O primeiro casamento gay entre muçulmanos em Inglaterra: depois de uma vida de sofrimento, o amor vence sempre!

Como temos vindo a referir vezes sem conta na Zankyou, a sociedade, aos poucos e poucos, tem vindo a transforma-se, num bom sentido! Desta forma, os valores que regem a sociedade alteram-se e evoluem de modo a criar uma ordem plural, tolerante e solidária. Dois exemplos bastante claros deste facto são Jahed Choudhurry e Sean Rogan, dois jovens muçulmanos e homossexuais que se casaram em Black Country, Inglaterra. Ambos lutaram muito pelos seus direitos, apesar de todas as limitações impostas pela sua religião. Tal como acontece sempre, o amor vence sempre! Express & Star partilhou a história deste casal com o mundo:

O casal conheceu-se em 2015 de uma forma encantadora. Rogan anda pelas ruas de Darlaston quando vê um rapaz a chorar num dos bancos. “Estava a chorar e Sean veio perguntar-me se estava bem. Ele deu-me esperança quando estava numa das mais fases mais complicadas da minha vida, mantendo-se sempre ao lado!“, conta Choudhurry. Dois anos mais tarde, o casal casou-se pelo registo civil, vestindo os trajes que tanto caracterizam a sua tradição religiosa.

Express & Star
Foto: Express & Star

Contudo, a vida nunca foi fácil para Choudhurry e Rogan, sobretudo para o primeiro. Cresceu numa família com origem no Bangladesh e sempre se considerou a ovelha negra. Desde muito pequeno, os seus gostos sempre foram muito diferentes, quando comparados com os das outras crianças. “Sempre me senti preso. Preferia ver programas de moda do que ir jogar futebol, por exemplo”, explica.

Choudhurry foi vítima de perseguição e maus tratos, ao longo de toda a sua vida, especialmente quando frequentava o Instituto Darlaston Community Science College. Cuspiam-me, chamavam-me novas, colocavam caixotes de lixo na minha cabeça e os muçulmanos chamavam-me de harum, que é uma palavra extretamente desagradável na minha língua“, recorda Choudhurry. De facto, os jovens podem ser bastante crueis, especialmente quando se trata de assuntos que não conseguem compreender.

Durante uns tempos, tentaram fazer com que ele mudasse a sua orientação sexual à base de medicamentos ou tentando arranjar-lhe uma namorada e mudar o seu círculo social. Choudhurry foi, até, para Bangladesh e Arábia Saudita durante um período. O resultado foi bastante pior, pois o jovem sofreu de novos ataques. Para além de ter sido atacados pelos jovens muçulmunos, a mesquita que frequentava normalmente proibiu-o de entrar durante quinze anos.

Com um background tão triste, Choudhurry chegou a uma fase em que não aguentava mais: Tentei suicidar-me e depois conheci Sean. A agência de imóveis arranjou-nos uma casa em uma semana e desde então temos vivido juntos. Pedi Sean em casamento em Junho, no dia do seu aniversário“, conta o protagonista.

Actualmente Choudhurry sofre de stress pós-traumático depois de ter enfrentado experiências tão negativas ao longo da sua vida. A sua família continua a considerar a sua orientação sexual como uma doença e uma fase. De facto, ninguém assistiu à celebração do seu casamento porque seria demasiado “vergonhoso”. No entanto, o casal viveu esta cerimónia porque não se importam com o que as outras pessoas pensam. Eles são felizes e é o mais importnte. De facto, Choudhurry converteu-se numa referência para os conceitos de LGBT e para a religião muçulmana: Quero dizer que nós estamos bem, que se pode ser simultaneamente gay e muçulmano sem qualquer problema”. 

Com este exemplo de pessoas, como Jahed Choudhurry e Sean Rogan, não há dúvida de que o mundo alcançará um entendimento total sobre esta temática. Quando? Não se sabe exactamente, mas existe esperança de que algum dia, isto acontecerá!

Mais informação sobre

Dê-nos a sua opinião

Joao Pedro Rocha
Equipa de fotógrafos portugueses vence a World Photographer Cup
Mais uma prova de que Portugal conta com os melhores profissionais da área da fotografia e video!
Efeito Espontâneo
Casar ao ar livre: ainda tem dúvidas?
Se ainda têm dúvidas em relação a casar ao livre, provavelmente vão perceber que não têm razão para isso.
Foto Retractus
As 5 coisas que sempre fez e não pode deixar de fazer depois de casar!
Casou! A sua vida agora é partilhada com a pessoa que escolheu para esse efeito. Mas essa vida que escolheu viver c...
Solar de Vilar
Espaços de casamento em Viseu: Conheça os mais recomendados pelos nossos noivos!
Conheça alguns dos melhores espaços de casamento em Viseu e solicite informação gratuita e sem compromisso!
Momento Cativo
5 coisas que PODEM e DEVEM fazer nas vossas primeiras férias enquanto casal: o Verão veio para ficar!
Há lá coisa melhor que não ter nada para fazer? Bem... Há! É ter alguma coisa para fazer, em boa companhia! Hoje, aqui, na Zankyou Magazine, deixamo-vos com 5 coisas que PODEM e DEVEM fazer nas vossas primeiras férias enquanto casal: vamos a elas!
Foto: Nelson Marques Photography
Vamos casar à Madeira? Hoje, em destaque, mais um editorial Zankyou Magazine!
Não poderíamos ter escolhido local melhor para realizarmos este segundo editorial!.. Afinal, é da idílica ilha da Madeira que falamos... O nosso cenário de sonho... Que poderá ser o vosso destino de sonho para o casamento de sonho! Inspirem-se! E sejam bem-vindos à Madeira!..

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

Trabalha no mundo dos casamentos?
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação