Publicidade
Uma história de amor única: o matrimónio entre uma sobrevivente do Holocausto e o soldado que a resgatou

Uma história de amor única: o matrimónio entre uma sobrevivente do Holocausto e o soldado que a resgatou

Celebraram 71 anos em comum depois de se apaixonarem durante um dos cenários mais terríveis da história da humanidade.

  • Atualidade
  • International
  • Emotivo
  • Impressionantes
  • Casal

O amor pode ser encontrado em toda a parte. Por vezes, essa chama nasce no meio da escuridão, quando nem a esperança é capaz de mostrar luz. Edith Steiner e John Mackay conheceram-se há mais de 70 anos, mas a história deles não tem nada a ver com nenhuma que tenha lido, visto ou escutado.

guardar
Foto. Wullie Marr/DEADLINE NEWS
Publicidade

Em 1944, Edith Steiner, natural de Székesfehérvár (Hungría), tinha 20 anos e encontrava-se presa em Auschwitz, o campo de concentração nazi mais terrorífico da Segunda Guerra Mundial. Foram seis semanas, seis escuras, incertas e perigosas semanas. E coincidiram com uma das épocas mais duras para os prisioneiro pois, para além de viverem sobre constantes ameaças de morte, também o fizeram com Josef Mengele, conhecido como o Anjo da Morte. Este homem não era um simples oficial das SS, mas sim um dos grandes cabecilhas da formação e, para a altura, um médico que fazia experiências sádicas com os presos.

Foi então quando uma divisão escocesa irrompeu este cenário diabólico e começou uma missão de resgate. John Mackay fazia parte desta brigada. Mas, quem é John Mackay? Um soldado perito em missões perigosas, como a que se viveu nos primeiros anos da Segunda Guerra Mundial. Como integrante da Special Air Service (Serviço Aéreo Especial), conhecida pelas siglas SAS, John conseguiu escapar de um campo de prisioneiros de guerra italiano na Líbia, fazendo passar-se por um soldado italiano.

Nesse fatídico ano de 1944, com o conflito nas suas últimas horas, a sua missão era resgatar os presos judeus que sofriam em Auschwitz. Uma delas foi Edith. Assim, a jovem converteu-se na única sobrevivente da sua família juntamente com a sua mãe, com 39 familiares executados durante esta negra época de horror. E Edith voltou a nascer.

Não quer perder as últimas novidades para o seu casamento?

Subscreva a nossa newsletter

guardarWullie Marr/DEADLINE NEWS
Foto: Wullie Marr/DEADLINE NEWS

Pouco depois do resgate, no baile pela libertação dos prisioneiros, John deitou o olho a Edith e quis dançar com ela, mandando um amigo convencê-la. No entanto, Edith que não tinha perdido nem pitada do seu orgulho apesar do terrível enclausuramento, disse que só aceitaria dançar com John se ele mesmo lhe pedisse. E assim foi!

A 17 de Julho de 1946 foi o dia em que ambos uniram as suas vidas para sempre. Como marido e mulher, passaram os seus dias na Escócia à frente do Atholl Arms Hotel de Pitlochry e tiveram dois filhos, Sharon e Peter. No final da sua vida laboral, mudaram-se para Dundee, também na Escócia.

guardarWullie Marr/DEADLINE NEWS
Foto: Wullie Marr/DEADLINE NEWS
guardarWullie Marr/DEADLINE NEWS
Foto: Wullie Marr/DEADLINE NEWS

Em Fevereiro passado cumpriram 71 anos desde o seu primeiro São Valentim juntos e a notícia encheu os meios de comunicação, como não podia ser de outra forma. Lembra-se de alguma história tão forte e encantadora?

guardar
Foto: Wullie Marr/DEADLINE NEWS

Edith faleceu há pouco tempo, com 92 anos de idade repletos de felicidade. A sua vida, sem dúvida, foi uma aventura.

Se gostou desta história de amor, veja outras igualmente bonitas:

Publicidade

Dê-nos a sua opinião

Lista de casamentos Zankyou. Receba 100% dos seus presentes em dinheiro!