Publicidade
Como casar na praia em 5 passos

Como casar na praia em 5 passos

Um casamento na praia é um dos sonhos mais recorrentes de pessoas que anseiam por casar. Neste artigo, a Zankyou dá-lhe o passo a passo para que tenha tudo o que precisa, para organizar o seu casamento na praia.

  • Planear o Casamento
  • Recomendações
  • Tendências
  • Verão
  • Informal

Um casamento na praia é um dos sonhos mais recorrentes de pessoas que anseiam por casar. Porque a praia tem um componente místico que, apesar dos avanços que existem no mundo, nunca deixa de ofuscar e surpreender. A praia é única. É um local que faz com que o casal se apaixone e que, ao mesmo tempo, possa oferecer um espetáculo incomparável a todos os convidados.

Publicidade

No entanto, essa atração pode-se desvanecer devido a uma necessidade de organização mais complexa ou, pelo menos, especial. Neste artigo, a Zankyou dá-lhe o passo a passo para que tenha tudo o que precisa, para organizar o seu casamento na praia.

Não quer perder as últimas novidades para o seu casamento?

Subscreva a nossa newsletter

Passo 1. Obter uma autorização

Antes de considerar a maravilhosa expectativa de se casar na praia, é conveniente encarar a realidade: não é fácil. E tudo começa pelas leis que não são claras com a legalidade deste procedimento.

Vejamos, se vai realizar a boda num restaurante ou quinta junto à praia, e este já tem licença de utilização do areal, pode realizar a cerimónia do casamento nesse espaço, sem qualquer inconveniente. No entanto, se quer escolher a praia dos seus sonhos e não existe nenhum local próximo que já possua essa autorização, o caso muda de figura. Será necessário contactar a Autoridade Marítima Nacional, e a respetiva capitania que abrange a área geográfica onde vai casar, para obter uma autorização. Se tiver alguma dúvida especifica sobre as autorizações necessárias, o município da área em questão pode ser de grande ajuda e orientação, uma vez que podem existir diferenças de região para região.

guardar
Foto: Casa da Praia

Por outro lado, é necessário saber as especificidades da praia que vai escolher. Enquanto que em algumas praias há liberdade para usar o espaço conforme a sua necessidade, noutros a delimitação do espaço não é permitida.

Como solução, muitos casais optam por não casar oficialmente nas praias, mas organizam um casamento informal e simbólico depois de já terem tratado das burocracias e formalizado o casamento, ao abrigo da lei. E, no caso de casais que preferem o ritual religioso, os padres eleitos devem pedir uma autorização especial, algo que nem sempre é possível. Em qualquer caso, é preferivel obter a ajuda de um wedding planner para tratar de todo o processo por si.

guardar
Foto: Ricardo Meira

Optando por realizar o casamento no espaço adjacente ao espaço que contratou para o Copo-de-água, deve questionar como é que funciona a licença pois, em alguns locais, só é possível realizar a cerimónia dentro do espaço que está delimitado e não propriamente junto ao mar. Há que ter também em atenção a questão dos horários. Alguns espaços podem só ter autorização para realizar qualquer evento a partir das 18 horas. Conheça os 12 melhores espaços de casamento com vista para o mar em Cascais!

Qualquer que seja a sua opção, recomendamos que trate da organização com a maior antecedência possível, para evitar situações de stress mais próximo da data do casamento, se existir algum imprevisto.

guardar
Foto: Arriba by the sea

Passo 2. Cuidar da organização

Um casamento de praia traz uma sensação de tranquilidade e de relaxamento. que suscita um dia descontraído. Mas não é bem assim! Num casamento na praia tudo deve ser alinhado ao milímetro. Para isso, recomendamos a contratação de um wedding planner que entenda perfeitamente a magnitude deste desafio. Com a sua experiência em casamentos de praia, certamente irá ajudá-la a lidar com todas as questões da melhor maneira possível, com conselhos que apenas os especialistas sabem.

guardar
Foto: It’s all about…
guardar
Foto: It’s all about…

Recomendamos ainda que o casamento não ocorra em julho ou agosto, uma altura do ano em que existem imensos banhistas em muitas das praias portuguesas. Embora existam sempre espaços mais reservados, é arriscado organizar um evento dessa natureza nesse espaço, sem tomar as devidas precauções. Apesar disso, escolha pequenas praias que não estejam excessivamente ocupadas.

Ao mesmo tempo, os casamentos na praia devem ser realizados na primavera, no início do verão ou no final do verão. Estes são momentos que podem ser realmente mágicos, especialmente se optar por casar ao entardecer, com o céu como uma paleta de cores realmente arrebatadoras. Já imaginou como vão ficar as fotos?! Um sonho! Além disso, a temperatura será muito mais agradável.

guardar
Foto: Aguiam Wedding Photography

Também é importante considerar o número de convidados. Para uma celebração deste tipo, com as licenças e espaços confinados, o melhor é mesmo um pequeno casamento íntimo, sem muitos convidados.

Depois é a altura de mobilizar um grande número de infraestruturas para que tudo funcione bem. Na verdade, a proximidade de um hotel, restaurante ou bar, ou até mesmo um local para alojamento dos hóspedes, é quase essencial para a logística.

guardar
Foto: It’s all about…

O conforto também é fundamental. O local deve ter acesso fácil, deve ser possível controlar o estado das marés e, claro, seguir as instruções de segurança fornecidas. Quanto ao tempo, o plano B é mais do que importante, porque a praia é muito mais sujeita a condições de mudança, onde a chuva e o vento (este muito mais imprevisível) podem alterar todo o resultado desejado. Nesse sentido, contratar os serviços de um estabelecimento próximo ou pedir autorização para montar uma tenda, pode ajudar.

guardar
Foto: Aguiam Wedding Photography

Passo 3. Definir um tipo de decoração

Os casamentos na praia trazem consigo uma decoração especial, que também está sujeita à liberdade do conceito do mar. E, dentro dos temas possíveis, destaca a atmosfera marítima baseada em cores claras, com branco como o tom principal, bem como elementos decorativos que se referem à vida no litoral e à sua atividade de pesca.

Da mesma forma, móveis vintage espalhados pela areia, frutas, velas, tecidos vaporosos, guarda-chuvas, toldos, tapetes de bambu ou de madeira, são elementos decorativos perfeitamente associados à praia.

guardar
Foto: Ricardo Meira

Por outro lado, é muito comum que um casamento na costa inclua motivos que evoquem uma cultura exótica. O mar convida à descoberta, viagens, navegação para novas culturas e mundos. Nesse sentido, as referências mediterrânea, oriental, africana e sul-americana são uma aposta segura na matéria decorativa.

Os convites de casamento são especialmente importantes neste tipo de celebrações. Devem especificar o tipo de casamento e o dress code do mesmo, muito diferente do resto das celebrações. E, claro, esses convites são a apresentação do casamento que os convidados encontrarão, por isso, deve conter elementos marítimos.

guardar
Foto: Do Pedido ao Altar

Passo 4. Escolha um vestido mais especial

Quase todos os casamentos na praia inspiram uma filosofia diferente da que é inspirada na cidade. O casamento na praia troca o lado citadino a favor do relaxamento, da informalidade e espontaneidade.

Então, dessa forma, pode retratar esse lado usando um vestido mais esvoaçante, branco, romântico e com um toque muito boho. Aposte ainda em vestidos combinados com rendas, saias não muito longas, tecidos como o linho, e acessórios, tais como coroas de flores e elementos marinhos. Tudo para expressar esse sentimento de pureza, paz e liberdade inerente à praia e à vida na costa marítima. Embora, obviamente, qualquer estilo seja bem-vindo e muitas noivas optem por vestidos mais clássicos, é importante gerar alguma coerência, para que os estilos não se choquem.

guardar
Foto: It’s all about…

O noivo, por sua vez, pode optar por um fato branco ou peças que, no mesmo tom, bebem da mesma natureza do vestido da noiva. Também é usual que eles usem ornamentos florais.

Quanto ao resto dos convidados, um protocolo informal pode ser estabelecido para que todos usufruam da celebração de forma confortável. Seguindo um estilo similar, os convidados poderiam optar pelo branco como o tom principal, com outras cores aproximadas e próximas dessa tonalidade.

Por outro lado, o pastel ou o amarelo e o azul e são cores que não favorecem um casamento na praia, pois são excessivamente chamativas.

guardar
Foto: Ricardo Meira

Passo 5. Resolva o mistério do banquete

Tendo em conta todos os fatores legais que dissecámos no primeiro passo, a possibilidade de organizar um banquete neste espaço será sujeito às regras de cada regulamento, praia e cidade em questão. Mas, no geral, recomendamos que aposte numa festa tipo cocktail e buffet. Os pratos devem ser muito mais leves e frescos, a fim de coincidir com a atmosfera e proporcionar conforto. Destacamos os menus de peixe, arroz, frutos do mar, produtos grelhados, cozinha exótica, sumos e cocktails.

guardar
Foto: Arriba by the sea

No caso de praias particulares pertencentes a quintas ou hotéis, a organização pode ser muito mais tranquila.

Tenham também em atenção a limpeza do espaço depois da celebração. É importante saber quem assume essa responsabilidade, tendo em cota a necessidade de não prejudicar o habitat marinho em geral.

guardar
Foto: Miguel Matos

Agora que já sabe tudo o que necessita para um casamento de sucesso, na praia, comece a pensar na lua-de-mel, e conheça estas 5 opções top para uma lua-de-mel de sonho.

E se decidiu casar no verão, veja também como pode ficar ainda mais bonita no dia em que irá trocar juras de amor com quem o seu coração escolheu para amar. É só carregar no play!

E para ajudá-la em toda a organização

Descarregue o nosso ebook

Publicidade

Dê-nos a sua opinião

Lista de casamentos Zankyou. Receba 100% dos seus presentes em dinheiro!