‘Me Enamoré’ de Shakira e outras músicas dedicadas a casais (ou ex-namorados)

Qué boca más redondita, me gusta esa barbita.. [que boca mais redondinha, adoro essa barbinha…]”, diz, entre outras coisas, a música de Shakira que continua nos TOPs de todo o mundo. É que o amor é assim: enche os artistas de sentimentos que eles utilizam para comporem as suas obras, cada um à sua maneira. Já o fizeram no passado grandes pintores, escritores e escultores. E agora temos Shakira. Mas não só!

'Me enamoré'
Foto: ‘Me enamoré’

O tema de Shakira é o exemplo mais recente de uma música repleta de sentimento, dedicada ao seu actual parceiro, Gerard Piqué, futebolista do FC de Barcelona. Mas há outros artistas que dedicaram músicas às suas caras metade, sobretudo a ex-namorados! No filme 500 dias com Summer bem dizem que: “Para esquecer uma rapariga é preciso convertê-la em literatura”. Estes artistas, que compõem as suas próprias músicas, procuraram fazê-lo através da música.

Shakira já o tinha feito antes

Piqué deveria sentir-se afortunado. ‘Me enamoré’ fala claramente dele – que, aliás, aparece no final do videoclipe – e das pinceladas que pintaram os primeiros passos da sua relação, bem como a descrição dos detalhes físicos que a cantora mais gostou (e gosta!) no seu actual companheiro. No entanto, o catalão não se pode sentir único neste “terreno”: Shakira já compôs no passado canções sobre amores e rupturas.

Óscar Ulloa foi o seu primeiro amor. A ele dedicou canções como ‘Eres’, ‘Antología’ e ‘Te Necesito’, a primeira do seu segundo álbum Peligro, e as duas últimas de Pies descalzos, o seu terceiro trabalho. Shakira tinha 17 anos quando namorou quatro anos com o agora empresário, até que chegou o Osvaldo Ríos, actor de telenovelas com quem namorou oito meses e a quem presenteou músicas como ‘Moscas en la Casa’, ‘Tú’ e ‘Ojos Así’. Logo depois iniciou uma relação com Antonio de la Rúa, filho do ex-presidente argentino Fernando de la Rúa, com o qual esteve 11 anos e ao qual dedicou ‘Día de Enero’.

Justin Timberlake – Cry Me A River

Tema mundialmente conhecido que, entre chuva e vidros partidos, fala da ruptura do ex-elemento dos NSYNC com Britney Spears. Ambos eram as maiores estrelas adolescentes da segunda metade dos anos 90 e a sua relação, iniciada no final da década, transformou-os na altura num dos grandes casais do mundo do espectáculo, como são agora Beyoncé e Jay-Z ou, até há pouco tempo, Bradd Pitt e Angelina Jolie. O fim da relação em 2001, para além de ter terminado com um zum zum mediático, teve esta canção de Justin como apoteose.

Tu disseste que me amavas
porque me deixaste completamente só? 

Isto cantava Justin. Duríssimas declarações.

Selena Gómez – The Heart Wants What it Wants 

Outra das relações mais mediáticas e recentes do mundo da música foi a de Selena Gómez e Justin Bieber. Apesar de acharmos graça a este tipo de relações entre famosos devido à sua juventude, duração e pelo ambiente em que ocorrem, deveríamos colocar-nos na pele dos adolescentes (e dos “não tão adolescentes”) de hoje, pois para Bieber e Selena são os nossos Timberlake e Spears!

Por isso, a jovem cantora e produtora, que agora passa o tempo com The Weeknd, dedicou uma dolorosa canção a Justin. Sim, a relação acabou mal e com ambos a ignorarem-se. E, quem sabe, por isso Selena não tenha conseguido conter as lágrimas enquanto interpretava o tema em algumas das suas actuações ao vivo.

A cama está a esfriar e tu não estás aqui
o nosso futuro é tão incerto,
mas eu não estou viva até que me ligues.

Um drama que nós todos sofremos alguma vez na vida.

Justin Bieber – Sorry

A resposta à canção de Selena foi este tema de Justin Bieber, muito mais animado do que o da sua ex-namorada. Com efeito, esta canção saiu um ano depois e nas suas palavras percebe-se arrependimento. Sabemos que Justin é impulsivo e que isso, às vezes, tem consequências. De momento, Sorry continua um êxito em todas as festas.

É demasiado tarde para dizer “desculpa”?
Porque eu tenho saudades mais do que apenas o teu corpo
É agora demasiado tarde para dizer “desculpa”?
Sim, eu sei que te desiludi
É demasiado tarde para dizer agora “desculpa”?
Desculpa, Yeahh desculpa

Bieber, talvez seja demasiado tarde, amigo. Senão, olha para o Instagram de Selena…

Miley Cyrus – Wrecking Ball

Ela não poderia faltar nesta lista. Uma das personagens mais extravagantes da vida pública também chorou por amor. E fê-lo durante quase todo o seu quarto álbum, Bangerzonde revelou uma mudança de estilo musical, que se tornou mais sofisticado, e uma revolução na sua imagem e atitude, levando Hannah Montana “desta para melhor”.

Em quase todo o disco, e de uma forma muito madura, Miley fala de sentimentos que rodeiam o amor e das relações ao nível positivo e negativo. Mas foi com ‘Wrecking Ball’, o famoso tema onde a ex-Disney Channel aparece despida sobre uma bola de demolição, que ela falou da sua relação de três anos com o actor Liam Hemsworth, o irmão mais novo de Chris Hemsworth (Thor para os amigos). A canção provavelmente surtiu efeito, já que o casal reconciliou-se o ano passado, havendo já rumores de casamento.

Nunca mais digas que eu me fui embora 
Vou-te sempre querer
Não posso viver uma mentira, a correr pela minha vida
Vou-te sempre querer

Parece que Miley esteve mal. Mas menos mal, porque já está tudo composto.

Taylor Swift – Dear John

A representante do country e da pop mais internacional do momento também não poderia faltar, já que com o seu carácter romântico não quis deixar nenhum dos seus ex-namorados sem uma música, onde lhes deixa as coisas bem claras. De qualquer forma, a música chamada ‘Dear John’ vai directamente ao assunto, usando até o nome real do seu ex, John Mayer.

Pintas-me um céu azul 
E voltas para transformá-lo em chuva 
E eu vivia no teu jogo de xadrez
Mas mudavas as regras todos os dias

John, parece que te portaste um pouquinho mal…

Ed Sheeran – Don’t

A infidelidade também aparece em muitos temas, sobretudo nos de reggaeton. No entanto, noutro estilo, Ed Sheeran – um dos cantores mais prolíficos e bem sucedido dos últimos anos – revelou ao mundo a alegada traição de Ellie Goulding. Dizem que ‘On my mind’ é um tema de Goulding para responder ao tema de êxito de Ed Sheeran, mas não passam de suposições.

Não brinques com o meu amor 
Esse coração é tão frio
Aproveitaste-te da minha inocência
Eu não quero saber nada disso, babe

Um refrão cruel.

A música alimenta-se do amor para compor muitos dos seus grandes êxitos. Também é típica a guerra cruzada entre artistas à base de melodias e belas letras em vez de violência e julgamentos. É preferível, na realidade. Não concorda?

Gostou deste artigo? Partilhe

Mais informação

Dê-nos a sua opinião

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

Trabalha no mundo dos casamentos?
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional, Zankyou ofrece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em mais de 19 países. Mais informação