Quando o vestido de noiva perfeito, é à medida!

Ser noiva, estar noiva, e encontrar “o” vestido que reflicta aquela nossa forma de estar (e aquele sinal do queixo que já nasceu connosco ou aquele jeito revolto no cabelo); que valorize o corpo enquanto noiva, mas acima de tudo, enquanto mulher; que tenha um tamanho sim, mas que não se traduza apenas nisso; num “mercado” tão padronizado, às vezes até estático (e um tanto ou quanto aborrecido, confesso) é para algumas de nós – e foi para mim – impossível, no pronto-a-vestir.

Existia uma silhueta que me traduzia mas… O “mas” estava e sempre esteve nos detalhes. Havia um tudo que precisava de sair da minha mente, para a realidade. O meu vestido, para mim, e por ser meu, é uma verdadeira peça de arte. Leram-me e escreveram-me, em tecido.

No decorrer dos longos meses que antecederam o casamento, questionaram-me imensas vezes, sobre o porquê da minha opção. Porquê? Confiava eu tanto assim, numas mãos que não eram as minhas? E eu perguntava-me: que “ideias feitas” tem o mundo nupcial sobre o “à medida”? Cheguei à conclusão que muitas delas, estavam erradas.

Na toma desta opção, é importantíssimo saber quem escolhemos para estar ao nosso ladoGenialidade técnica, rigor, empatia. Esses são três dos critérios que devem ter em conta na hora de decidir. Feita a escolha do profissional, é importante que considerem que o “trilho” é longo. Devem ser exigentes, não com os outros, mas convosco e com o vosso reflexo no espelho. Quanto mais exigentes, mais fiel o resultado. Por último, não esqueçam nunca os motivos que vos levaram até ali, por intervenções de terceiros – “Se os homens quisessem falar só daquilo que entendem, quase não falariam.”.

A propósito, Natália, a cara do Atelier Vestidos de Sonho, nasceu e cresceu, envolta em tecidos. Apaixonou-se por eles, creio. O seu próprio vestido de noiva foi feito por si, e ela, o que é para mim um enorme privilégio, acedeu em conversar comigo, sobre o tema que vos trago hoje – sobre o universo “branco de véu e grinalda”.

Pedro Miranda Photographer

1. Natália, A noiva é para o vestido ou o vestido é para a noiva?

Obviamente que o vestido é para a noiva. É a MULHER que encerra em si sentimentos, emoções e personalidade, que o vestido deve retratar. É o vestido que deve caracterizar a noiva e não o contrário.

2. Quando uma noiva a procura, procura-a porquê?

Procura-me sempre porque tem um sonho para concretizar… Porque tem o seu vestido de noiva em mente, pensado por si e sabe que no nosso atelier temos todos os recursos necessários para a servir bem e dentro do seu orçamento. A noiva, procura a Vestidos de Sonho, quase sempre, porque conhece alguém, uma amiga ou familiar, a quem confeccionámos o seu vestido e sabe bem que temos um equilíbrio de preço/qualidade muitíssimo bom. Procuram-nos porque ouviram em primeira pessoa, do carinho e do empenho que colocamos em cada vestido de noiva que fazemos.

Pedro Miranda Photographer

3. Existe um tempo necessário para planear um vestido de noiva? Quantas provas são necessárias? Como é escolhido o tecido?

Cada noiva é única, tem o seu timing, o seu corpo, o seu orçamento disponível, os seus gostos… E é com isso que trabalhamos. Naturalmente, que existem vestidos de noiva, quando por exemplo a decoração é complexa, ou precisamos de materiais muito específicos para a sua confecção que o tempo para planear pode ser mais longo e ir dos 6 meses até aos 8 meses. Mas, na generalidade dos casos os 6 meses é o ideal. Mas, é como havíamos iniciado, se uma noiva chegar ao atelier com 4 ou 3 meses, não será por isso que não é atendida.

O n.º de provas necessárias também varia com o vestido. Normalmente são 3 provas. Existem casos que apenas precisamos de duas, dependo do vestido. A escolha dos tecidos e restantes materiais para o vestido, depende sempre, sempre, de dois factores. Primeiro, o efeito final que se pretende. Os tecidos têm um trabalhar, um “caimento” próprio, que permitem atingir um determinado efeito final. Em função do efeito final pretendido, escolhemos os tecidos. O outro factor relevante para a escolha dos tecidos é o orçamento disponível. Existem, tipos de tecidos com comportamento muito semelhante (substitutos, ou quase, entre si) mas com preços diferentes. Outras vezes é o tipo de tecido que é o mesmo mas com composição diferente.

Ao trabalharmos os tecidos e restantes materiais do vestido de noiva, estamos também a trabalhar o orçamento de forma a chegarmos ao que a noiva pretende. Nós escolhemos sempre os tecidos pelo seu comportamento em função do que a noiva pretende, e só depois, se o orçamento passar acima do que a noiva quer é que estudamos alternativas de tecidos.

Pedro Miranda Photographer

4. Sugere-se, inúmeras vezes e em inúmeras leituras, que existem determinados modelos adequados ou mais adequados a determinadas silhuetas femininas. É estritamente assim de facto?

De facto existem silhuetas que são mais ou menos aconselhadas a determinados corpos. Mas isso é um fator crítico no caso do pronto-a-vestir. Na Vestidos de Sonho, como os vestidos são feitos por nós, em diálogo com a noiva, nós temos muita liberdade para mexer nos modelos de forma a ajustá-los ao corpo específico de cada cliente. Repare, um corte sereia não tem de ser um corte sereia perfeito. Caso fique melhor e a noiva se sinta melhor podemos começar a abrir a saia um pouco mais em cima, do que em termos teóricos é definido um corte sereia. Essas regras existem, mas para serem tidas em conta com moderação e não para serem levadas à risca.

5. Qual a maior vantagem, para si, de fazer um vestido sob medida?

Não existe uma única grande vantagem. As vantagens são muitas, e é o conjunto delas que torna a confecção por medida como a melhor opção para as noivas. Repare:

Do ponto de vista estético, podemos fazer qualquer vestido. A noiva pode inspirar-se onde quiser e chegar ao seu vestido de noiva. Se a noiva é única, tem a suas próprias emoções e os seus próprios sentimentos, porque é que há-de levar no dia do seu casamento, o tal dia tão especial e tão ansiado, um vestido igual a tanto outros? Na confecção por medida pode ter um vestido exclusivo, independentemente da inspiração que a noiva vai buscar para chegar ao seu modelo.

Do ponto de vista do design, na confecção por medida, o vestido é feito para aquele corpo. O vestido não é feito em medidas standarizadas (as mulheres também não são standarizadas pois, não?), e carregado de entretelas e varetas para obrigarem o corpo e ajustar-se ao vestido. O vestido em confecção por medida tem a estruturação necessária de forma a que este se ajuste ao corpo. Isto faz até com que os vestidos de confecção por medida não sejam tão pesados nem tão quentes. Deve ser um martírio casar num dia de sol com um vestido quente e pesado… Ainda dentro do design repare: a cinta é a zona mais fina do tronco da mulher, mas a noiva pode gostar mais de se ver com o corte da saia ligeiramente mais abaixo. E nós podemos fazê-lo naturalmente.

Depois temos ainda a questão do preço. Analisemos a logística do pronto-a-vestir. Temos, o fabricante, o representante da marca no país, a loja e só depois o cliente (isto para nos ficar-mos pelo processo mais curto). Ora a noiva paga o produto, o valor do vestido, mais as margens comerciais destes agentes económicos, e quantas vezes não paga até mais nas margens comerciais do que pelo justo valor do vestido… Na Vestidos de Sonho é diferente por duas razões. Primeiro nós só vendemos o que é confecionado por nós. Logo fabricante – cliente. Não existe cadeia de distribuição a imputar custo ao vestido e que a noiva terá de pagar. Depois, como já explicamos atrás, podemos, antes de assumirmos compromissos, estudar os orçamentos até chegarmos à solução óptima para a noiva.

Pedro Miranda Photographer

6. Quais os maiores erros que as noivas cometem ao pensar no seu vestido de noiva?

Deixarem-se acreditar por aquela “raposa velha” do “Este vestido fica-lhe mesmo muito bem. Parece que foi feito para si…” Estas expressões são muito características… E é interessante que se a noiva estiver atenta, ouve expressões do género ainda que experimente vestidos com conceitos diferentes.

7. As noivas são e estão cada vez mais receptivas a vestidos que fujam do convencional ou continuam a ser, maioritariamente, tradicionalistas e conservadoras, na hora de escolher?

Temos assistido a alterações sociais que vão determinando também, alterações nos padrões de compra das noivas. A crise a reduzir os orçamentos, a emigração, as uniões de facto e os segundos casamentos têm impactos diferenciados nas decisões da escolha do seu vestido de noiva. Os segundos casamentos, os casamentos após algum tempo de vivência em união de facto, por exemplo, por norma, escolhem vestidos mais simples, com menos roda e muitas vezes sem cauda. Optam mais por um apontamento para marcar o vestido e preferem vestidos mais discretos. As noivas que tiveram de abandonar o país para trabalhar e as noivas mais jovens por norma são mais tradicionalistas. É verdade que existe um perfil de mulher, hoje mais aberta a características inovadoras nos vestidos. Mas estamos a viver um momento onde claramente as escolha recai sob modelos mais tradicionais.

Pedro Miranda Photographer

8. Há um preço médio para um vestido de noiva feito por si? Quais são os factores que podem e influenciam o custo final de um vestido de noiva?

Os factores que influenciam o preço do vestido são naturalmente os tecidos e outros materiais que vamos usar e o tempo de confecção. Falar em preços médios, é muito ingrato, até porque a média não reflecte a amplitude de preços praticados. O preço é claramente das características do atelier que as nossas noivas mais apreciam. E depois cada noiva é única e tem o seu orçamento, e é para o atingir que trabalhamos. Dentro do padrão de qualidade que temos, temos também um preço excelente.

9. Sei que o seu vestido de noiva, Natália, foi feito por si. Hoje, se casasse hoje, manteria o seu vestido de noiva ou a ideia de “vestido de sonho” sofreu alterações com o tempo?

A cada dia que passa aprendemos alguma coisa. Ao fim de alguns anos o que aprendemos diariamente já é uma bagagem muito grande, o que significa que vamos mudando, ou melhor, evoluindo. Sim, provavelmente hoje faria qualquer coisa de diferente, mas não muito… A cor seria a mesma, a simplicidade também.

Pedro Miranda Photographer

10. Uma última pergunta: assumindo que as tendências influenciam a escolha das noivas, o que é que está em voga actualmente? Rendas, transparências? Pedraria?

Sim, tudo isso, mais tules, organzas, mouselines, chifon, folhos. Basta ver as coleções. Cada vez mais todos querem ter tudo nas suas colecções. As noivas estão mais exigentes e querem essencialmente um vestido que encaixe na sua personalidade e na sua maneira de ser e de estar. Para se sentirem verdadeiras princesas precisam de estar confiantes e para isso o vestido tem que completar a sua imagem de sonho.

O Atelier Vestidos de Sonho situa-se em Braga e uma paixão une-os ao Atelier Gio Rodrigues, no Porto, à Sofia Blanc em Lisboa: noivas. Nós, as noivas. Nós, as noivas, e o vestido de uma vida.

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Mais informação sobre

Dê-nos a sua opinião

Quando um homem ama uma mulher: 5 coisas que eles fazem quando amam!
Quando um homem ama uma mulher: 5 coisas que eles fazem quando amam!
«Quando a gente gosta, é claro que a gente cuida»! Simples assim, já o cantava o Caetano Veloso...
135 Milímetros, a medida certa para a sua história de amor
135 Milímetros, a medida certa para a sua história de amor
Joviais, descontraídos e felizes, vivem no Porto (cidade que amam), adoram o que fazem e não vêm os outros fotógraf...
Bolinhos à Medida para o seu casamento: a escolha mais deliciosa!
Bolinhos à Medida para o seu casamento: a escolha mais deliciosa!
Hoje apresentamos-lhe uma das mais deliciosas empresas para confeccionar o seu bolo de noiva e produtos deliciosos
Foto It's all about...
It’s all about, quando o amor é a maior história.
Têm técnica, know-how e anos de experiência. Mas acima de tudo, têm paixão. Pela arte de fotografar, pelas histórias que tem o privilégio de contar, pelo trabalho de uma vida. Eles são o José Teixeira e a Catarina Gonçalves. Juntos, dão alma à It’s all about.
Fotolíder
Quando uma câmara se fixa numa convidada, não é acaso: conheçam os 4 detalhes que fazem a diferença!
Estarmos estupendas num dia de casamento não é impossível! Atrevam-se a seguir as nossas dicas, arrasem e sejam apanhadas pelas câmaras!
Baby shower: o que é, quem faz, onde e quando é feito e porque você também tem de fazer um!
Baby shower: o que é, quem faz, onde e quando é feito e porque você também tem de fazer um!
Muito popular no Brasil, Estados Unidos e uma mãe cheia de países europeus, o baby shower só agora começa a tornar-se um fenómeno em Portugal. A ideia é celebrar o bebé e encher a mãe de mimos e prendas. E há lá melhor coisa para se celebrar?

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

Trabalha no mundo dos casamentos?
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação