4 verdades 'verdadinhas' sobre a indústria dos casamentos

Sim, será um dia feliz. Sim, será um dia romântico. Sim, irá recordá-lo para sempre. Mas é importante que ao partir para a organização do seu casamento, tome também consciência do lado ‘menos romântico’ desta indústria. Porque de vez em quando é preciso chamar os bois pelos nomes, a Zankyou partilha consigo 4 verdades que nem sempre estão presentes na cabeça das noivas. Mas deviam estar…

 Diana Nobre FotografiaConheça o trabalho de Diana Nobre Fotografia
Foto Diana Nobre Fotografia

1. Os casamentos são um negócio

As empresas e fornecedores que contrata têm objectivos, cumprem um plano de negócio, fazem investimentos à espera de retorno, organizam-se em função do lucro e geram empregos. Em suma, são como qualquer outra empresa. Na sua maioria, as pessoas que trabalham na indústria dos casamentos fazem-no como uma entrega e com um entusiasmo que nos faz esquecer este ‘detalhe’, especialmente porque lidam com algo tão íntimo, tão romântico e tão menos frio que muitos outros negócios; mas é importante que não se esqueça que se tratam de empresas que cumprem os mesmo requisitos, pagam os mesmos impostos e têm os mesmos objectivos que qualquer outra. E não há almoços grátis.

135 milímetrosConheça o trabalho da 135 milímetros
Foto 135 milímetros
135 milímetrosConheça o trabalho da 135 milímetros
Foto 135 milímetros
135 milímetrosConheça o trabalho da 135 milímetros
Foto 135 milímetros
135 milímetrosConheça o trabalho da 135 milímetros
Foto 135 milímetros

2. E os seus fornecedores são pessoas!

Da mesma forma que é importante que reconheça que os casamentos são um negócio, é igualmente importante que tenha noção que para ele trabalham pessoas. O seu casamento só será possível porque um grupo de pessoas – os seus fornecedores – investiu tempo e energia. Saiba reconhecer o trabalho destas pessoas porque na maioria das vezes, os noivos esquecem-se de toda a logística que existe por detrás daquilo que eles está à vista. Se sentir que os seus fornecedores cuidaram de si (e acreditamos que o sentirá na maioria das vezes) tenha o instinto de retribuir o carinho. Sim, pagou pelo serviço do qual estará a usufruir. Mas um obrigada é um gesto que fica sempre bem. E se quiser exceder as expectativas, crie ou instrua os seus fornecedores a criar um espaço para as pessoas que estarão a trabalhar durante o seu casamento possam também comer, beber e descansar.

João AlmeidaConheça o trabalho de João Almeida
Foto João Almeida
João AlmeidaConheça o trabalho de João Almeida
Foto João Almeida
João AlmeidaConheça o trabalho de João Almeida
Foto João Almeida

3. Os imprevistos normalmente não estão incluídos na conta…

Há fornecedores que incluem no orçamento um seguro para imprevistos. Mas a maioria não o fará. Sim, todos eles terão um plano A, um plano B e até um plano C. Contudo, acidentes que possam acontecer ou imprevistos com consequências de maior, poderão alterar os seus planos e implicar um gasto extra para o qual pode não estar preparada. Tome consciência dessa possibilidade nas primeiras negociações com os seus fornecedores ou quando estiver a fazer o seu orçamento preliminar.

Momento CativoConheça o trabalho de Momento Cativo
Foto Momento Cativo
Momento CativoConheça o trabalho de Momento Cativo
Foto Momento Cativo
Momento CativoConheça o trabalho de Momento Cativo
Foto Momento Cativo

4. Endividar-se não deve ser uma opção!

Qualidade é sempre melhor do que quantidade. O seu casamento não será excepção ou não deverá sê-lo. E é uma verdade também absoluta que um serviço com uma qualidade garantida normalmente representa um investimento maior do que um serviço sem garantia de qualidade. Nem todas as noivas têm o mesmo orçamento, mas é importante que seja qual for o seu se cinja a ele e que procure não se endividar investindo o dinheiro apenas na festa de casamento. A longo prazo isso poderá ter um efeito pernicioso na sua vida. Se tiver que abrir mão de alguns serviços para garantir a qualidade de outros, faça-o. Negoceie com a sua cara-metade para perceber o que é imprescindível e o que não é. Mas lembre-se de não sacrificar nem a qualidade dos serviços que vai adjudicar nem o seu futuro crédito bancário.

It's all about...Conheça o trabalho da It's all about...
Foto It’s all about…
It's all about...Conheça o trabalho da It's all about...
Foto It’s all about…
It's all about...Conheça o trabalho da It's all about...
Foto It’s all about…

Para tudo, há um lado prático. Ter consciência disso não tira o romantismo ao seu casamento. Mas pode ajudá-la a gerir as suas expectativas. E isso pode ser a diferença entre um dia memorável e uma desilusão.

Se gostou deste post veja também:

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Mais informação sobre

Dê-nos a sua opinião

Foto José Teixeira
Selar o amor: 7 curiosidades sobre o anel de noivado
Porquê um anel? Como foi escolhida esta tradição? Hoje explicamos-lhe tudo (e um par de botas). E ainda lhe damos a conhecer sete curiosidades associadas com o anel de noivado.
 AhHa! Photos
Tudo o que aprendemos ao longo dos anos sobre casamentos (o bom e o mau)
Há oito anos a viver para os noivos, a Zankyou já aprendeu muito. Tanto que não consegue absorver tanto conhecimento sozinha. A partilha de informação é o seu objectivo. Fique para ler o que de mais importante registámos ao longo da nossa existência
Quinta d'Azenha
8 Espaços de casamento com vista sobre o Mar ou sobre o Rio no Porto que arrasam!
Procura um espaço de casamento com vista para o mar ou para o rio? Descubra as nossas sugestões no distrito do Porto! Com certeza irá encontrar o perfeito para si!

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

Quer divulgar a sua empresa na Zankyou?
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação