MET Gala 2019: Katy Perry, Lady Gaga, Harry Styles ou Kim Kardashian, quem levou a melhor nota 'camp' na grande noite da moda?

Excentricidade & estilo. Mais uma vez foi assim caracterizada a última edição deste evento, que se tornou numa referência para a industria da moda e onde o risco é o aliado perfeito para surpreender.

  • Atualidade
  • International
  • Msn
  • Impressionantes
  • Original
  • 2019
  • Galleries

O mundo fashion parou na passada noite de segunda-feira para concentrar o olhar na nova edição da MET Gala, sem dúvida um dos acontecimentos mais importantes e criativos da Indústria da Moda. O Metropolitan Museum of Art de Nueva York abriu mais uma vez as suas portas para receber estrelas do cinema, da música, da televisão e da moda, num espaço onde, todos os anos, a moda conceptual se mescla com a extravagância, seguindo o dress code determinado, que para este 2019 foi o Camp, fashion notes. Um tema e uma estética inspirados num ensaio de 1964 da escritora norte-americana Susan Sontag, que discute as diversas conotações e a evolução do termo camp  – associado ao exagero, à teatralidade, à exuberância, à cultura gay, às drag queens. – como um fenómeno estético distinto e que, nesta noite já icónica, proporcionou momentos de estilo absolutamente inesquecíveis.

Conhecendo a Met Gala e respetivo conceito, que apela ao excêntrico, ao exagero e original, seriam já de esperar outfits espetaculares e inimagináveis. E foi ali, na passadeira que desta vez foi tingida a rosa, que a criatividade de grandes nomes da moda como Moschino, Versace, Giambatista Valli, Dior, Gucci e Oscar de la Renta, entre outros, brilharam nos corpos das celebridades que, para esta grande noite, optaram pelos seus vestidos de festa para desfilar.

E quem levou a melhor nota camp nesta GALA? É inegável que foi Lady Gaga! Fazendo jus às palavras de Susan Sontag, que também define o Camp como algo que é tão “demasiado fantástico”, que “não dá para acreditar”, a cantora e agora atriz monopolizou todos os olhares à sua chegada, não com um visual, mas sim com quatro looks!, assinados por Brandon Maxwell. Gaga surgiu com um volumoso vestido fúcsia, que escondia os outros conjuntos que foi revelando à medida que caminhava pela passadeira rosa. Outro destaque vai também para Katy Perry, que levou o conceito de Camp muito a sério e chegou à gala com um modelo Moschino em forma de candeeiro, assim como Kim Kardashian, que optou por um um vestido de efeito ‘wet‘ com lágrimas de cristal, que (como é já habitual) exaltava as suas curvas, assinado pela sua marca fetiche, Thierry Mugler.

Nesta Met Gala 2019 brilharam desenhos ecléticos, refletidos tanto em vestidos estampados, como em peças de tons vibrantes e metalizados, acompanhados por acessórios imponentes e extravagantes, nomeadamente penas, muitas penas, numa alusão clara a uma das frases de Sontag no ensaio -“Camp é uma mulher que usa um vestido feito de três milhões de penas”. Exemplo disso foi Kendall Jenner, que se rodeou delas – e que, com a irmã Kylie surgiu no evento qual sex bomb, ambas vestidas em Versace -assim como Cardi Bque definiu o seu enorme vestido cor-de-vinho com penas, numa criação assinada por Thom Browne.

No evento houve também espaço para o brilho, nomeadamente nas escolhas de Celine Dion, vestida por Oscar de la RentaGigi Hadid, Zendaya– na sua versão moderna da princesa da Disney Cinderela, numa peça da autoria de Tommy Hilfiger – e Jennifer Lopez, que tal como o noivo Alex Rodríguez vestiu Tom Ford. Numa ode às cores do arco-iris vestiram-se Cara Delevingne (Dior) e Lupita Nyong’o, enquanto que a cantora Dua Lipa surgiu com um design estampado assinado por Versace, que combinou primorosamente com um penteado volumoso e exuberante. Já Gwen Stefani e Emily Blunt vestiram-se de Jeremy Scott e Michael Kors, respetivamente.

Os casais também cativaram o tapete do MET: Miley Cyrus e Liam Hemsworth vestiram-se de Saint Laurent; Priyanka Chopra e Nick Jonas apostaram em visuais da Dior; e os recém-casados Sophie Turner e Joe Jonas, usaram peças da Louis Vuitton.

Em relação aos homens, não podemos ser indiferentes a um dos melhores expoentes do assunto: o cantor Harry Styles arrasou com transparências, brincos e até saltos, num total look Gucci, uma aposta arriscada que desafia estereótipos e mostra que a roupa não tem rótulos. E também, claro, Jared Leto, com uma peça da mesma casa, que surgiu no evento com a sua própria cabeça debaixo do braço!

Por fim, não podemos deixar ainda de destacar a nossa lindíssima Sara Sampaio, que se estreou na passadeira rosa desta icónica 71ª edição da Met Gala 2019 com um vestido de August Getty que, apesar de deslumbrante, foi algo criticado pela simplicidade e por fugir, assim, ao tema da noite.

“Infelizmente, já é tradição na Met Gala que as modelos desfilem com os modelos mais entediantes da noite, ao optarem por visuais seguros, sexy, e quase sempre fora do tema. Sara Sampaio não fez muito para quebrar esta tradição com o vestido de August Getty, que parece um clássico Red Carpet, mas demasiado vestido de baile para qualquer Met Gala, muito menos um com o tema Camp”, escreve o USA Today. E a verdade é que também que Irina Shayk  – que surgiu no evento sem Bradley Cooper (que faz parte da comissão da gala), reacendendo os rumores de traição – surgiu num vestido pouco extravagante, assinado pela Burberry.

Já está curiosa? Percorra a nossa galeria e não perca os looks mais incríveis da MET Gala. Atrever-se-ia a usar algo assim?

Dê-nos a sua opinião

Lista de casamentos Zankyou. Receba 100% dos seus presentes em dinheiro!