9 erros que os fotógrafos devem evitar a todo o custo

O casamento é um marco na vida de qualquer um. É a passagem para uma vida a dois, com toda a responsabilidade que isso implica. Como tal, esse dia deve ser registado, de forma cuidada, para que não se perca pitada dos momentos de alegria, emoção e divertimento. O brilho da ocasião pode, contudo, ser comprometido se não houver preparo técnico por parte do responsável pelas fotografias. Um profissional, por norma, sabe como agir, mas se confiar a tarefa a um amador, certifique-se que ele sabe mesmo o que está a fazer.

Fazer a cobertura de um casamento é uma responsabilidade enorme, que exige compromisso, empatia e muita dedicação… Até antes do casamento. É muito importante que contrate um fotógrafo que saiba planear cada detalhe, que seja sensível e criativo, de modo a que as fotos saiam o mais espontâneas e autênticas possível.

Cotton Dreams
Créditos: Cotton Dreams

O melhor é perceber de antemão quais os nove erros que um fotógrafo não pode cometer de modo algum (profissional ou amador). Fique atenta!

1. Ignorar o briefing

Assim que escolher o fotógrafo do seu casamento, certifique-se que ele vos pede para se reunirem e conversarem um pouco sobre a vossa história. Se ele o fizer, é um bom princípio. Prepare-se para se “abrir” com ele e contar-lhe alguns pequenos segredos só seus e do Rui, tipo canção preferida de ambos; a data em que se conheceram; gostos e sonhos que partilham, entre outras coisas. Nesse briefing, o fotógrafo também deverá perguntar o que esperam das fotografias do casamento, quais as pessoas mais importantes das vossas vidas e que querem que sejam bastante fotografadas. Por fim, ele deve perguntar sobre o local da cerimónia, o estilo e tema da boda e o tipo de indumentária exigido. Todas estas informações servem para que o fotógrafo se prepare e trace um guião inicial da reportagem, respeitando as expectativas e o perfil dos noivos. O briefing também ajuda a perceber quantos elementos da equipa deve acionar para o Grande Dia e a quantidade e tipo de equipamentos necessários.

Foto: Nuno Belo Photographer
Foto: Nuno Belo Photographer

2. Ignorar a necessidade de contrato

Este ponto aplica-se em especial, se contratar um fotógrafo profissional (o que aconselhamos). Lembre-se que este documento assinado serve para dar segurança aos dois lados (noivos e fotógrafo). Assim, não haverá confusões, nem mal entendidos, já que os direitos e deveres de cada parte estão por escrito e assinadas.

3. Falta de domínio técnico

Dispa-se de preconceitos! Não julgue que uma reportagem nupcial exige menos que um trabalho foto jornalístico. Seja para que evento for, o fotógrafo tem de saber o que está a fazer, dominando a técnica. E não julgue que os jovens têm menos capacidade para fazer uma reportagem de casamento do que um colega mais velho. Até pode acontecer, mas os novos têm as técnicas de fotografia bem frescas na sua memória, sem falar que estão a par das novidades tecnológicas, já que tiveram aulas há pouco tempo. Mas também é verdade que os iniciantes podem se sentir um pouco mais inseguros. Dê o benefício da dúvida seja lá a que profissional escolher, mas certifique-se que ele domina o foco, a sensibilidade ISO e o balanço correto das cores, por exemplo. Uma coisa é certa: o fotógrafo só conseguirá fazer imagens criativas ousadas e espontâneas se tiver pleno domínio técnico.

José D'Oliveira - Happiness Happens
Foto: José D’Oliveira – Happiness Happens

4. Dificuldade de comunicar e dirigir

Um fotógrafo tem de agir um pouco como um realizador de cinema. É importante que tenha capacidade de comunicação e empatia para captar a atenção dos noivos e convidados, de modo a que estes ajam exatamente como ele sugerir. Tentar fazer as fotos de maneira silenciosa e tímida é um erro. Já se o objetivo for tirar fotos sem que os intervenientes reparem, a altura da festa é a ideal. Aí, o fotógrafo tem mesmo é de perceber qual o melhor momento para clicar (mas sobre isso já falamos). Voltando à questão da comunicação… É importante que o profissional saiba também dirigir a sua equipa de fotógrafos, de modo a que trabalhem em harmonia e com coerência. O mesmo se aplica ao padre ou cerimonialista. Convém que estejam em sintonia, para que o fotógrafo não fotografe nada, nem nenhum momento chave da cerimónia, sem que o padre esteja de sobreaviso.

Foto: José D’Oliveira – Happiness Happens

5. Falta de sensibilidade para captar os melhores momentos

Há sempre momentos espontâneos que são dignos de registo, por isso o fotógrafo tem de estar sempre atento. Uma das formas de evitar esse deslize é mantendo a câmara sempre na altura dos olhos, para não perder nenhum clique. Assim, também evita que se distraia, já que os braços começarão a doer. Sim, porque a certa altura a máquina começa a pesar. Outra maneira de não perder os melhores momentos é acionando uma equipa de, pelo menos, dois fotógrafos. Depois, é importante que estes fiquem a par dos momentos chave: entrada de padrinhos e noivos, a hora do ‘sim’, a troca de alianças, o primeiro beijo de casados, os cumprimentos e a saída do casal. Já agora, os fotógrafos também devem ficar conhecer os rituais específicos da religião dos noivos.

It's all about
Foto: It’s all about

6. Esquecer-se de fazer backup

Imagine o que seria se, depois do casamento, recebesse um telefonema do seu fotógrafo a dizer-lhe que tinha perdido todo o material fotográfico! Já não havia nada a fazer. O tempo não volta para trás. Mesmo que lhe devolva o dinheiro ou lhe ofereça uma sessão pós-boda, não compensa a ausência das fotos do Grande Dia. É, por isso, que este ponto é tão importante. Se tiver confiança com o fotógrafo, lembre-o mesmo de fazer um backup. Se não, confie nele. Afinal, é um profissional. Portanto, é natural que depois da festa, ele guarde bem o cartão de memória, não vá ser assaltado. De seguida, em casa ou no escritório, ele há de descarregar as fotos no computador e num disco rígido externo, para ter tudo em dois lugares diferentes. É possível que ele também as guarde nalguma plataforma na nuvem. E é assim que age um profissional responsável!

Estúdios Santa Cruz
Foto: Estúdios Santa Cruz

7. Esquecer-se de conferir o material

Há de reparar que o seu fotógrafo terá com ele uma lista com todos os equipamentos e acessórios que precisa para fazer a reportagem de casamento. Claro que antes disso, ele já verificou as condições de cada um. A partir daqui não tem de se preocupar. Vai tudo correr bem, até porque o seu profissional contratado só colocará as baterias da câmara e do flash (depois de carregadas), no momento do uso, para evitar alguma perda de energia, mesmo nos aparelhos desligados.

Nuno Belo Photographer
Foto: Nuno Belo Photographer

8. Ignorar a manutenção dos materiais

No caso de contratar um fotógrafo profissional, de certeza que não terá problemas com a qualidade dos equipamentos, porque este terá a consciência da importância da manutenção dos mesmos. Mas, se for o seu amigo João a fazer as fotos do dia, veja lá se ele se certificou que os equipamentos estão em condições. Lembre-lhe que, ao fim de uns tempos, os equipamentos pedem uma manutenção preventiva periódica, para limpar, verificar o estado das peças e fazer possíveis ajustes. É, por isso, recomendado que os materiais (muito usados) sejam submetidos a uma avaliação por parte de um técnico especializado a cada dois ou três meses. Se os equipamentos forem “agredidos” por poeiras ou humidade, devem ser logo revistos. Já agora, diga ao João para guardar o equipamento limpo, numa caixa com desumidificadores (sílica-gel), para evitar o surgimento de fungos. Senão, corre o risco de captar fotos pouco nítidas.

Your Image - Fotografia, Vídeo & Design
Foto: Your Image – Fotografia, Vídeo & Design

9. Ignorar a necessidade de material de reserva

… “Não vá o Diabo tecê-las”. Para evitar que a cobertura do seu casamento seja comprometida, devido a algum equipamento avariado, mais vale que o fotógrafo leve material extra. Também é conveniente que ele leve um kit a mais de pilhas e baterias carregadas e cartões de memória (com espaço). Na pior das hipóteses, haverá sempre um smartphone com uma boa câmara para resolver a “coisa”.

It´s all about
Foto: It’s all about…

Como pode ver, o trabalho de um fotógrafo é mais complexo do que parece. Este tem de ter uma série de cuidados, para que os momentos mais sensíveis e felizes do seu Grande Dia sejam captados na íntegra e sem percalços. O melhor é saber como escolher o fotógrafo do seu casamento… Em 5 passos.

Já agora, tome nota destes 5 conselhos para que as fotos de grupo num casamento não sejam um fracasso. E como você quer saber como posar, selecionámos também estes truques.

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Mais informação sobre

Dê-nos a sua opinião

15 dos melhores fotógrafos de casamento em Braga
15 dos melhores fotógrafos de casamento em Braga
Para continuar a escrever histórias neste livro que é Braga, selecionámos os fotógrafos de casamento mais solicitados no nosso portal, recomendados e visitados pelos noivos da Zankyou. Solicite informação grátis e sem compromisso!
Foto Alves
Alguns dos melhores fotógrafos de casamento de Aveiro: a Veneza de Portugal revela os seus encantos!
Hoje damos-lhe a conhecer alguns dos melhores fotógrafos de Aveiro, a Veneza de Portugal, uma cidade única, à qual é impossível alguém ficar indiferente.
Foto: Ricardo Meira
De Norte a Sul de Portugal: os 15 Fotógrafos a conhecer!
Conheça o portfólio destes fantásticos profissionais da fotografia que hoje lhe sugerimos e encontre o perfeito para si!

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

A sua empresa também pode estar na Zankyou!
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação