Robôs de cozinha: oremos a Deus!

Um corre-corre. Um frenesim. Um sem tempo para nada. E muitas vezes um sem jeito para coisa nenhuma. Os robôs de cozinha deixaram de ser uma tendência para serem (praticamente) indispensáveis em qualquer casa de família. Surgiram aos magotes, fazem sucesso e derretem os corações das menos “marias de casa”.

Das inúmeras marcas presentes no mercado – algumas delas que já dispensam apresentações – eleger apenas uma é significativamente redutor. Moem, trituram, picam, cortam, amassam, misturam, aquecem, fervem… Ao invés de vos trazer um comparativo, trago-vos antes alguns conselhos para que façam a melhor das escolhas – já que um investimento do género precisa de uma boa dose de cautela!..

Foto: Paulo Herédia Fotografia

Mulheres de Portugal, as portas do mundo dos robôs de cozinha, estão assim, abertas!

1 – As funções importam: tendo em conta a quantidade (quase) astronómica de modelos e marcas disponíveis, ter a preocupação de analisar a lista de funções assim como o seu número, é um dos primeiros factores a ter em conta na hora de comprar.

2 – Uma questão de tempo: perguntarem a vocês mesmas se o robô de cozinha vos poupará efectivamente tempo, é um belo exercício aquando da derradeira escolha. De nada adianta (praticamente) cozinhar sozinha se por exemplo, é um “bicho de sete cabeças” para limpar.

3 – O tamanho: de nada vos serve um fantástico robô de cozinha se este não tiver capacidade suficiente para preparar as refeições da casa! A quantidade base dos recipientes deve contemplar, claro, o agregado familiar, e preferencialmente deve dar-vos a oportunidade de confeccionar uma refeição completa para aquela festa de aniversário…

Foto: Paulo Herédia Fotografia

4 – Os acessórios: adquirir uma peça para substituição deve ser fácil, intuitivo e preferencialmente pouco dispendioso – existem peças que se desgastam, outras que precisam de ser trocadas de quando em vez e já que o objectivo principal é ter uma vida simplificada, então que seja para simplificar em bom!

Foto: Paulo Herédia Fotografia

5 – As receitas disponíveis e o dia-a-dia: se além de tempo procuram aquela “mãozinha” nas lides da cozinha, é importante que à vossa disposição encontrem inúmeras receitas, de forma (quase) gratuita e rápida. Se a um investimento deste género lhe seguem outros tantos, incontáveis, talvez um curso de cozinha seja bem mais útil!..

6 – E por último, ponderem a qualidade dos materiais: pretende-se que a vida útil de um produto do género seja extenso e os materiais que o constituem de boa (ou óptima) qualidade. Plásticos, aços, encaixes… Mesmo que uma decisão demore, tomem-na com consciência disto.

Foto: Paulo Herédia Fotografia

Não parece ser difícil escolher o robô de cozinha perfeito pois não? E bem, quem sabe se não será o presente de casamento ideal… Já conhecem a nossa Lista de Casamento? Não? Não mesmo? Bem, é a forma de tornarem os vossos sonhos, realidade. Querem saber mais? Então, é aqui.

Mais informação sobre

Dê-nos a sua opinião

Foto Luminous Photography
30 coisas às quais deverá dizer que SIM para ter uma despedida de solteira inesquecível!
Sim, a uma festa grande. E em grande! Pense como uma megalómana!
Fotografia: Daniela Rodrigues by João Almeida
Quase quase a casar: 6 coisas a NÃO fazer na semana do casamento!
De pé, quase, no altar, existem 6 coisas que NÃO devem, de forma alguma, fazer na semana do casamento! Querem saber quais? Então, venham espreitar!
TFY Weddings
8 superstições de casamento que pode ignorar
Hoje vamos tirar-lhe o stress que as superstições de casamento acabam por acrescentar à organização do casamento e até ao próprio dia, dando-lhe um conselho precioso…ignore-as!

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

A sua empresa também pode estar na Zankyou!
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação