Como escrever o discurso do meu casamento em 5 passos

Os diferentes momentos dos casamentos dão azo a muitos tipos de nervoso miudinho, com diferentes intensidades. Uma das alturas em que os nervos mais se manifestam é quando é necessário pronunciar em público o discurso que foi tão bem preparado entre quatro paredes, seja durante a cerimónia (casamento civil ou religioso) ou em pleno banquete ou festa. Sim, porque apesar de não ser tão comum em Portugal como noutros países, há muitos noivos que querem personalizar e dar mais emoção ao enlace, enfrentando esta (difícil!) tarefa.

Mas, como colocar esta missiva em prática? Se não é muito virado para a arte da escrita, peça ajuda a outra pessoa para estruturar o que quer dizer, mas sem deixar que ela faça todo o trabalho por si. Se, pelo contrário, escrever não é um problema para si, já sabe o que tem que fazer. Em qualquer dos casos, siga os nossos conselhos para saber como escrever o discurso do seu casamento em 5 passos.

Passo 1. Pensar, estruturar e escrever

Antes de mais, pense que o discurso do casamento é um reflexo de tudo o que sente. Por isso, não comece a escrever como um louco. Respire, reflita, analise… Pense bem no que quer escrever, o tipo de mensagem que quer transmitir, o que sente, como quer transmitir tudo isso aos outros e, sobretudo, quee sentimentos quer mostrar ao mundo.

Foto: SLcasamentos

De seguida, faça um rascunho com todas as ideias que lhe vierem à cabeça. Comece a contextualizar o momento que está a viver e olhe um pouco para o passado, para dar ao seu parceiro e aos convidados referências da vossa relação. Finalize com uma boa reflexão sobre tudo o que já construíram e o que ainda vos falta construir em conjunto.

Depois, pense no tom que quer dar ao seu discurso. Os factos podem ser os mesmos, mas adornados com um determinado estilo podem evocar algumas coisas ou outras. O que prefere? Decida antes de começar a escrever.

Foto: SLcasamentos

A partir daqui, já pode pegar na caneta ou começar a escrever no computador. Tudo fluirá com maior naturalidade, porque já tem tudo anotado, como um guia que o vai ajudar a escrever e não bloquear. A sua relação com a sua pessoa é especial e, por isso, mesmo que não saiba escrever, as ideias vão aparecer, não se preocupe.

Como já dissemos, pode contar com a ajuda de uma pessoa que saiba escrever melhor do que você, ou simplesmente, que seja um pouco mais organizada. Mas lembre-se: a essência do conteúdo deve ser sua, apenas sua.

Foto: SLcasamentos

Não perca também: Como celebrar o meu aniversário de casamento em 5 passos

Passo 2. Combinar emoção com humor

Cada pessoa é livre para escrever à sua maneira, mas na Zankyou recomendamos que mantenha um equilíbrio entre a emoção e o humor.

Emocionar é essencial neste tipo de discurso, sendo que, para isso é vital usar referências do passado, mencionar pessoas importantes e falar dos sentimentos que vos levaram a dar este grande passo. Apesar de lhe poder soar demasiado melodramático e cliché, procure fazer um discurso que leve todos os seus convidados às lágrimas. Se conseguir isso, é sinal de que as suas palavras e o tom utilizado foram realmente emocionantes e saíram do seu coração.

Foto: Arte Magna

Mas não se esqueça do humor. Um pouco de comédia ajuda a tornar tudo mais leve e é perfeita quando combinada com a emoção. Para começar, o humor ajuda a “quebrar o gelo” e a acalmar os nervos (tanto os seus como os dos seus convidados mais próximos). Para além disso, o humor refreia a emoção, de modo a não transformar o seu discurso numa piscina de lágrimas ou num drama. Além disso, esta técnica aumenta o número de sorrisos e gargalhadas, duas das maiores formas de expressão que não não podem faltar num dia de de alegria como este. O humor é a chave para a vida, para os relacionamentos, para enfrentar tudo de uma forma mais positiva. Não se esqueça dele no seu casamento!

Foto: Arte Magna

Contudo, tente não recorrer à piada fácil, novamente aos clichés ou a piadas mais do que vistas e ultrapassadas. Procure ser original, espirituoso, relembre algumas graças e mencione factos de todos os tipos, desde acontecimentos conhecidos apenas pelo casal, até aos mais populares entre os seus amigos e familiares. Mas atenção: não transforme o discurso numa interpretação exagerada. Não tente fazer deste momento um stand-up comedy, pois talvez não tenha talento para isso. Se falar com graça comedida, seguramente que irá conquistar toda a gente.

Foto: SLcasamentos

Finalmente, é importante enfatizar a importância do respeito. Não se apoie no humor para falar mal de alguém (presente e/ou ausente) ou para humilhar, embora lhe possa parecer divertido. A verdade é que muita gente cai nesse tipo de discurso – e não tem graça nenhuma! Este tipo de piadas são muitas vezes mal interpretadas e chamam a atenção para as pessoas implicadas. Utilize o humor com respeito, mesmo se lançar uma ou outra provocação engraçada.

Foto: Rui Teixeira Photography

Não perca também: como escolher as músicas para o seu casamento em 5 passos.

Passo 3. Envolva os convidados e lembre-se dos que já não estão

Não se esqueça das pessoas que estão presentes no seu grande dia. O casamento é um evento protagonizado pelos noivos, isso é óbvio, mas os seus convidados também merecem ouvir algumas palavras bonitas. A ideia não é dedicar uma linha para cada um deles, mas mencionar as pessoas que mais vos ajudaram nesta caminhada ou incluir histórias com familiares e amigos. E, acima de tudo, não se esqueça de falar das duas famílias. Evidentemente, a maioria dos noivos e noivas fazem um discurso que gira em torno do seu parceiro e das suas pessoas mais próximas, mas a sua outra família também merece ter destaque e consideração.  Faça uma menção especial às pessoas que não puderam ir ao casamento por problemas de agenda, de saúde ou por questões geográficas.

Foto: FotoClik – Viseu

No caso das pessoas que já não estão entre nós, tente ser suave e não criar um clima carregado e triste. Não cite perdas importantes, principalmente se são recentes, e não as mencione se não eram pessoas especialmente diretas, pois nunca sabe que sensibilidades poderá ferir.

Contudo, se as ausências lhe são particularmente dolorosas e quer mesmo fazer alguma menção especial, faça-o com respeito, recordando os bons momentos e lamentando a sua ausência com palavras bonitas, mas isentas de dramatismo.

Foto: FotoClik – Viseu

Não perca também: Como entreter as crianças num casamento em 5 passos

Passo 4. Não se estenda nem floreie demasiado

Se sabe escrever, já ganhou vários pontos nesta travessia para chegar ao discurso perfeito. Se for bom, melhor ainda. No entanto, lembre-se que esta tarefa não aspira nem a fazer um Doutoramento, nem ao Prémio Nobel de Literatura. Deve estar bem escrito, é claro, mas há belas formas de escrever que podem estar longe da pompa e do excesso de ornamentação. Use uma linguagem simples, natural, acessível a todos os presentes, entre os quais haverá crianças, adolescentes, adultos e idosos. Não se enrede em expressões confusas, léxico complicado ou figuras retóricas excessivamente trabalhadas. Todos devem entender a mensagem que, embora deva ser linda, não deve ser indecifrável para ninguém.

Foto: Ricardo Meira

Para isso, escreva com o seu coração. A linguagem não deve ser carregada, mas próxima e compreensível para todas as pessoas que já alguma vez amaram. De igual forma, não exagere na gíria. Pode utilizar algum calão se os seus convidados se sentirem cómodas com isso, mas evite palavrões e expressões demasiado geracionais que apenas alguns possam entender. Lembre-se que está num evento formal!

Foto: Ricardo Meira

Por seu turno, será também importante controlar a extensão do texto. O seu discurso deve ter o tamanho adequado, que não canse. Uma boa ideia é ler o texto a algumas pessoas (poucas, se quiser manter a surpresa no grande dia) e siga os conselhos que lhe derem, no caso de ser preciso cortar ou acrescentar alguma coisa. É sempre preferível escrever pouco, mas transmitir a mensagem que quer, do que se prolongar com palavreado vazio.  Tem de ser simultaneamente claro, conciso e emotivo, evitando um discurso a la D. Quixote que distraia a sua audiência, que assim acabaria por perder o fio condutor da sua mensagem. É melhor que o recordem por um discurso bonito do que por um texto interminável e sonífero.

Foto: Ricardo Meira

Não perca também: Como escrever os convites para o meu casamento

Passo 5. Ensaiar o discurso e desfrutar

Falar em público não é para todos. Para muitos, pode ser mesmo um verdadeiro desafio, um autêntico calvário. Por isso, recomendamos que escreva com segurança, que as palavras sejam realmente suas e que ensaie o discurso diversas vezes. O melhor é ensaiar diante de um espelho. Grave-se a si próprio para descobrir as virtudes da sua interpretação e onde será necessário melhorar. Esta técnica também irá ajudar a que tenha consciência da sua imagem real e enterrar a ideia fictícia e destorcida (para mal, sempre para mal…) que, sem dúvida, terá incutido na sua cabeça caso seja uma pessoa insegura e tímida. Se for esse o seu caso, fale dos nervos que sente antes de começar o discurso. Desta forma, as pessoas irão entender melhor a sua situação e serão mais permissivos nos seus possíveis erros, mostrando empatia e ternura, assim como algum sorriso confidente.

Créditos: Wendy Creating Moments | Foto: Film Art Team

Talvez não seja uma má ideia tentar memorizar praticamente todo o discurso, apesar de dever mostrar-se relaxado na hora de o pronunciar, para evitar que as suas palavras pareçam falsas ou ditas por um robô, que aprende algo sem realmente sentir. Tem de demonstrar com a sua voz o que dizem as suas palavras. Desta forma, o seu discurso será perfeito!

E para ajudá-lo na organização

Descarregue o ebook Como organizar o seu casamento“!

Subscreva também o nosso canal no Youtube 

e fique a par das melhores dicas para organizar o seu casamento de sonho!

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Dê-nos a sua opinião

Diana Nobre Fotografia
10 truques para uns votos de casamento de filme
Vimos durante anos nos filmes e agora toca a pô-lo em prática. Mas como? Nós somos 100% a favor dos votos personalizados. Contamos-lhe tudo!
Como celebrar o meu aniversário de casamento em 5 passos
Como celebrar o meu aniversário de casamento em 5 passos
Hoje vamos ajudá-la(o) a organizar o melhor aniversário de casamento de sempre!
Como escolher as cores para decorar o meu casamento em 5 passos
Como escolher as cores para decorar o meu casamento em 5 passos
Saiba como acertar na escolha das cores para o seu casamento com as dicas certeiras que temos para si!

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

A sua empresa também pode estar na Zankyou!
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação