As 10 cidades mais românticas do mundo

O planeta Terra é o lar de inúmeros lugares de sonho, capazes de roubar o coração a qualquer um dos seus visitantes. A sua imensidão é perfeitamente adequada para albergar todo o tipo de ambientes e situações, paisagens incríveis, construções insólitas e a essência de cada espaço, únicos pela sua característica singularidade. O amor é, por vezes, a pincelada que enche de magia a maravilhosa palete de cores de algumas das suas cidades. Por isso, se está apaixonado(a), anda à procura da sua paixão ou quer avivar a chama debilitada do seu amor, tome nota destas cidades onde pode perder-se pelas ruas e cair, presa, no seu poderoso feitiço. 

João AlmeidaSolicite informação sobre “João Almeida”
João Almeida

1. Paris (França)

Paris é a cidade do amor por excelência. Também é a Cidade da Luz, tanto pela sua imagem metafórica de “luz do mundo”, quer pelo facto de ter sido a primeira cidade a receber luz eléctrica nas suas ruas. Neste sentido, também é de destacar a sua força artística, presente em toda a sua história e responsável pela chegada de uma boa colecção de artistas, que sempre acolheu no seu interior (veja-se o Louvre e outros museus e salas de exposição).

Paris deve o seu carácter romântico à perfeita confluência de classe, ambiente senhorial e tonalidades boémias. Esta mistura permite desfrutar de igual para igual das suas largas avenidas e estreitas ruas, repletas de encanto e embaladas pelo som dos acordeões, bem como das suas belas composições histórias (como a Basílica de Sacré Coeur) e dos seus edifícios vanguardistas (como o Centro Pompidou); ou de obras sofisticadas em teatros clássicos, dos atrevidos espectáculos no Moulin Rouge e arredores, de restaurantes luxuosos e um bom punhado de carismáticos cafés. As belas travessias pelo Sena, a emblemática Torre Eiffel, as ruas (menção especial ao Bairro de Montmartre) e as leituras nos cafés são tudo sinais românticos que tornam Paris a Cidade do Amor, com a memória de artistas clássicos e experimentais a decorar o seu passado, presente e futuro.

 Dennis van de Water
Foto via Shutterstock: Dennis van de Water

2. Bruges (Bélgica)

Irmã de Gante e Antuérpia no que diz respeito ao seu encanto e magia, Bruges é uma das jóias da Bélgica e da Europa, uma pequena cidade com recantos de fantasia e a beleza de velhas histórias de amor. Ali se realizam emocionantes pedidos de casamento, apaixonantes luas-de-mel e escapadas românticas. O seu conjunto constitui a génese de qualquer conto de fadas e, fazendo jus ao seu nome original  (Bryggia=Brugge=pontes), a cidade é um conglomerado de pontes de pedra em lugares recônditos, pequenas ruas e grandes espaços. A sua componente vegetal, à base de jardins e parques cuidados de verde esmeralda, comulga na perfeição com o seu material arquitectónico, que desponta em telhados daquelas que parecem verdadeiras casas de bruxas, bem como nas tonalidades avermelhadas do seus tijolos. Um pequeno sonho do qual não vai querer despertar!

Chantal de Bruijne
Foto vía Shutterstock: Chantal de Bruijne

3. Quioto (Japão)

Quioto é uma das cidades melhor conservadas do Japão, quem sabe porque passou desapercebida na Segunda Guerra Mundial para os aviões americanos. Hoje, a cidade mantém os edifícios dos finais do século XIX que tanto representam a cultura japonesa, conservando na perfeição numerosos espaços míticos e adaptados ao estilo de então. É uma cidade grande, mas que manteve as peculiaridades das pequenas e encantadoras cidades com luz própria. Além disso, combina o seu excelente panorama urbano com a beleza da sua paisagem, rica em cores outonais, com as flores de cerejeira japonesas a decorar os seus jardins na Primavera. Para além disso, possui belos e místicos templos que formam parte dos Monumentos Históricos da Antiga Quioto, declarados Património da Humanidade pela Unesco.

Pigprox
Foto via Shutterstock: Pigprox

4. Florença (Itália)

Uma grande cidade convertida numa aldeia pelo seu carácter recolhido e artístico. Sendo Itália o berço da arte clássica, podemos dizer que tem em Florença o grande estandarte do Renascimento. Ali nasceram artistas como Leonardo da Vinci e Botticelli, tendo crescido enquanto artista o também famoso Miguel Ângelo, três génios e referências da pintura, da arquitectura e escultura A Galeria Uffizi é um claro exemplo de toda a arte que se respira na cidade.

Já das suas ruas podemos dizer que nos parecem verdadeiras obras de arte, cuidadas e conservadas com mimo, sendo que muitas guardam tesouros tão valiosos como a Ponte Vecchio, um dos cenários mais mágicos do continente. Nelas também se encontram lojas com a aroma a almíscar, que ainda guardam antiguidades como panos de fio de ouro. A Catedral de Santa Maria del Fiore é outro regalo para os olhos, uma autêntica estrela da cidade que alcança o céu vestida de um branco imponente, como uma noiva centenária prestes a dar o “Sim, quero”, transmitindo-nos uma emoção indescritível logo ao primeiro olhar. Tudo isto na região da Toscana, uma das mais encantadoras da Europa, puramente mediterrânea.

Gurgen Bakhshetyan
Foto vía Shutterstock: Gurgen Bakhshetyan

 5. Granada (Espanha)

A Alhambra é o diamante em bruto que colocou Granada na lista dos grandes destinos de Espanha. Passear pelos seus palácios, jardins e as ruas é um verdadeiro regresso à Idade Média, quando o território nacional ainda era conhecido como Al-Ándalus. De qualquer forma, Granada pode ser facilmente dissociada de Alhambra e continuar a encantar os seus visitantes com o seu incomparável poder sedutor, inédito no país. Ali se pintam os melhores por-do-sol, apreciáveis a partir de miradores como o San Nicolás, sendo possível desfrutarem-se de jantares românticos em enclaves de excepcional beleza, como os terraços do Campo del Príncipe.

As ruas do Realejo, antigo bairro judeu, são aperfeiçoadas com o branco andaluz que reina na sua arquitectura e contrastam com a cor que nutre a Alcaicería, uma verdadeira viagem a Marrocos e à sua essência mais pura, que nos remete ao passado da capital granadina. Por seu turno, o Albaicín é um dos pontos mais altos da cidade, um dos bairros que mantém sussurros da época hippie e que culmina num dos seus deliciosos miradouros, com a Alhambra e a Serra Nevada como tela de fundo.

Kutlayev Dmitry
Foto vía Shutterstock: Kutlayev Dmitry

6. Amesterdão (Holanda)

Amesterdão é muito mais do que ditam os estereótipos. A capital dos Países Baixos é cultura, tolerânciabom gosto e encanto; um centro artístico que se pode percorrer do começo ao fim de bicicleta, um dos símbolos nacionais do país. A cidade é conhecida como a “Veneza do Norte”, pelos seus inúmeros canais, observados por pitorescas pontes que fazem as delícias dos seus habitantes e turistas.

Amesterdão divide-se em vários bairros, mas é a zona velha que apaixona qualquer coração. As suas casas setecentistas são os principais elementos que decoram a paisagem da cidade, com as suas fileiras de vivendas que misturam cores quentes e negros e procuram qualquer espaço para sobreviver. Nas suas ruas, inundadas por essa magia característica da Europa do século XVIII, misturam-se galerias de arte com cafetarias hipster, lojas de antiguidades com cervejarias. Museumplein é o lar de grandes museus, de onde se destaca o recentemente remodelado Rijksmuseum; já o Bairro Vermelho é o seu maior tesouro, único por tudo o que mostra e esconde. Ao longo das suas ruas, as igrejas de tons medievais alcançam-se entre uma amálgama de vivendas e as praças mais românticas escondem-se e reservam-se para os sonhadores (Begijnhof, por exemplo), guardando muitos segredos que esperam por aqueles que os sabem procurar.

Veronika Galkina
Foto vía Shutterstock: Veronika Galkina

7. Nova Iorque (Estados Unidos)

Manhattan é o pulmão de uma das cidades mais importantes do mundo, mestra em contrastes que se revelam de acordo com as zonas que constituem a sua alargada fisionomia: desde a agitação de Midtown, com Times Square como principal referência de todo rebuliço, até à Village, com os seus imóveis tipicamente nova-iorquinos; desde os arranha-céus que rodeiam a Quinta Avenida e o World Trade Center até à elegância de Upper West Side  East Side. Ponte de Brooklyn e o Central Park são dois dos seus espaços mais românticos para passear e conhecer, assim como os célebres locais de jazz (Blue Note Jazz Club). No entanto, passear por Nova Iorque, desde o seu pico à sua base, é maravilhoso pela mistura de ambientes e espaços cinematográficos que surgem a cada esquina, recantos bucólicos como o Bryant Park, Madison Square Park ou o Washington Square. Também Little Italy e Chinatown, são de visita obrigatória pela sua genuinidade, apesar de não serem locais românticos per se. E será possível encontrar encanto e romantismo numa cidade tão caótica? No film Manhattan de Woody Allen encontra a resposta, para além de poder apreciar a sua requintada fotografia a preto e branco.

IM_photo
Foto vía Shutterstock: IM_photo

8. Zurique (Suíça)

Outra cidade cheia de encanto, onde predomina a o asseio e a beleza dos seus edifícios e ruas. Os telhados pontiagudos são a sua marca de identidade, muito representativos da Europa mais bela e autêntica. Como uma das principais cidades da Suiça, a cidade faz honra à filosofia do país: bem-estar, beleza e limpeza. Os seus passeios à borda do rio são íntimas e silenciosas celebrações de amor, onde só vale sentir. Os seus amplos espaços surcados por pontes actuam como contraponto às estreitas ruas de bares encantadores, decoradas com janelas de ar medieval e salpicadas por praças escondidas. À noite, o espectáculo visual de luzes e  de cores é de tirar o fôlego, permitindo-nos fazer uma viagem requintada no tempo. E na época das chuvas, a cidade veste-se de um dos seus trajes mais bucólicos, que acaba por minimizar as más condições metrológicas. Uma delícia!

Rudy Balasko
Foto: Rudy Balasko

9. Cartagena das Índias (Colombia)

Nomeada em 1985 Património Histórico, Artístico e Cultural da Humanidade pela UNESCO, Cartagena das Índias mantém a essência que a viu nascer, ainda que não renuncie ao progresso. Por isso, a sua variedade cultural e turística, com estâncias e restaurantes de luxo, colide alegremente com a arquitectura colonial da cidade, um presente histórico para os seus visitantes. Cartagena exibe os seus edifícios com uma vistosa palete de cores, que dá uma beleza especial aos passeios e ruas da cidade. Ali também coabitam grandes monumentos e edifícios emblemáticos, com as Muralhas de Cartagena, a Praça de la Aduana e o Palácio da Inquisição  como principais referências. O breve regresso à época colonial permite descobrir mais da cidade, muito melhor se o fizer na parte de trás das suas carruagens de época. Ocorre-lhe um passeio mais romântic0?

Jess Kraft
Foto: Jess Kraft

10. Praga (República Checa)

Outro lugar boémio que há muito vive de artistas à procura de inspiração e à espera de encontrarem as musas para dar mais sentido às suas obras. Ideal como cenário de romances fantásticos, a magia de Praga vai muito mais além do seu célebre Relógio Astronómico medieval, o Orloj, localizado na Praça da Cidade Velha, uma maravilhosa praça histórica, conhecida pelos seus prédios em vários estilos arquitectónicos, como a Catedral Týn, de estilo gótico, e a igreja de São Nicolau, em estilo barroco. Por seu turno, a Ponte Carlos é uma das mais românticas do mundo, tanto pelas vistas que se desenham na sua superfície, como pelo prazer de passear no rio Moldava. Praga é um sonho que nos transporta a um passado repleto de marionetas, poções e castelos. E também uma forma única de celebrar o vosso precioso amor!

TTstudio
Foto vía Shutterstock: TTstudio

Escolha uma destas mágicas cidades para umas férias irrepetíveis e muito românticas. Se a sua ideia é desfrutar de uma lua-de-mel muito especial, opte por um lugar que permaneça nas suas memórias vindouras. O mundo é grande e está cheio de possibilidades. Aproveite!

Foto via Shutterstock: vista da Place du Tertre, paisagem medieval em Bruges, estação Outono, entardecer dourado, Patio Alhambra, vista canais Amesterdão, New York City, Zurique, varandas, Praga.

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Dê-nos a sua opinião

As 40 canções mais românticas para ouvir no Dia dos Namorados!
As 40 canções mais românticas para ouvir no Dia dos Namorados!
Ainda não tem uma playlist para amanhã? Oferecemos-lhe uma com as 40 canções mais românticas para ouvir no Dia dos Namorados!
Silvestre e Boémio: um editorial inspirado na Floresta para noivas românticas
Silvestre e Boémio: um editorial inspirado na Floresta para noivas românticas
A ilha idílica da Madeira serviu de cenário para o fascinante e apaixonante «Editorial Silvestre e Boémio», inspirado na floresta e nos casamentos campestres ao estilo boémio.
It's all about
Mensagens românticas para manter a chama do amor
Tal como cuidamos de uma planta, que precisa de ser regada, estar protegida do vento mas exposta ao sol… se amamos é importante dizê-lo! Por isso, não perca a oportunidade de dizer hoje o quanto ama a sua cara-metade.

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

Quer divulgar a sua empresa na Zankyou?
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação