Escolher um mau profissional para o seu casamento: como o evitar

Lembro-me de acordar cedo, bem cedo. De me sentir absolutamente deslumbrante. Lembro-me de ti, ao fundo, no altar. Lembro-me do sim. Das nossas mãos entrelaçadas… De me ter perdido no tempo contigo ao som de Pablo Alborán. Lembro-me dos meses e meses de preparativos. Das dúvidas, da ansiedade a cada decisão.

Apesar de todo o nosso tempo, todo o nosso esforço, nem tudo correu bem… Às vezes ainda me sinto triste por isso. Ainda choro. Ainda não esqueci… O nosso álbum de casamento está hoje fechado. O nosso vídeo de casamento… Algures perdido pela casa. Às vezes, dói tanto…

Fotografia: Across The Mountains

Ter a certeza que foi feita uma ótima escolha, implica um longo caminho entre estudo de mercado – posso dizer isto? – e referências.  Hoje, o tema é esse: como, num futuro próximo, evitar a mágoa causada por um mau profissional – e para uma ótima escolha, ter algumas linhas orientadoras é um bom suporte. Vamos a elas?

  • Peçam, pelo menos, três orçamentos diferentes e não tomem uma decisão sob pressão: ter um termo de comparação é extremamente importante! Analisar propostas, condições e serviços até à exaustão, com serenidade, é extremamente importante! (Da mesma forma que é extremamente importante comparar apenas aquilo que pode ser comparável entre si!)
  • Procurem por profissionais que se adequem à partida às vossas expectativas: se procuram um estilo próprio ou dentro de um orçamento balizado, por exemplo, é importante que façam a vossa pré-seleção, tendo em conta esses parâmetros.
Fotografia: It’s all about…
  • Persigam as referências: se gostaram daquele profissional em específico que viram, por exemplo, naquele blogue ou naquela revista, não se acanhem! Aqui vale até chatear aquela noiva (que casou há séculos!) por um relato completíssimo a respeito da qualidade do serviço que lhe foi prestado.
  • O frente a frente não é evitável (e suspeitem quando é) e o feeling é importante: nada como uma franca conversa quando o estilo agrada, as referências são espetaculares e o orçamento encaixa (na baliza definida, se existir). O saber estar e o saber ser ser-vos-ão ditados pela própria pessoa e a empatia surgirá inevitavelmente, mais tarde ou mais cedo (com essa ou com outra pessoa).
Fotografia: João de Medeiros
  • Se há possibilidade de estarem nos bastidores, a vossa resposta deve ser sim, aceito: estar do lado de lá, perceber como, em ambiente de trabalho, se comportam os “vossos” profissionais, é importante para terem a certeza de que essa é a decisão correta – isso será o que vos espera.
  • O orçamento é importante, mas de repente, deixa de ser tão importante assim: diz-se que “quando a esmola é grande, o pobre desconfia”, por isso, desconfiem sim, quando o valor está muito muito abaixo da média. Bom, bonito e baratíssimo, repito baratíssimo, é raro!
Fotografia: Nelson Marques + Andreia Torres Photograph
  • Os contratos, documentos de referência ou propostas, não são dispensáveis: se a escolha está feita, salvaguardem-se – sejam sérios acima de tudo e exijam toda a seriedade e mais alguma para convosco.
  • E por último, se vos falta o tempo, considerem: uma ou um wedding planner pode poupar-vos a um enorme sentimento de culpa futuro. Eles têm os melhores contactos e as melhores soluções, assim como todo o tempo do Mundo para vos dedicar e para dedicar ao vosso casamento!
Fotografia: André Lima Photography

Claro que, evitar um mau profissional é também prestar a máxima atenção na nossa Guia de Fornecedores. Porque os melhores estão lá e vocês só merecem o melhor!

Talvez também lhe interesse:

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Dê-nos a sua opinião

Como conviver em casal: 5 passos para acertar no caminho para a felicidade
Como conviver em casal: 5 passos para acertar no caminho para a felicidade
Quando se vive com alguém, a grande pergunta é: o que pode ser feito para que corra tudo bem? E cá estamos nós, com as respostas.
Fábio Azanha Photography
10 dicas para evitar que o seu casamento seja uma "seca"!
De certeza que um bocejo de tédio é a última coisa que vão querer ver durante o vosso casamento. Por isso, seleccionámos algumas dicas para evitar um casamento enfadonho.
Créditos: Mary Me - Eventos ® | Foto: João Almeida
7 conselhos infalíveis para evitar despesas desnecessárias no seu casamento
Como em tudo na vida, há que se ser racional e pragmático. Não se ponha a chorar se não pode ter isto ou aquilo. Até porque é bem capaz de ficar surpreendida com o facto de conseguir conciliar qualidade e preço, sem grande esforço. Só precisa saber como

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

A sua empresa também pode estar na Zankyou!
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação