As 5 coisas que sempre fez e não pode deixar de fazer depois de casar!

As 5 coisas que sempre fez e não pode deixar de fazer depois de casar!

Casou! A sua vida agora é partilhada com a pessoa que escolheu para esse efeito. Mas essa vida que escolheu viver com a sua cara-metade não invalida a sua vontade de ter algumas coisas que são só suas

As 5 coisas que sempre fez e não pode deixar de fazer depois de casar!
Foto: Efeito Espontâneo
  • Vida a Dois
  • Conselhos
  • Msn
  • Casados de fresco
  • Casal

Casou! A sua vida agora é partilhada com a pessoa que escolheu para esse efeito. As suas decisões vão passar a ser tomadas a dois, os momentos felizes vão passar a ser vividos a dobrar, os momentos menos felizes vão passar a ser divididos (e por isso mais fáceis de superar). Mas essa vida que escolheu viver com a sua cara-metade não invalida a sua vontade de ter algumas coisas que são só suas, pequenos momentos que (de uma forma assumidamente egoísta) não quer, nem deve ter de dividir! A Zankyou deixa-lhe hoje a lista de cinco coisas das quais (isto se sempre as fez e se sempre gostou de as fazer) não deve abrir mão, nem agora, nem nunca!

1. Passar tempo com os seus amigos (TODOS os seus amigos)

Até mesmo (ou até especialmente) dos solteirões. Os seus amigos fazem parte da sua identidade e da sua história. E, depois de casada, não deve deixar de os ver ou deixar de passar tempo com eles. Há muitos casais que depois do casamento começam uma vida social muito restrita, passada apenas com outros casais amigos, dedicando menos tempo aos amigos solteiros. Essa atitude é um erro. Você não deixou de ser quem é. E, por isso, as suas relações também não têm de deixar de ser como eram. Nem as suas, nem as da sua cara-metade. Há tempo e espaço para tudo. Tempo e espaço para ter uma vida social com o seu marido e casais amigos e tempo e espaço para passar com os amigos de sempre.

Leia também: Quão importante é a independência numa relação? Os psicólogos partilham consigo!

guardar
Há tempo e espaço para tudo, incluindo estar com os amigos de sempre. Foto: Nelson Marques + Andreia Torres Photography

2. Passar tempo com a sua família (sozinha)

Agora que casou, passará a investir muito do seu tempo nas reuniões de família, nos almoços em casa da sogra e dos jantares na casa dos seus pais. Mas no meio de tanto rebuliço, às vezes pode sentir que está a perder os laços que sempre a ligaram de um modo mais intenso aos seus familiares mais próximos. Invista algum tempo a manter esses laços. Almoce com a sua mãe e deixe o marido em casa, saia com o seu pai para uma tarde só entre pai e filha. Inclua esses momentos dos seus tempos de lazer e concilie isso com as reuniões de família em que estão todos presentes.

Leia também: 5 hábitos diários para melhorar a vida em família

guardar
Invista algum tempo a manter os laços com a sua família, sozinha. Foto: Bruno Garcez Photography

3. Ter os hobbies que sempre amou fazer

Não quer perder as últimas novidades para o seu casamento?

Subscreva a nossa newsletter

De dançar até de madrugada, jogar ténis, fazer jogging de manhã, esse tipo de hobbies ou coisas que sempre fez (ainda que pontualmente) e que sempre se divertiu a fazer. Claro que um casamento acarreta uma série de responsabilidades e de novas funções, mas no meio da sua agenda preenchida tente reservar algum tempo para ser quem era antes de casar e para deixar que as coisas aconteçam naturalmente. Se não o fizer, corre o risco de um dia já não se reconhecer. É maravilhoso ser mãe, ser esposa e ser amiga, mas também é importante ser mulher, ser um individuo. Lembre-se, foi por essa mulher que o amor da sua vida se apaixonou. E se ela estiver sempre presente, o amor estará também. Cuide dela.

Leia também: 8 coisas que devia fazer sozinha antes de casar

guardar
É importante ser mulher, um individuo. Lembre-se, foi por ela que seu o amor se apaixonou. Foto: Nelson Marques + Andreia Torres Photography

4. Gerir o seu dinheiro

Sejamos práticas. Uma vida a dois implica dividir despesas e tomar decisões financeiras a dois. Acreditamos nisso e aceitamos a importância desse fator. Mas há algumas decisões financeiras que são nossas e cujos riscos (e dividendos) queremos assumir por completo. Até porque, se decidir fazer uma surpresa extravagante à sua cara-metade e não tiver uma conta privada, só sua, ela vai descobrir num instante, não acha? Converse com sua cara-metade sobre esta questão prática. Parte do seu salário deverá ir para uma conta conjunta (usada para as contas, as férias, as poupanças para a família), mas a outra parte poderá ser sua para usar como entender. E o mesmo se passará com o dinheiro do seu marido. Pode parecer materialista ou até muito pouco romântico, mas a independência financeira é importante.

Leia também: Recém-casados: abrir uma conta bancária conjunta, sim ou não?

guardar
Pode parecer pouco romântico, mas a independência financeira é importante. Foto: Bruno Garcez Photography

5. Passar tardes de prazer e indulgência

As tarefas do lar ocupam tempo e energia. E não deve deixá-las para trás sempre. Mas de vez em quando, porque não? Sempre gostou dos domingos preguiçosos passados em transição do sofá para a cama e vice-versa. Mantenha-os. Uma vez por mês, aproveite que o seu marido foi o futebol com os amigos ou foi visitar a família ou foi jantar fora com os amigos e mime-se. Desfrute do dolce fare niente. E desafie-o a fazer o mesmo quando você for jantar com as suas amigas, visitar os seus pais ou viajar com o grupo de trabalho.

Leia também: 5 coisas que mudam quando começamos a viver com outra pessoa

guardar
 Desfrute do dolce fare niente. Foto: Renato Ribeiro Photography

Antes de fazer parte de um nós, trabalhe e cultive o seu eu. Hoje e sempre. Quem a amar, amá-la-á assim.

Veja também quais são os 10 hábitos para um casamento feliz: o número 6 faz toda a diferença!

E já agora, se há coisas que deve continuar a fazer, também há que deixar outras para trás. Veja quais são os 8 maus hábitos que tem de largar se decidirem “viver juntos”.

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Efeito Espontâneo Fotógrafos e vídeo
Bruno Garcez Photography Fotógrafos e vídeo
Renato Ribeiro Photography Fotógrafos e vídeo