Como escolher a música para o seu casamento: siga estes 5 passos e comece a sentir o ritmo!

A música é um dos elementos-chave do casamento. E muitas vezes não é suficientemente valorizada! Mas o seu poder é vital para acompanhar sentimentos, situações e despertar emoções. Por isso, tendo em mente o seu grande dia, prepare um menu musical que esteja de acordo com as suas expectativas, mas que revele algum equilíbrio, para que assuma um papel importante não só nas suas memórias futuras, como na dos seus convidados.

Não esqueça que a música tem um extraordinário efeito sobre a vida em geral e pode suavizar ou potenciar todo o tipo de sensações. Quer a melhor banda sonora possível para o seu casamento? Siga estes cinco passos e comece já a sentir o ritmo!

Passo 1. Personalidade

Mais uma vez, é preciso lembrar que o casamento é vosso. Os noivos são os protagonistas deste evento único na vida de um casal e ninguém pode ter maior destaque e mais a dizer sobre ele, mesmo no que diz respeito à escolha da música para o casamento. Por isso, há um mundo para além das músicas mais comerciais que estão na moda e cada pessoa tem um estilo e até gostos mais peculiares. E a música é algo muito pessoal!

Fotografia: Ricardo Meira
Fotografia: Ricardo Meira

No entanto, devemos pensar também nos convidados. Com efeito, e embora seja fundamental fazer uma selecção musical mediante os vossos gostos, é preciso ter em mente que os convidados também devem desfrutar da melhor forma o seu grande dia e isso implica apreciar cada escolha que irá fazer, incluindo a música (diga lá, não vai querer ouvir os comentários “a música foi linda”, “adorei a música, até me emocionei”, “nunca dancei tanto numa festa de casamento como a tua”, etc.?) . O casamento é vosso e deve ter esse toque pessoal, mas também é organizado a pensar nas outras pessoas. Assim, e sendo a música um elemento quase permanente numa celebração como esta, evite os extremos e aposte no equilíbrio. Lembre-se: a música deve acompanhar o dia com harmonia, sem pecar pela extravagância ou pela monotonia.

Passo 2. Cerimónia: clássicos vs contemporâneos

A escolha da música para o momento da celebração do matrimónio depende muito do tipo da cerimónia. No caso das celebrações religiosas, normalmente recorre-se aos clássicos que preencheram espaços espirituais durante décadas, geralmente a cargo de um grupo coral ou um quarteto de cordas. Estes geralmente incluem, entre o seu repertório, temas de música clássica conhecidos ou desconhecidos, mas também versões acústicas de músicas actuais que, realizadas por músicos experientes (da Igreja ou escolhidos pelos noivos), animam no ponto certo os diferentes momentos da cerimónia, nomeadamente a entrada da noiva na igreja, os momentos entre as leituras, após a troca de alianças, após a comunhão e a saída dos noivos e dos convidados da Igreja. Informe-se sobre os serviços oferecidos pela própria paróquia, pois talvez nem seja preciso contratar profissionais exteriores, já que muitas têm os seus próprios músicos e grupos corais.

Fotografia: 135 milímetros

Nos casamentos civis, a escolha da música é menos limitada, pois pode recorrer a diferentes estilos musicais, interpretados de várias formas. A contratação de uma banda, que não se limite a um género musical, é a opção que mais recomendamos. Com efeito, uma banda pode reinterpretar as músicas favoritas do casal, muitas delas escolhidas apenas para a ocasião, que imprimem um brilho especial a toda a celebração, adequado na perfeição para um evento que pretende ser emocionante e solene. Neste caso, a voz é um dos mais importantes “instrumentos”, sendo que é possível haver uma maior variedade de instrumentos, como a percussão, presente em estilos como a música celta, jazz, blues ou rock. O guia de fornecedores da Zankyou está repleto de fornecedores especializados neste tipo de celebrações.

Passo 3. Momentos especiais e intermédios

Após a cerimónia, e durante todo o dia, a música vai perdendo algum destaque, até ao momento de se abrir a pista de dança, onde volta a ser a rainha. Mas, de qualquer forma, jamais deve desaparecer totalmente, deve estar sempre lá a definir os momentos mais importantes, bem como alguns outros intermédios, ainda que mais subtilmente.

Fotografia: Por Magia Photography

Durante o cocktail ou aperitivos, por exemplo, recomendamos o uso de música de fundo, seja com uma banda ao vivo ou mediante a selecção de um DJ, a ecoar em todo o ambiente. E porque não um saxofonista? Também pode passar música durante o grande banquete, desde que não incomode os convidados e simplesmente adicione “um pouquinho de sal” à ocasião.

Fotografia: João de Medeiros

Nos momentos especiais, como a entrada dos noivos no local do copo-d’águao corte do bolo ou a entrega das lembranças aos convidados, a música deve aumentar de volume. No caso de contratar uma banda ao vivo, eles podem fazer essa gestão, de amenizar os diferentes momentos e animar os convidados. Dê uma olhadela nos nossos fornecedores e veja quem é pode contratar o dia inteiro.

Passo 4. A primeira dança

A escolha desta música depende unicamente dos noivos. Felizmente, é o momento do casamento em que vocês podem ter uma maior liberdade musical e podem arriscar todos os géneros, mesmo os mais radicais que excluímos dos momentos anteriores. Apetece-lhe um tango? Uma música heavy metal? Hoje em dia já poucos noivos recorrem às músicas protocolares e geralmente escolhem algo mais pessoal, para sentir aquela conexão única que só a música é capaz de proporcionar.

Com efeito, quando se opta por um tema que diga algo ao casal, ele adquire um nível de conexão único durante a dança e os noivos tendem a sentir-se naquele momento como se fossem as únicas pessoas no mundo.

Fotografia: Daniela Rodrigues by João Almeida
Fotografia: Daniela Rodrigues by João Almeida

Outra opção, e uma das mais divertidas, é fazer uma coreografia. Pode ser só entre os noivos ou também com a participação dos convidados. Embora os nervos possam atrapalhar, especialmente se vocês não são muito hábeis nesta arte, vale a pena acrescentar aquela pitada de originalidade que geralmente fazem parte da receita dos casamentos mais inesquecíveis.

Passo 5. A festa e o equilíbrio

festa final é a cereja no topo do bolo. Mas também aqui é perigoso se vocês não conseguirem alcançar o equilíbrio, aquele que satisfaça o maior número dos convidados que escolheram para partilhar convosco a alegria do vosso grande dia. Por esta razão, insistimos para que não se deixem levar completamente pelos vossos gostos, porque muitas vezes eles chocam com os da maioria e num casamento todos devem estar felizes e à vontade com as escolhas feitas. Isso não implica que escolham apenas as músicas do TOP 100 comercial ou que cedam à música pimba só porque grande parte dos vossos familiares esperam por uma festa desse género, mas dentro do âmbito comercial ou da música popular portuguesa, por exemplo, vocês podem encontrar um compromisso, escolhendo as músicas que mais gostam (dentro do género), sempre com pequenas contribuições pessoais.

Fotografia: Diana Nobre

As pessoas mais velhas, por exemplo, provavelmente ficariam mais satisfeitas com músicas mais melódicas (na maioria dos casos, porque para todas as regras há excepções – e grandes surpresas!), mas para o resto das pessoas é preciso combinar clássicos com músicas modernas. Isto é, apostar em hits do momento, sem ignorarem os vossos gostos. Só assim garante uma pista de dança cheia!

Fotografia: Diana Nobre

Se quiser estruturar a festa, comecem com músicas tradicionais e continuem com o pop actual nacional e internacional, R&B dos anos 2000 a 2010, música de “ontem e de hoje” (já sabe, as músicas dos anos 80, 90 e 2000 que nunca vão passar de moda) e o rock de sempre para final, que todos conheçam, menos os menos assíduos do género. Sem esquecer a música portuguesa pelo meio, caso seja esse o estilo de muitos dos seus familiares ou amigos.

Faça este teste e descubra que estilo de música terá no seu casamento!

E para ajudá-la na organização

Descarregue o ebook Como organizar o seu casamento“!

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Dê-nos a sua opinião

It's all about...
Quer 'reapaixonar-se'? Com estes sete passos pode consegui-lo
As relações não são coisas que nos acontecem. São decisões que tomamos. E não são projectos concluídos. São projectos em construção, que precisam de ser acarinhados.
Fábio Azanha Photography
10 dicas para encontrar o espaço perfeito para o seu casamento: Siga todas e acerte em cheio!
Fique a conhecer algumas dicas que deve ter em conta na hora de escolher o espaço para o seu casamento.
5 passos básicos para encontrar o vestido de noiva perfeito
5 passos básicos para encontrar o vestido de noiva perfeito
Desvelamos os 5 passos básicos para encontrar o vestido perfeito!

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

A sua empresa também pode estar na Zankyou!
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação