Lua-de-mel em Cuba: praia, história, cultura... Amor e alguns charutos!

Lua-de-mel em Cuba: praia, história, cultura... Amor e alguns charutos!

Cuba é uma aposta ganha. As praias são de cortar a respiração, a cultura riquíssima e os habitantes muito calorosos. E o seu marido? Esse vai para onde você quiser

Lua-de-mel em Cuba: praia, história, cultura... Amor e alguns charutos!
Créditos: Ban Yido via Unsplash
  • Destinos Lua-de-Mel
  • Recomendações
  • Msn
  • Casados de fresco
  • Cuba

Cuba é conhecida como a “Pérola do Caribe”. Basta colocar um pé fora do avião para começar de imediato a perceber o porquê desta “alcunha”. O calor humano dos seus habitantes e as fantásticas praias de areias brancas fazem deste o destino ideal para uma lua-de-mel romântica. O sol é radioso e ostenta uma luz bastante anímica, que convida a dançar as músicas típicas deste país, enquanto se saboreia um manjar bem típico. Depois, de corpo já bronzeado, ao fim do dia, nada como bater perna por alguma cidade perto do hotel. É que estas gozam de um arquitetura muito própria que vale a pena visitar! Você vai sair de Cuba bem mais rica de experiência, cultura e calma… Sim, o facto de estar longe da sua realidade ajuda muito, em especial porque estará de lua-de-mel.

Então, vamos por partes.

guardarHavana. Créditos: Augustin de Montesquiou via Unsplash
Havana. Créditos: Augustin de Montesquiou via Unsplash

Um pouco de história

A República de Cuba é um país insular localizado no mar das Caraíbas, na América Central. Esta é um arquipélago composto pela ilha principal – Cuba, pela Ilha da Juventude e outras um pouco menores. Cuba tem mais de 11 milhões de habitantes e é a nação-ilha mais populosa das Caraíbas. A famosa cidade de Havana é a maior do país e é também a capital. Sem dúvida, um ponto a visitar. Não se esqueça de comprar por lá os charutos! À noite, depois do amor, vão saber bem… Mesmo que você não seja fumadora, acredite!

guardarÉtienne Beauregard Riverin via Unsplash
Étienne Beauregard Riverin via Unsplash

Cuba foi descoberta em 1492 por Cristóvão Colombo, que a concedeu ao Reino de Espanha. E este país permaneceu como território da Espanha até ao termino da Guerra Hispano-Americana, em 1898. Já se deve estar a perguntar por Fidel Castro. Ele surgiu durante a revolução cubana (1953 e 1959), que acabou com a ditadura de Fulgencio Batista, para dar origem a uma ditadura comunista com regime unipartidário. Depois da morte de Fidel, o seu irmão Raul ainda esteve no poder. Mas o ano passado, os Castro foram erradicados por Miguel Díaz-Canel, o atual presidente de Cuba. Neste momento, é o único país do continente americano a viver num regime socialista. No resto do mundo só a China, Laos, Vietnam e a Coreia do Norte é que seguem a mesma política.

Não quer perder as últimas novidades para o seu casamento?

Subscreva a nossa newsletter

Curiosamente, Cuba tem uma taxa de alfabetização de 99,8%, uma taxa de mortalidade infantil inferior à de alguns países desenvolvidos e uma expectativa de vida média de 79,39 (2014). Como vê, este país é muito interessante. Conheça-o, aprenda com ele e saia de lá com uma nova perspetiva de vida. Comece por visitar…

guardarHavana. Créditos: Alexander Kunze via Unsplash
Havana. Créditos: Alexander Kunze via Unsplash

Havana

Com cerca de 2,4 milhões de habitantes, esta cidade tem uma rica tradição histórica e cultural, eclética e monumental. “A Cidade das Colunas”, tal como lhe chamou o escritor Alejo Carpentier, tem uma área metropolitana de mais de 750 km² e é constituída por numerosos bairros, entre os quais: el Vedado, el Cerro, la Víbora, Miramar, Marianao, Santos Suárez entre outros. Só na capital, há um mundo para visitar…

Malecón

Sugerimos que não deixe de dar um passeio pelo Malecón. Considerado o símbolo da capital, este paredão à beira da orla marítima, começa na Havana Velha e vai até ao bairro de Vedado, numa extensão de sete quilómetros. Começou a ser construído em 1819 e só terminou em 1958, passando por diferentes governos e modificações. Aqui, muita gente passeia, senta-se e deita-se por lá, só para sentir o poder da natureza marítima. Ao fim da tarde, enquanto olha o pôr-do-sol, de mãos dadas com o seu marido, vai sentir uma calma relaxante a invadir-lhe o corpo e a alma. O som do mar a bater no muro e a brisa a passar-lhe nas faces, não a vai deixar indiferente… Nem ao seu querido! O escritor cubano Pedro Juan Gutiérrez descrevia o Malecón dos anos 1990 como um lugar de efervescência e festa. Hoje já não é assim, mas a beleza continua lá.

guardarMalecón. Créditos: Flo P via Unsplash
Malecón. Créditos: Flo P via Unsplash

Cerimónia do canhonaço

Uma das atrações principais de Havana é a cerimónia do canhonaço (Ceremonia del Cañonazo), que ocorre todas as noites, às 21h, na Fortaleza La Cabaña. Sugerimos que chegue até 20h30 para ficar num bom lugar, pois costuma estar cheio. Para quem não sabe, esta cerimónia começou no século XVII quando Havana, para proteger-se dos frequentes cercos de corsários e piratas, cercava-se por um muro cujas portas se fechavam às oito horas da noite e abriam às quatro e meia da manhã. Para anunciá-lo, eles disparavam um canhão de um navio localizado no porto. Em 1774, quando a construção da Cabaña foi concluída, os disparos de canhão foram feitos a partir desta fortificação e de lá eles continuaram, mesmo quando as paredes desabaram devido ao crescimento da cidade. A partir de 1898, as autoridades decidiram disparar um único tiro de canhão às nove da noite. Toda esta representação é encenada, tornando-se num espetáculo a não perder!

O Capitólio, o Hotel Nacional, o Museu da Revolução e o Cemitério Colón

O Edifício do Capitólio Nacional (em espanhol, El Capitolio), em Havana, foi construído em 1929, e foi a sede do governo de Cuba até a Revolução Cubana, em 1959. Hoje, é ponto obrigatório de turistas em Havana.

guardarCapitólio, Havana. Créditos: Louis Renaudineau via Unsplash
Capitólio, Havana. Créditos: Louis Renaudineau via Unsplash

O Hotel Nacional de Cuba é um ponto histórico de estilo eclético espanhol, inaugurado em dezembro de 1930. Localizado em frente ao mar em Vedado, fica no Monte Taganana. A sua vista para a cidade e, nomeadamente para o Malecón, é impressionante!

O Museu da Revolução, localizado na cidade antiga de Havana, está sediado onde era o palácio presidencial de todos os presidentes cubanos, desde Mario García Menocal a Fulgencio Batista. Transformou em museu após a Revolução Cubana. Um ponto a não perder!

O Cemitério Colón

Pode parecer estranho estarmos a sugerir que visite um cemitério na sua lua-de-mel. Mas o de Cristóbal Colón, fundado em 1876 no bairro de Vedado de Havana, é paragem obrigatória de turistas interessados em arte e na história do país. Este cemitério, nomeado por Cristóvão Colombo, é conhecido pelos seus muitos memoriais elaboradamente esculpidos. Estima-se que tenha mais de 500 mausoléus de grande porte. Não é de estranhar que seja um dos cemitérios mais importantes do mundo e o mais importante na América Latina em termos históricos e arquitetónicos.

Santiago de Cuba

A segunda maior cidade de Cuba e mais exótica é sem dúvida Santiago de Cuba. Composta por diferentes grupos étnicos, foi também a primeira capital do país, e o berço de quase todos os géneros musicais cubanos. De tal forma que a vida noturna é um autêntico chamariz de quem se quer divertir. Sem falar que é em Santiago que se faz também a maior festa de Carnaval do país. Mas há muito mais para a convencer em visitar esta cidade. As ruas estreitas, as escadarias, a Catedral e outras igrejas e monumentos também a vão deixar bem impressionada. O seu marido até vai passar a gostar de andar e de dançar!

guardarSantiago de Cuba. Créditos: Denys Barabanov via Unsplash
Santiago de Cuba. Créditos: Denys Barabanov via Unsplash

Cayo Coco e Cayo Guillermo

Agora vamos fugir um pouco da cidade, cultura e arte, para relaxarmos no paraíso. Sugerimos Cayo Coco, uma ilha tropical do grupo Jardines del Rey, situada ao largo de Cuba. Mas antes de mais, vamos explicar que “cayos” são as pequenas ilhotas que cercam Cuba por todos os lados. A Cayo Coco é célebre pelas suas praias de areia branca e pelos recifes de coral. As características naturais incluem lagoas e pântanos que albergam aves como o íbis-branco, bem como uma colónia nativa de flamingos cor-de-rosa, classificada como uma das maiores das Américas. Esta ilha, tal como a Cayo Guillermo foram “descobertas” por Hernest Hemingway, graças a quem saíram do anonimato. Atualmente, graças ao escritor, já recebem milhares de turistas todos os anos. Mas se você é daquelas que prefere conviver com os locais e fugir a outros turistas, desbrave outra das 400 mini ilhotas à volta de Cuba.

guardarCayo Coco. Créditos: Juan Rojas via Unsplash
Cayo Coco. Créditos: Juan Rojas via Unsplash

Viñales

Viñales é uma pequena cidade rural, bastante pacata, situada a oeste de Havana, na província de Pinar del Rio. O seu vale, onde se cultiva essencialmente tabaco e banana, é considerado Património Mundial da Unesco. Por Viñales há algumas atrações, como o Mural de La Prehistoria e a Cueva del Indio, perfeitas para si e para o seu já marido visitarem. Aproveitem ainda para dar um passeio a cavalo pelo meio do vale e do monte. Depois, visitem Cayo Jutías. Até dá para irem por terra.

guardarViñales. Créditos: Simon Matzinger via Unsplash
Viñales. Créditos: Simon Matzinger via Unsplash

Cayo Jutías

A praia de Cayo Jutías fica a cerca de 65 quilómetros de Vinãles. Se não tiver carro próprio, pode sempre aproveitar o tour diário que parte de Viñales. A praia é muito tranquila, talvez porque não tenha alojamento. Mas é perfeita para apanhar banhos de sol. Aproveite e faça snorkeling (alugam equipamento) para vislumbrar a maravilhosa fauna marítima. Se tiver fome, não há problema. Há lá restaurante!

guardarCayo Jutías. Créditos: Jonas Zagatta via Unsplash
Cayo Jutías. Créditos: Jonas Zagatta via Unsplash

Varadero

Claro que não podíamos deixar de falar de Varadero, já que é uma das zonas de praia mais famosas do mundo. Segundo consta, o título é merecido, apesar de estar sempre cheio de turistas. Mas a sua fama faz com que já esteja desenvolvida e preparada para a receber. Resorts com tudo incluído é que não faltam aqui. Se for isso que você e o seu amor procuram, Varadero é o sítio ideal. Sem dúvida que voltarão outros… Mais relaxados!