#Com um pé na Europa e outro na Ásia, um miniroteiro por Istambul para namorar em grande estilo

Há quem olhe e veja apenas a cidade bizantina personificada em atrações como a basílica Hagia Sofia; outros enredam-se na sua otomanidade, tão à flor da pele nos palácios de Topkapı, Dolmabahçe ou na Mesquita Azul.

Istambul. Foto de divulgação
Istambul. Foto de divulgação

Mas ela é também arte nova; basta olhar para o legado de arquitetos como Raimondo d’Aronco em trechos como o da avenida İstiklal.

Não, a milenar Istambul não deu as costas à sua história, mas é, cada vez mais, uma metrópole vibrante e um símbolo maior de uma Turquia votada à boa vida e apostada em fazer da modernidade a sua marca registada.

Istambul. Foto de divulgação

E é também, se me derem o prazer da vossa leitura até ao final deste post, uma cidade deliciosa para namorar, para uma lua-de-mel ou até, porque não, um potencial wedding destination. Basta enxergar para lá das evidências e vai ver que, aqui e ali, encontrará até vestígios da Istambul que Orhan Pamuk, Prémio Nobel da Literatura turco, desfia nos seus romances.

Istambul. Foto de divulgação.

Convém, contudo, que faça desde já um aviso de navegação: este não é um miniroteiro pela Istambul que aparece em todos os guias e postais; antes se destina a quem quiser (re)descubri-la a dois por outros ângulos, percorrendo atrações e endereços ao mesmo tempo inspirados e inspiradores.

Começo pelos hotéis. Por umas boas décadas, a hotelaria de Istambul refletiu uma certa propensão à monumentalidade. Não por acaso, os seus hotéis mais ilustres, como o Çiragan ou o Pera Palas (o mítico hotel, associado ao Expresso do Oriente, passou por uma reforma milionária recente), recriam o fausto de uma época passada.

Pera Palace Hotel, Istambul. Foto de divulgação.
Tecto do Pera Palace Hotel. Foto de divulgação.
Pera Palace Hotel. Foto: Divulgação

Na verdade, eles conservam um público fiel, mas uma Istambul mais moderna fez acender o desejo por algo diferente. No segundo trimestre de 2008, a marca W, da cadeia Starwood, elegeu o elegante bairro de Besiktas, debruçado sobre o Bósforo, para firmar um compromisso interessante. O ponto de partida foi um edifício de 1870, construído pelo sultão Abdülaziz, onde os hóspedes ficam instalados em quartos e suites com jardins e teraços privados e dispõem de um sistema de iluminação, com cinco cores à escolha, para expressar seu estado de humor. De humor e de paixão.

W Istambul, Wow Suite. Foto de divulgação
W Istambul, Cabana Of Marvelous Room. Foto: Divulgação
W Istambul, Fantastic Suite. Foto de divulgação.

O W foi, digamos, um primeiro ensaio, abrindo caminho a outras propostas mais depuradas como o Edition Istanbul. Resultado de uma parceria entre a gigante Marriott e o hoteleiro Ian Schrager, o homem que inventou o termo hotel-boutique, o Edition consegue ser, ao mesmo tempo, intimista e teatral. Alguns elementos ornamentais otomanos estão lá, mas sutis e reinterpretados na paleta de tons (do bronze ao dourado e prata), no chão em travertino combinado com madeiras exôticas ou no Espa estilizado.

Edition Instanbul. Foto de divulgação
Edition Istambul - Espa. Foto de divulgação
Edition Istambul - Espa. Foto de divulgação

Outra intervenção primorosa foi a do premiado ateliê Autoban na conversão de uma antiga mansão de 1890, junto à torre Gálata, em hotel de charme. The House Hotel Galatasaray, aberto em abril de 2010, possui apenas 20 quartos e um layout revivalista que soube enaltecer reminiscências como a escadaria em mármore ou os painéis em madeira. Preciso dizer que é um hotel e tanto para uma lua-de-mel e/ou escapada amorosa?

House hotel. Foto de divulgação.
House hotel. Foto de divulgação.
House hotel. Foto de divulgação.

O grupo, que possui ainda outros dois pequenos hotéis e flats, estendeu a sua influência à restauração, como o prova The House Café Ortaköy, com localização mágica no Bósforo. E já que estou a entrar no assunto “restaurantes que se prestam a um momento especial”, não muito longe, a curta distância da mesquita de Ortaköy e de olhos postos na ponte Boğaziçi Köprüsü, fica o Anjelique, um lounge quase anfíbio, cuja temática naval escapa ao lugar-comum.

House Café. Foto de divulgação.
Anjelique. Foto de divulgação.
Anjelique. Foto de divulgação.

Num outro contexto, mais industrial, o Tamirane, em Strandistanbul, faz o contraponto. Aliás, são vários os restaurantes, como o Müzedechanga (semelhante a uma “caixa de vidro”, foi igualmente desenhado pela Autoban), que dão um outro sentido à ideia de fazer uma pausa para comer em museus mais recentes como o Istanbul Modern ou Sakip Sabanci Muzesi.

Tamirane. Foto de divulgação.
Istambul Modern Cafe. Foto de divulgação.

Por falar em museus e galerias, eles representam um capítulo à parte na nova geografia. O Istanbul Modern, por exemplo, fica em Karaköy, uma zona em ebulição a norte da foz do Corno de Ouro, e foi o primeiro museu de arte moderna do país. Seguem-se destaques como Santralistanbul, antiga central elétrica convertida em 118 mil m2 dedicados à cultura, ou Arter, a galeria mais visitada da cidade. E não faltam recantos para namorar em qualquer um deles.

Istambul Modern. Foto de divulgação.
Santralistanbul. Foto de divulgação.
Santralistanbul. Foto de divulgação.

Um roteiro em Istambul não passa sem compras. Sobretudo se ainda está a fazer enxoval ou não acabou de montar a casa. A par dos clássicos Grande Bazar ou Bazar Egípcio, valem opções menos óbvias como o Luna Park, endereço de Gálata especializado em memorabilia e designers turcos, a Derin, mobiliário design num novo showroom em Akaratler, ou ainda a Midnight Express, uma concept store dedicada à moda e ao design.

Derin Showroom. Foto de divulgação.
Midnight Express. Foto de divulgação.

Mil e uma possibilidades numa Istambul que segue a várias velocidades, mas certa de ser já uma das metrópoles mais vibrantes e criativas da atualidade. E mesmo à mão de semear para mudar de ares e dar largas ao amor. 

Informações úteis:

Informações Turísticas

Casar na Turquia

 


Guest blogger: João Miguel Simões

Cada vez mais dividido entre Lisboa e São Paulo, o jornalista português especializou-se em viagens e lifestyle. Viajante frequente, os seus principais focos são a arquitetura, o design, a gastronomia e os roteiros de bons endereços, com colaborações regulares em revistas portuguesas, como a Volta ao Mundo, a Evasões ou a UP, e brasileiras, como a Casa Vogue e a Bamboo. Autor dos blogs @ddressbook, dedicados à boa vida em diversos pontos do mundo, ganhou prémios internacionais como o “Pluma de Plata” ou o “Pasión por la Vida”. Contactos: Facebook, Twitter e E-mail.

 

É especialista numa área associada à temática do casamento e gostava de escrever na Zankyou Magazine? Contacte-nos.

Mais informação sobre

Dê-nos a sua opinião

It's all about...
Antes de dar "O" grande passo: 10 coisas imprescindíveis a fazer com a sua cara-metade!
A Zankyou preparou uma checklist das 10 coisas que convém que já tenha feito com a sua cara-metade antes de dizer O sim!
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Descubra o romântico pedido de casamento e o grande dia da Vânia e do Hélder
Descubra o romântico pedido de casamento e o grande dia da Vânia e do Hélder! Recém chegados de uma mágica lua-de-mel, este casal apaixonado conta-nos tudo sobre o seu grande dia!
Inspiração Jenny Makeup Land. Foto Arte Magna
Como retocar a sua maquilhagem durante o grande dia? Veja os truques e dicas das melhores makeup artists.
A Zankyou esteve à conversa com três makeup artists talentosas que conhecemos e traz-lhe hoje algumas dicas e truques de ouro que elas partilharam connosco sobre como retorcar a maquilhagem no seu grande dia.

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

A sua empresa também pode estar na Zankyou!
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação