X

5 dicas simples para superar uma depressão pós-casamento

A felicidade que os noivos sentem quando casam é avassaladora. Um casamento traz consigo o bónus da felicidade de começar uma vida nova, de começar uma família, de trabalhar rumo a um futuro a dois. Mas muitas vezes, a essa felicidade intensa. pode seguir-se uma depressão repentina. Muitos noivos sentem uma espécie de angústia e desespero logo após a cerimónia. Pode parecer-lhe improvável mas é mais comum do que gostaríamos de pensar. Hoje levantamos o véu sobre a causa destas depressões pós-casamento e ainda lhe damos algumas dicas de como as contornar.

Solicite informação sobre “Diana Nobre Fotografia”
Foto Diana Nobre Fotografia

A causa

As razões podem ser muitas e cada caso é um caso, mas o principal impulsionador de uma depressão pós-casamento é a mudança repentina no estilo de vida de cada um dos elementos do casal. Apesar de indispensável, a mudança causa sempre algum desconforto. E sair da nossa zona de conforto traz um elemento adicional de angústia, de incerteza e de dúvida. Um casamento implica assumir um papel novo e assumir as responsabilidades a ele inerentes.

Pode acontecer-lhe, no período logo a seguir ao seu casamento, questionar-se sobre essa terá sido, de facto, a melhor escolha. E não há vergonha nisso. É apenas uma reacção humana à mudança e à incerteza que ela acarreta. Mas estas perguntas negativas e estas incertezas, acumulando-se, podem transformar-se numa pequena depressão que, não controlado, pode ganhar proporções menos felizes e pode até estender-se por mais 3, 6 ou 9 meses.

Solicite informação sobre “Diana Nobre Fotografia”
Foto Diana Nobre Fotografia

Conselhos para superar a sensação de angústia que pode levar à depressão

Falámos com algumas noivas que enfrentaram e superaram estas pequenas crises e hoje partilhamos consigo as medidas que elas acharam as mais eficazes. Livre-se da tristeza que às vezes parece querer apoderar-se de si. Se ela perdurar por muito tempo, siga a melhor das dicas que ouvimos: consulte um especialista.

1. Fale com a sua cara-metade

Este ponto é o mais importante. Em vez de esconder o que sente, dar espaço para interpretações erradas e para discussões desnecessárias, comunique. Fale sobre o que a preocupa, sobre os seus medos. Muitas vezes a sua cara-metade pode estar a sentir o mesmo e pode estar a precisar também do seu apoio para superar isso. E nunca subestime o poder libertador de uma confissão: assumir um problema, verbalizar aquilo que sente é, de certa forma, como que exorcizá-lo. E só isso pode fazer a diferença entre um problema que nos consome e um problema que tivemos a capacidade de resolver.

Solicite informação sobre “Efeito Espontâneo”
Foto Efeito Espontâneo

2. Veja fotografias e vídeos antigos

Use essas recordações para que se lembre a razão pela qual escolheu casar-se com a sua cara-metade. Entre nessa nostalgia bonita de recordar o quanto ama a pessoa que está consigo e que escolheu para partilhar uma vida. Reviva a felicidade que sentiu quando disse que sim. Não se esqueça dos motivos que a trouxeram aqui.

Solicite informação sobre “Diana Nobre Fotografia”
Foto Diana Nobre Fotografia

3. Passe tempo com os seus amigos e familiares

Há casais que se envolvem tanto no seu novo dia a dia de casados que se esquecem de como viviam antes. Sim, você está casada mas isso não significa que tem de deixar de estar com as pessoas que sempre fizeram parte da sua vida. Pelo contrário. Quebrar laços com essas pessoas pode empurrá-la ainda mais no caminho de uma depressão pós-casamentos. E isso não será bom para si nem para a sua relação. Não esqueça a sua vida social e esforce-se por mantê-la.

4. Crie novas metas

Entrar numa rotina pode ser extremamente depressivo. Para quebrar essa tendência, estabeleça novos objectivos, trace caminhos para os atingir. O ser humano é “goal-oriented” e essa orientação para resultados impulsiona-nos e motiva-nos. Nem precisam de ser objectivos ambiciosos ou megalómanos. Basta pequenas conquistas. Escolha-as, trabalhe para elas e desfrute as suas vitórias. E assim sucessivamente. Crie uma lista – física ou mental – daquilo que quer a longo e a curto-prazo e faça por isso.

Solicite informação sobre “Efeito Espontâneo”
Foto Efeito Espontâneo

5. Tenha um hobbie

Se já tem um passatempo que gosta, não abdique dele. Se não tem, procure um que lhe traga algum prazer. Pode ser algo tão simples como coleccionar um conjunto particular de objectos ou um desporto que a motive. Mas é essencial que se divirta com esse hobbie e que ele lhe dê espaço para ser criativa e para se sentir realizada. Quebre a rotina.

Solicite informação sobre “Efeito Espontâneo”
Foto Efeito Espontâneo

O que acha? Não são passos gigantescos nem missões impossíveis, são pequenas dicas que podem ajudar a mudar a sua vida e o seu humor aos poucos. E você? Sentiu-se assim depois de casar? Conhece quem se tenha sentido? Partilhe connosco a sua experiência e conte-nos como conseguiu superar!

Contacte as empresas mencionadas na reportagem:

Gostou deste artigo? Partilhe

Mais informação

Dê-nos a sua opinião

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

Trabalha no mundo dos casamentos?
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional, Zankyou ofrece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em mais de 19 países. Mais informação