Mulheres desportistas que são um exemplo, em Portugal e no Mundo!

O desporto continua a ser um dos assuntos mais falados. No entanto, os homens continuam a reinar e a invadir as capas dos jornais, enquanto as mulheres acabam por ser esquecidas, convertendo, assim, esta actividade numa representação da sociedade patriarcal, na qual ainda vivemos. Contudo  – e felizmente! – aos poucos e poucos, as mulheres vão, também, ganhando algum destaque à medida que as portas se vão abrindo, apesar de ainda existir um longo caminho a percorrer.

Neste sentido, as mulheres têm uma tarefa bastante mais complicada quando se trata de se destacar no mundo desportivo. De facto, a diferença de salários é abismal e nem todas têm a sorte de concretizar o seu sonho. Para além disto, existem, também, poucos meios e confiança para a criação de equipas, campeonatos e categorias de desporto feminino, fazendo com que se torne subvalorizado. Este aspecto pode constatar-se quando nos focamos no último Wimbledon, onde Andy Murray, actual número 1 da ATP (Associação de Tenistas Profissionais), partilhou com um jornalista: “Sam Querrey é o primeiro tenista dos Estados Unidos a chegar às semi-finais do Grande Slam desde 2009…!”. Murray deu, assim, um exemplo necessário da esfera feminista: “Tenista masculino“.

Quais são as mulheres que têm vindo a ganhar destaque nos últimos anos no desporto? 

Cordon Press
Foto: Cordon Press

Telma Monteiro

Telma Monteiro é uma das desportistas femininas mais famosas em Portugal. O judo corresponde à arte na qual se destaca, tendo conquistado uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no ano passado, em 2016. Todas as medalhas e condecorações que tem vindo a conquistar ao longo dos anos, fazem com que Telma seja a atleta do judo português com mais títulos, contando não só com grandes feitos a nível nacional, como também a nível internacional. Esta desportista desde o grande início mostrou o que valia, ao ter alcançado uma medalha de prata na sua primeira competição oficial, com apenas 15 anos, mostrando o seu grande potencial.

Foto: AFP

Patrícia Mamona 

Conhecida pelos seus recordes na modalidade de triplo salto, a atleta portuguesa, Patrícia Mamona marcou os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, com um incrível salto de 14.65 metros que bateu todos os recordes nacionais. Esta atleta ostenta diversas medalhas e prémios, que evidenciam a sua técnica infalível e a paixão que tem pelo triplo salto. Patrícia Mamona procura e trabalha sempre com o objectivo de bater os seus próprios recordes, pois são um sinal que evidencia o aperfeiçoamento das suas técnicas.

REUTERS/Dylan Martinez

Beatriz Sousa

Aos poucos e poucos, Portugal vai conquistando os pódios a nível nacional nas mais diversas modalidades. Recentemente e com Beatriz Sousa, Portugal trouxe para casa medalhas de prata no âmbito da patinagem artística, vindas directamente da China. Beatriz Sousa apresenta-se agora detentora de um grande potencial, capaz de trazer ainda mais medalhas para o seu país.

Foto: Pluri Sports

Serena Williams

Conhecida como sendo uma das melhores desportistas da história, a tenista dos Estados Unidos, que partilha os holofotes da fama com a sua irmã Venus, alcançou o número 1 do ranking WTA (Women’s Tennis Association) durante 300 semanas. Desta forma, conseguiu superar as mulheres e os homens em títulos de Grand Slam individuais. Para além disto, tem também na sua posse quatro medalhas olímpicas, que foram fruto de uma combinação perfeita de força física e mental a que assistimos desde 1995, ano no qual se estreou como profissional. Serena é um exemplo para todos as desportistas do mundo!

Cordon Press

Mireia Belmonte

A jovem nadadora espanhola conta com 44 medalhas de metal, 22 de ouro e uma delas conseguidas nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016. Esta nadadora destaca a disciplina de mariposa, com a qual conseguiu alcançar um ouro olímpico e outros dois nos Mundiais e Europeus. Nos últimos dias, tem sido notícia devido à sua espectacular performance nos Mundiais da Natação de Budapeste, onde conquistou uma medalha de ouro em 200 mariposa, uma de prata em 00 estilos e outra de prata em 1,500 metros livres. A desportista catalã é a melhor nadadora espanhola de todos os tempos e uma das melhores desportistas espanholas de toda a história. Estamos, portanto, a falar de uma autêntica lutadora.

Cordon Press
Foto: Cordon Press

Simone Biles

A melhor ginasta artística do mundo tem vindo a fascinar e a conquistar os grandes fanáticos do desporto, desde 2013. Com apenas 20 anos, exibe 12 medalhas de ouro, conseguidos em campeonatos mundiais e quatro medalhas de metal dourado nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, onde acabou por se consolidar como a rainha da ginástica artística. Biles domina tanto a disciplina que é a única a ser campeã durante 3 anos consecutivos. A potência é uma das suas maiores virtudes, assim como a habilidade que combina com a extraordinária dificuldade dos seus exercícios de ginástica. Sem dúvida, uma verdadeira referência para o universo da ginástica artística.

Cordon Press
Foto: Cordon Press

Garbiñe Muguruza

A tenista tem sido a sensação de ténis nos últimos anos. A sua victória em Roland Garros contra Serena Williams em 2016 e em Wimbledon contra Venus Williams em 2017, colocou-a em quarto lugar do ranking WTP, com apenas 23 anos. Durante os últimos cursos, a jovem encheu-se de paciência e aprendeu como alimentar os seus pensamentos com força e vitalidade: factores chave na sua nova forma de agir e de interpretar o jogo, ao mesmo tempo que a sua carreira continua de vento em popa e o seu futuro bastante prometedor.

Cordon Press
Foto: Cordon Press

Katie Ledecky

Com apenas 20 anos, a jovem nadadora dos Estados Unidos já bateu recordes ao conquistar mais de 20 medalhas de ouro, ao longo de Mundial e Olimpíadas. O seu melhor estilo é o livre, onde conquistou todas as condecorações e bateu 13 recordes do mundo. Katie Ledcky foi mesmo comparada com Michael Phelps, o melhor nadador da história.

Os experts asseguram que a sua genética e fisiologia são dois dos seus grandes valores como nadadora, pois possibilitam-na a flutuar como ninguém e a nadar a altas velocidades, assim como a sua mentalidade e o cuidado, como desportista, como desportista. É uma profissional completa apesar da sua tenra idade.

Cordon Press
Foto: Cordon Press

Caterine Ibargüen

A condecorada atleta colombiana é especialista em salto em comprimento, salto em altura e triplo salto. Nesta última modalidade, conquistou duas medalhas de ouro nos Mundiais de Atletismo em 2013 e 2015, uma de prata nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012 e outra de ouro nos Jogos no Rio de Janeiro, no ano passado. Com todos estes grandiosos feitos, Caterine é uma enorme referência mundial no triplo salto; um dos principais nomes da Liga de Diamante desde a sua criação em 2010 e a melhor atleta colombiana da história, para além de ser uma das desportistas mais queridas da sua nação.

Cordon Press
Foto: Cordon Press

Carli Lloyd

Nos Estados Unidos, o futebol feminino tem grande importância e é graças a pessoas como Carli Lloyd. A jogadora de Manchester City ostenta nas suas estantes uma Bola de Ouro que conquistou em 2015 e um Prémio The Best Feminino 2016, para além de todos os outros troféus como melhor jogadora dos Estados Unidos do ano, duas medalhas de ouro nos Jogos Olímpico e uma Copa Mundial, ambas com a selecção dos EUA, na qual é a capitã. A sua técnica e inteligência em campo combinam-se e aliam-se ao seu espírito de liderança, características que a tornaram numa referência para o futebol feminino internacional.

Cordon Press
Foto: Cordon Press

Lydia Ko

Esta jovem golfista da Nova Zelândia, com origem da Korea do Sul, proclamou-se número um de golfe feminino, em 2015, com apenas 17 anos, superando um dos grandes “mestres” masculinos, Tiger Woods, que alcançou a sua posição aos 21 anos. O golfe é um dos desportos que requer uma extraordinária força mental, paciência e técnicas on point. Ko conseguiu essa distinção com 17 anos e, por esta razão, é conhecida como a primeira Major da sua carreira (nome que os grandes praticantes de golfe recebem), convertendo-se, aos 18 anos, na jogadora mais jovem em conseguir um troféu destas características. No entanto, antes já tinha mostrado o que realmente vale em tantos outros campeonatos menos. Assim, podemos concluir que o seu futuro promete grandes êxitos.

Cordon Press
Foto: Cordon Press

Ronda Rousey

O seu grande valor como desportista foi altamente recompensado a nível económico, sendo uma das melhores lutadoras do mundo. Falamos de uma das melhores lutadoras de artes marciais do momento, com a sua primeira medalha de ouro aos 18 anos, graças à sua participação nos Jogos Panamericanos de 2007. Desta forma, foi a primeira desportista dos Estados Unidos a consagra-se olímpica na disciplina de Judo, nos Jogos de 2008, em Pequim. Com uma personalidade forte e com declarações polémicas, o desporto ocupa um lugar central na sua vida!

Cordon Press
Foto: Cordon Press

Estas são algumas das representantes máximas do desporto em categorias femininas. Pouco a pouco, o mundo começa a aperceber-se do seu grande valor, enquanto estrelas, que merecem o mesmo reconhecimento que os homens. Para tal e para continuar a abrir caminho, o primeiro passo seria conseguir que o público e as marcas apostem nestas grandes figuras! 

Se gostou deste artigo, veja também:

Mais informação sobre

Dê-nos a sua opinião

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

A sua empresa também pode estar na Zankyou!
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação