Porque é que se atira arroz nos casamentos?

Porque é que se atira arroz nos casamentos?

Há tradições de casamento cuja origem deve ser desvendada. Confie na Zankyou e descubra todos os segredos!

Porque é que se atira arroz nos casamentos?
Foto:The Gentleman’s Photo | Film
  • Planear o Casamento
  • Conselhos
  • Tendências
  • International
  • Msn
  • Saída da igreja

As tradições são comportamentos sociais que se fazem durante muito (talvez demasiado) tempo. Por isso se chamam tradições! No entanto, por vezes, a longevidade das mesmas acaba por ofuscar o verdadeiro motivo pelo qual nasceram cada uma delas. Para além disso, surgem rumores e outras histórias que acabam por alimentar os comportamentos e afastam ainda mais os motivos da sua origem.

Lendas

Os casamentos são um bom exemplo deste fenómeno social. O arroz, por exemplo, é uma das lendas que mais peso ganhou neste âmbito e que mais histórias tem gerado. Porque é que se atira arroz nos casamentos aos noivos depois de se casarem? Na Zankyou esclarecemos todas as suas dúvidas sobre esta tradição.

As culturas baseiam boa parte da sua essência na magia, nos mitos e nas lendas do passado. Por isso, o simbolismo é o rei de muitas dela, determinando a viabilidade de uma ou outra tradição. Hoje, esses comportamentos assumem-se e respeitam-se independentemente da sua origem, convertendo-se num detalhe especial que dá vida a qualquer evento. No entanto, e apesar de gostarmos de pensar em origens rocambolescas, muitas delas acabam por ocultar uma explicação bem mais prosaica. 

Leia também: 10 tradições que pode saltar no casamento

guardar
Foto: Luis da Cruz Photography

Culturas

Não quer perder as últimas novidades para o seu casamento?

Subscreva a nossa newsletter

Como acontece em quase todas as tradições em torno do amor, do matrimónio e da família, muitas das tradições relacionadas com o “evento casamento” têm a ver com a fertilidade ou a fecundidade. É o caso do arroz, símbolo destas virtudes que se associa à boa sorte, felicidade e prosperidade do casal no futuro, particularmente o desejo de descendência e a vontade de formar uma família maior. Apesar desta tradição ter sido adotada na Europa e na América, crê-se que venha do Oriente, mais concretamente da China, onde o arroz está associado à prosperidade e quando há mais de 4 mil anos um Mandarim quis mostrar a sua riqueza no casamento da sua filha, inventando a “chuva” de arroz.

Mas esta “chuva” relacionada com a fertilidade nem sempre foi de arroz. Na antiguidade qualquer cereal era válido para desejar aos noivos uma vida repleta de prosperidade, sobretudo no que diz respeito à conceção. Na Antiga Roma, as mulheres colocavam espigas entre as suas tranças e os homens partiam bolos de trigo sobre as cabeças das suas futuras esposas. Depois, a noiva repartia os restos entre os convidados para que estes – juntamente com nozes, amêndoas e outros frutos secos – os lançassem sobre a cabeça do marido e mulher. Porquê? Porque os cereais e os frutos secos tinham uma forte associação com todo o tipo de bons presságios para o casal.

Leia também: 11 tradições de casamento no mundo que nos deixam sem palavras

guardar
Foto:The Gentleman’s Photo | Film

Alternativas

De qualquer forma, a mudança é parte da evolução e, atualmente, o recurso ao arroz combina-se ou substitui-se por outros elementos. As pétalas de rosa e outras flores são grandes alternativas, embora também se observem outras soluções mais originais como as bolas de sabão ou toques com pequenos sinos, tal como acontece na tradição mexicana. Mas há mais por onde escolher para o momento após a cerimónia: lançamento de pombas ou borboletas; papelinhos; varinhas com fitas coloridas para os convidados agitarem; balões coloridos ou brancos; velas sparklesetc.

Leia também: Sparkles no casamento: a tendência que veio para dar aquele “brilhozinho” ao seu grande dia

guardar
Foto: Arte Magna Fotografia
guardarJoão Santos Photographer
Foto: João Santos Photographer

Seja porque é um desperdício deitar fora um bem como o arroz ou para evitar o desconforto de receber uma chuva destes grãos, esta e outras tradições podem, de facto, reinventar-se e melhorar.

Talvez também lhe interesse:

 

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

The Gentleman’s Photo | Film Fotógrafos e vídeo
João Santos Photographer Fotógrafos e vídeo
Arte Magna Fotografia Fotógrafos e vídeo
Luis da Cruz Photography Fotógrafos e vídeo