vida. No fundo, não interessa onde estamos, mas sim a intensidade com que vivemos aquilo que a vida nos traz. Se isto também pode acontecer em lua-de-mel? Claro que sim e se calhar ainda de forma mais intensa dado que estamos a partilhar algo com alguém que significa imenso para nós, sendo o crescimento mutuo e ainda mais marcante. O nosso líder lá estará para passar a paixão e tudo aquilo que o fascina relativamente a um destino, o resto serão memórias criadas de forma individual, tendo repercussões para a vida e, dessa forma, tornando-se surpreendentes. Até pode ser na Amareleja!

The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Irão. Fotografia: Fábio Inácio
The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Irão. Fotografia: Fábio Inácio
The Wanderlust. IrãoMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Irão. Fotografia: Fábio Inácio
The WanderlustMarque uma reunião com The Wanderlust
The Wanderlust – Irão. Fotografia: Fábio Inácio

Quais os packs/ programas que mais recomendam aos casais?

É relativo, depende daquilo que procuram. Se uma experiência mais cultural, com uma vertente mais de aventura, ou um mix de ambas. Em causa está também a duração da viagem que pretendem. O ideal é sempre entrarem em contacto connosco e trocarmos ideias de forma a chegar a algo que vá de encontro às suas expectativas.

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Dê-nos a sua opinião

Como conviver em casal: 5 passos para acertar no caminho para a felicidade
Como conviver em casal: 5 passos para acertar no caminho para a felicidade
Quando se vive com alguém, a grande pergunta é: o que pode ser feito para que corra tudo bem? E cá estamos nós, com as respostas.
Diana Nobre Fotografia
15 coisas que um casal deve fazer junto ao menos uma vez na vida!
A rotina, em muitas ocasiões, pode acabar com momentos especiais... E como não queremos que caia em comodismos, recomendamos-lhe 15 coisas que todos os casais devem fazer, ao menos uma vez na vida!
Bonecos Major Tom
Habilite-se a ganhar um casal de bonecos de madeira 100% personalizável para o seu bolo de casamento!
Habilite-se a ganhar um casal de bonecos de madeira com a Zankyou e Bonecos Major Tom: o elemento que irá conferir a singularidade ao seu bolo de casamento!

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

A sua empresa também pode estar na Zankyou!
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação