Guia para escolherem os melhores profissionais de todos: connosco, não há que enganar!

No conforto dos vossos lençóis, à noite, não conseguem dormir… Fecham os olhos, contam carneirinhos, somam pins – na aplicação mais badalada do momento, o Pinterest, que pode fazer, pelo menos, 13 coisas por vocês – e vêem cada um dos segundos passar, em sofrimento… Cada um dos segundos e cada uma das imagens mentais, de tudo o que pode não correr bem no vosso casamento, que vos invadem…

Pois bem, saibam que cada uma dessas mesmas imagens mentais é uma aliada poderosíssima: ajudar-vos-ão a tomar decisões com calma e cuidado e a evitar assim, imprevistos que ensombrem o grande dia! Nele, devem confiar a 200% nos profissionais que escolheram, com amor… Mas até lá e a cada decisão… Não devem perder de vista, este nosso guia para escolherem os melhores profissionais de todos!

Vamos a isso?

Kabuki make up by Rita Amorim | Atmosfia
Kabuki make up by Rita Amorim | Atmosfia

Uma história de terror!

Ano? 2010. Onde? Algures no Brasil.
Um estúdio fotográfico com mais de 10 anos no mercado – contra o qual nunca se levantou qualquer suspeita – deixa clientes e funcionários, desesperados, por uma tentativa de contacto. A determinado momento, uma carrinha de mudanças estaciona à porta e leva consigo cada peça de mobiliário. Uma pilha de CD’s e DVD’s é atirada para o balde do lixo de uma loja vizinha e os responsáveis, proprietários, desaparecem, sem deixar rasto, afogados em dívidas e… Disfarçados de profissionais!
O caso corre ainda o Mundo e à época, mais de 200 casais foram apanhados de surpresa – e saíram lesados, desta situação. Muitos aguardavam as fotografias do seu casamento, outros tinham já pago os seus serviços e esperavam apenas, de pé no altar… Outros conseguiram recuperar, felizmente, com a ajuda, precisamente, da loja vizinha, o registo dos seus dias de sonho – bafejados pela sorte de terem um CD ou um DVD com os seus nomes…
Será que todos os prejudicados poderiam ter feito alguma coisa mais, para não se verem embrulhados nesta história de terror? Talvez sim, talvez não… E poderia ter tido esta história lugar em Portugal? Disso não temos dúvidas: claro que sim!..

1. Wedding planner… Sim ou não?

Repetimo-lo vezes sem conta… Sim, claro que sim! Mas nem por isso, mesmo assim, todos os dias, nos deixamos de deparar com casais que questionam outros, da necessidade da intervenção de um profissional do género, em plataformas e fóruns da especialidade, e com a estranheza até, de familiares e amigos próximos, quando manifestada a intenção de encontrarem o wedding planner certo!.. Ouvem-se: “Têm a certeza que não conseguem fazê-lo sozinhos?”, “É tudo uma questão de organização!..”, “Não será um gasto desnecessário?..” e raros são os casos em que a conversa chega às questões de fundo, que se prendem com a sua escolha…

Os wedding planners têm contactos privilegiados – contactos privilegiados que vos favorecem, não que os favorecem! – com o sector, sabem ler os seus interlocutores – vocês! – como ninguém, conhecem cada uma das especialidades – e o porquê de serem imprescindíveis! – como a palma das suas mãos. Levar-vos-ão a uma mão de sonho – cheia de profissionais de sonho! -, que cabe no vosso estilo, no vosso bolso… No vosso casamento! Já todos foram submetidos a uma triagem prévia – e só os melhores, por isso, lhes merecem a confiança!..

Está errado, em jeito de conclusão, pensarem que se trata de um serviço de luxo, que conseguem perfeitamente “dar conta do recado” e que é, de facto, absurdamente e absolutamente desnecessário contarem com um wedding planner, a vosso lado… Os seus serviços e préstimos, acabarão por ser valiosos e poupar-vos-ão a um sem número de preocupações, certamente, futuras.

2. Passa-a-palavra!

Interessados no profissional A ou no profissional B? Comecem por avaliar o que se diz deles, boca-a-boca! A maquilhadora que deixou a vossa melhor amiga deslumbrante, o DJ que arrasou no casamento do vosso primo… O próprio wedding planner, que foi o anjo da guarda de todas as noivas com quem já se cruzaram… Perguntem a quem com eles contou!

3. Reclame aqui!

As plataformas de reclamação e as críticas nas redes sociais são implacáveis e um indicador de que tudo corre muitíssimo bem… Ou, por outro lado… Muitíssimo mal!

Devem ser usadas com moderação – em último caso – mas analisadas ao detalhe… Parecem-vos fiáveis? Provenientes de diferentes pessoas, com contactos registados? Atentem na pertinência do comentário – recursos deste género são muito queridos por terceiros profissionais, cujo objectivo é denegrir, apenas, a imagens de potenciais concorrentes – e, principalmente, se o visado, em resposta, se posiciona, na defesa, de forma correcta.

Se encontrarem o nome que procuram várias vezes, em mais que um endereço, por mais que um motivo – válido! -, já sabem… Corram!

4. Informações sobre a empresa?

É fulcral saberem de antemão, se o profissional em que têm interesse está em situação irregular ou, porventura, tem o nome manchado, por motivos financeiros… Porquê? Porque associarem-se a um “profissional” do género… É tudo o que não vos interessa!
Cheques sem cobertura, dívidas, acções judiciais, falências… Tudo o necessário, sobre qualquer uma destas matérias, facilmente, se sabe… (E se há algo que está sempre debaixo de fogo, é a idoneidade!) Estejam o mais atentos possível e lembrem-se sempre que… “Nem tudo o que luz, é ouro”!

6. Preço e valor!

Dizem, e numa de provérbios e ditos, que, “quando a esmola é grande, o pobre desconfia”… Pois bem, devem desconfiar, sim!

Não queremos dizer com isto que o profissional com o valor de orçamento mais alto seja o mais adequado para ambos, enquanto casal… Mas é provável que o mais acessível de todos possa ser… Um furo! Atentem na média de preço, pelo serviço em questão – e não se deixem encantar por quem cobre metade disso! – e nas referências que suportam o trabalho desse mesmo profissional… Não se contentem com as imagens publicadas nas competentes redes sociais e/ou montras de portefólio porque, no fundo, no fundo… Todos os serviços têm um custo mínimo de execução… E além da questão ética – porque concorrência desleal não deixa, em momento algum, de ser concorrência desleal -, creiam que, um preço muitíssimo baixo está, normalmente, associado a falta de estrutura, suporte e formação, para desempenhar tudo aquilo com o qual se compromete!

7. Pagamento faseado!

O ideal é sempre – sempre, sempre, sempre! – que o valor final pelo produto ou serviço que têm em mente, seja pagável, de forma faseada, até ao grande dia – ou, claro está, até à recepção/término do produto ou serviço contratado. Desta forma, é possível que, caso do outro lado “metam a pata na poça”, rescindir o contrato… E o prejuízo deixa assim, de ser só vosso!..

Nunca se esqueçam, por último, de guardar todos os comprovativos de pagamento e, invariavelmente, todos os e-mails ou contactos escritos, que atestem a vossa própria boa-fé e cada um dos detalhes do contratualizado.

8. Contrato pormenorizado!

A cada um dos aspectos acima, pode ser ainda acrescentado um outro: o contrato ou a proposta/orçamento final… Não que vos venha a ser útil no dia do casamento – embora vos dê a conhecer, previamente, quer as obrigações do profissional em questão, quer as vossas, perante ele!.. – mas sim, mais tarde, caso tenham de vir a resolver qualquer circunstância, judicialmente.

Se os detalhes contam, nestes elementos, num ou noutro, não é excepção!.. Devem listar o mais ínfimo pormenor e toda e qualquer condição, da forma mais clara possível – inclusive, as condições de cancelamento e adiamento… (Pausa, para respirar fundo!..)

Ainda assim, não se assustem se, porventura, alguns dos nomes que mais apreciam – e dos mais conotados no mercado!.. -, não ponham em cima da mesa sequer, a palavra contrato. Para muitos, a palavra – a sua própria palavra! -, não tem preço e se chegaram onde chegaram… (Nestes casos, em particular, talvez a solução seja nortearem-se por todos os restantes 8 pontos, que abordamos…)

9. A nossa Guia de Fornecedores!

A Zankyou Magazine está presente em 23 países diferentes – chegámos, recentemente, à Índia, ao Canadá e à Austrália! – e oferece, em cada um deles, uma Guia de Fornecedores completa e seleccionada, que está ao vosso dispor, para vos auxiliar no planeamento e na organização do vosso casamento.

Na nossa página, cada um dos profissionais é avaliado por quem conhece os seus serviços de perto, oferecendo-vos assim, segurança e tranquilidade.
De Norte a Sul do país e sem esquecer as maravilhosas ilhas… Tudo, à distância de um clique!

Bem… Chega de noites em claro! Connosco – está visto! – não há que enganar! Não acham?
(Não percam ainda a matéria “Como evitar escolher um mau profissional, para o vosso casamento!”, também da nossa autoria e responsabilidade, que acrescenta, por si só, mais uns pozinhos, a esta temática!)

(Nota da redacção: as imagens que acompanham esta matéria são meramente ilustrativas.)

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Dê-nos a sua opinião

Aguiam Wedding Potography
Conselhos fundamentais dos Wedding Planners: o segredo para viver um dia em pleno!
Para vos ajudar a viverem um casamento de sonho, falámos com wedding planners para vos alertar para aspectos super importantes que nem sempre consideram
Credits: SLcasamentos
Perigo! Em que ocasiões deve tirar o anel de compromisso e as alianças?
Temos a certeza que tem muito carinho por essa incrível joia, por isso não se arrisque a perdê-la ou estragá-la!
Ricardo Meira
Mini-Guia completo para casar na Madeira
A Zankyou preparou-lhe o mini-guia essencial para um casamento deslumbrante no inesquecível arquipélago da Madeira!!

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

A sua empresa também pode estar na Zankyou!
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação