Como se preparar para sair de casa quando é muito apegado aos seus pais: As melhores recomendações

Casar implica deixar os nossos pais ou familiares o que pode ser uma aventura desconhecida, ganhamos novas responsabilidades, tomamos as rédeas da nossa própria casa e devemos aprender a conviver com outra pessoa. Dizer-lhes adeus é dizer adeus à nossa zona de conforto, ao “hotel da mãe” e à melhor comida de todas.

Algumas mulheres notam como, com o tempo, o marido começa a replicar: “a minha mãe fazia-me sempre mais comida” ou, no caso da mulher: “vou perguntar ao meu pai como se deve colocar a cortina, tu não deves saber”. Soa-lhe familiar? Hoje contamos-lhe como superar a saída de casa dos pais. Súper interessante!

Momento Cativo
Momento Cativo

No nosso país somos muito apegados às nossas casas, a união familiar é uma característica nossa, isso nem sempre é mau quando não existem exageros. O que deve entender é que, agora, na nova vida de casados, a sua cara-metade vem sempre em primeiro. É normal e necessário querer visitar os pais e ligar-lhes uma vez que os amamos. Mas deve evitar ao máximo as intervenções e a dependência emocional sobre eles.

Efeito Espontâneo
Efeito Espontâneo

Algumas frases ou comportamentos que podem manifestar-se no caso dos homens são:

  • “Devo perguntar à minha mãe o que ela diz sobre esta compra”
  • “A minha mãe passa-me sempre as camisas de uma forma que não deixa nem uma única ruga”
  • “Não fales assim com a minha mãe. Não vês que ela esteve doente?”
  • “Comprei os bilhetes para a Madeira no nosso aniversário mas, será que podemos levar também a minha mãe?”
Diana Nobre
Diana Nobre

Ainda que seja mais comum a necessidade das mães no caso dos homens, as mulheres também podem dar alguns sinais de necessidade da figura paterna, aqui vão algumas:

  • “O meu pai ajudava-me sempre a resolver os meus problemas”
  • “É o meu pai que tem de te aconselhar sobre tal assunto”
  • “Por alguma coisa o meu pai dizia-me que…”
  • “O meu pai com a tua idade já mantinha 3 filhos”
  • “Estou na casa dos meus pais”
Marco Torre Photography
Marco Torre Photography

Para tratar destes assuntos em casal devemos contar com um acompanhamento profissional, nós queremos dar-lhe algumas recomendações com a ajuda de uma psicóloga especialista no tema. Tome nota!

1. Sinceridade acima de tudo

Fale com a sua cara-metade, expresse como se sente e o quão importante é o seu casamento. Honrar os pais será sempre algo positivo, mas faça-lhe entender, com amor, que agora são vocês os dois que devem tomar as decisões.

Imagens de Sonho
Imagens de Sonho

2. Colocar limites

Nada melhor do que colocar limites à sua cara-metade e também aos seus sogros, falar com eles de uma forma cordial e respeitosa fará notar o seu papel na sua vida matrimonial.

3. Valorizar o exemplo dos pais

Que melhor exemplo do que eles para aprender a viver a vida. Amam-nos incondicionalmente e, a nossa melhor forma de retribuir o grande amor que lhes temos, é sendo independentes e demonstrar-lhes que podemos construir um novo lar seguindo os princípios que eles nos ensinaram. Vejas as 51 coisas que nunca agradeceu aos seus pais e que agora gostaria de agradecer!

4. Falar com respeito e não com sarcasmo

Aprender a lidar com as situações que surgem de forma inteligente, não com sarcasmo e comentários burlescos. Isso ofende mais a sua cara-metade.

5. Não converter a mãe ou o pai num rival

Não comece a tentar ultrapassar os padrões que a sua cara-metade tem sobre os seus pais. Somos seres totalmente diferentes. Mostre-lhe que você também consegue fazer bem as coisas que ele ou ela gostam, colocando sempre o seu toque pessoal.

6. Não comparar os seus pais com a sua cara-metade

As comparações são horríveis e não permitem que se aliviem as tensões, pelo contrário, multiplicam-nas. Tente compreender que a sua cara-metade é um ser único e que não tem o porquê de se parecer com os seus pais.

1Love4ever Photography
1Love4ever Photography

O desprendimento dos pais é uma situação que devemos superar para que possamos alcançar o êxito matrimonial. Estar agradecidos aos nossos pais será sempre benéfico mas, deve cortar esse “cordão umbilical”. Se, no seu casamento, existem estes sintomas, é apenas um sinal de imaturidade emocional, o melhor é trata-lo a tempo para que possa ter um melhor relacionamento com a sua cara-metade. Não perca ainda: 15 razões pelas quais qualquer noiva precisa do seu pai para toda a vida e as melhores músicas para a noiva dançar com o pai.

Gostou deste artigo? Partilhe

Dê-nos a sua opinião

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

Trabalha no mundo dos casamentos?
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional, Zankyou ofrece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em mais de 19 países. Mais informação