Amor e afinidade: 5 características que ajudam se partilhar com a sua cara-metade

Quando amamos uma pessoa, não amamos apenas as coisas que nos ligam a ela. Amamos também diferenças e as coisas que nos separam dela (apesar delas ou até por causa delas). Para amar alguém não precisamos de ser iguais. Ninguém sabe ao certo a fórmula exata de um casamento feliz. Cada história é uma história.

Mas há alguns fatores que podem contribuir para um relacionamento mais equilibrado e, talvez por isso, mais feliz. Há cinco características que explicam porque alguns casais caminham mais confiantes na direção do seu final feliz. Mas lembre-se: aos tropeções, também vale. E cada caso é um caso.

Foto: Filipa Maniés Fotografia

1. Idade

O cientista Randy Olson conduziu um estudo para compreender qual o peso real da diferença de idades num casal. Depois de entrevistar e estudar o caso de mais de 3000 pessoas, conclui que casais com mais de 5 anos de diferença têm uma hipótese maior de se separar (até 18 vezes maior).

2. Nível económico e habilitações académicas

A discrepância em termos de habilitações académicas ou em termos de poder económico pode funcionar como uma fonte inesgotável de discussões, se os dois não souberem como gerir algumas das questões que possam ir surgindo. Há inclusive um estudo publicado pela American Sociological Review e conduzido por Christine R. Schwartz e Hongyun Han que sustenta esta teoria, provando que casais com o mesmo nível de escolaridade são menos propensos a se separar.

Foto: André Henriques Photography

3. Valores

Mesmo que as personalidades sejam completamente diferentes, se duas pessoas partilharem o mesmo sistema de valores é sempre mais fácil construírem uma vida em comum. Nicholas Wolfinder, professor e pesquisador da Universidade de Utah, conduziu um inquérito com base numa amostra representativa de 10.000 pessoas, e descobriu que as pessoas que partilham a mesma cultura e sistema de valores tendem a ficar juntas mais tempo.

4. O conceito de amor

A beleza esmorece. A novidade esgota-se. O tempo muda as coisas e até mesmo as pessoas. Só o amor e o carinho que duas pessoas sentem uma pela outra as mantém juntas. Foi essa a conclusão a que chegou Diego Alzate, o fotógrafo colombiano que ao longo dos anos têm fotografado vários casais.

Foto: André Henriques Photography

5. Expectativas a respeito do casamento

Casais que passaram pelo ritual de um casamento têm menos 46% de probabilidade de se divorciarem do que os casais que optaram por viver juntos sem a ritualização desse compromisso. São dados da Universidade de Emory que apontam neste sentido.

Foto: Luís Ala

Sim, partilhar valores e ter um passado e presente semelhante são fatores que podem ajudar um casal a manter-se unidos. Mas, no final de contas, é sempre só o amor que interessa. O amor e a vontade de amar.

Talvez também lhe interesse:

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Dê-nos a sua opinião

Miguel Matos Fotografia
Como ser um casal feliz? 6 Conselhos para que a paixão fale por si!
Esqueça as utopias e centre-se em objectivos reais, daqueles são verdadeiramente alcançáveis. Como cuidar da sua relação, por exemplo!
Efeito Espontâneo
Quando o amor, por si só, não é suficiente: 10 coisas que todas as relações felizes precisam!
Amar alguém é uma escolha. E fazemos essa escolha todos os dias!
Memories Fotografia
O amor para todo o sempre existe? Nós e a ciência respondemos!
A sabedoria popular sugere que não há paixão que não perca intensidade e amor que sempre dure... Diz-se que, o pico de tudo e de mais alguma coisa se vai desvanecendo, ao longo do tempo... Mas, ainda assim, será que o amor para todo o sempre, afinal, existe?

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

A sua empresa também pode estar na Zankyou!
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação