Publicidade
Porque é que nos beijamos?

Porque é que nos beijamos?

Sempre recordará o primeiro que lhe deram e que deu e não há coisa que nos produza mais prazer que recebê-lo. Estamos a falar do beijo. Saiba porque é que nos beijamos!

  • Vida a Dois
  • Noivos
  • Beijo
  • Casal

Sempre recordará o primeiro que lhe deram e que deu e não há coisa que nos produza mais prazer que recebê-lo. Falamos do beijo, um dos elementos chave na hora de começar qualquer relação, de a manter e uma forma preciosa, quiçá a mais valiosa, de expressar o nosso carinho. Mas, já alguma vez se perguntou porque é que nos beijamos? Se quer saber a resposta continue a ler.

guardarJaime Neto PhotographyJaime Neto Photography
Jaime Neto Photography
Publicidade

Estamos todos de acordo que o beijo é um dos pilares básicos de qualquer relação e uma das formas mais baratas e sinceras de expressar o nosso amor mas, porque é que é de esta forma e não batendo as mãos, abraçando-nos ou a assobiar? Um estudo levado a cabo por cientistas da Universidade de Oxford parece ter luz para esta questão: os beijos ajudam-nos a eleger a nossa cara-metade, mas também a mantê-la ao nosso lado. E a chave de isto tudo está em descobrir a nossa compatibilidade genética.

guardarIt's all aboutIt's all about
It’s all about

Os investigadores do Departamento de Psicologia Experimental da Universidade de Oxford, basearam o seu estudo nas três explicações sobre o porquê dos beijos normalmente aceites entre os cientistas: que  ajudam a avaliar a qualidade genética dos casais potenciais, que se utilizam para aumentar a excitação (para iniciar o sexo, por exemplo); e que são úteis para manter relações.

Depois de submeter 900 adultos a um questionário online descobriram que o beijo era mais importante para as mulheres que para os homens na relação e que os homens e mulheres que se consideravam atractivos, ou que costumavam ter relações mais fugazes e encontros casuais, também apontaram os beijos como o mais importante. A partir daí, os cientistas deram conta de que são os grupos com maior capacidade de selecção na hora de encontrar um parceiro os que dão maior importância ao beijo que também pontuaram mais em relacionamentos duradouros que naqueles casais que tinham uma relação mais esporádica.

Não quer perder as últimas novidades para o seu casamento?

Subscreva a nossa newsletter

guardarFoto RodrigoFoto Rodrigo
Foto Rodrigo

Estes dados, que segundo os investigadores apontam o beijo como um mecanismo selectivo na hora de encontrar o nosso parceiro, coincidem com estudo anteriores que mostravam que o beijo tinha um papel muito importante na selecção do homem ou da mulher da sua vida. Como? A partir do gosto e olfacto: como sabe e cheira o nosso parceiro, gostamos mais ou menos. E, surpresa! Esta maior ou menor atracção coincide com a nossa maior ou menor compatibilidade genética.

A chave de tudo isto está em que, ao beijarmo-nos, o homem oferece à mulher uma dose de testosterona misturada com a sua saliva. Com esse intercâmbio hormonal, o nosso organismo tem dados suficientes para avaliar a compatibilidade do nosso sistema imunitário com o do nosso candidato e, asseguram os cientistas, quanto mais compatível é o nosso sistema imunológico, mais atraídos nos sentimos depois desse beijo.

guardarJosé D'OliveiraJosé D'Oliveira
José D’Oliveira

Assim, aquele que é um dos gestos mais bonitos e românticos de qualquer relação, os beijos também nos ajudam a comprovar se o nosso parceiro é verdadeiramente compatível connosco e a mantê-lo ao nosso lado ao longo dos anos. Com todas estas vantagens, já não tem desculpas para não pedir beijos à sua cara-metade: Beijem-se muito!

Se gostou deste artigo, não se esqueça de ler os 10 hábitos para um casamento feliz: o número 6 faz toda a diferença e Como ter uma vida sexual feliz segundo a ciência?

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

It's all about... Fotógrafos e vídeo
Jaime Neto Photography Fotógrafos e vídeo
Foto Rodrigo Fotógrafos e vídeo
Publicidade

Dê-nos a sua opinião