Publicidade
Dormir acompanhado afeta a saúde dos casais. Deverão dormir em camas separadas?

Dormir acompanhado afeta a saúde dos casais. Deverão dormir em camas separadas?

Dormir acompanhado provoca problemas de saúde. Saiba porquê e relaxe, que ninguém lhe vai dizer para dormir em camas separadas...

Dormir acompanhado afeta a saúde dos casais. Deverão dormir em camas separadas?
  • Vida a Dois
  • Conselhos
  • Casal
  • Saúde

Dormir acompanhado faz mal à saúde, dizem os psicólogos. É natural que esta informação o tenha deixado perplexo, mas na Zankyou, gostamos de saber todas as novidades sobre as descobertas científicas em relação ao comportamento humano, em especial nas que se focam nos relacionamentos amorosos. A ideia não é alarmar, mas sim manter os nossos leitores atualizados com os resultados de estudos que podem ajudá-los a ter maior qualidade de vida.

guardar
Foto: João Almeida
Publicidade

Nós sabemos que os apaixonados não se querem separar um do outro e que o melhor cenário possível para estarem juntos é o quarto, mais especificamente na cama, o chamado “abrigo do amor”. No entanto, os psicólogos recomendam que durmam separados, sem que isso seja sintoma de crise matrimonial. Se está a ficar confuso, nós esclarecemos.

É que muitas vezes, os casais não se deitam à mesma hora nem têm os mesmos rituais de sono. É impossível que marido e mulher adormeçam ao mesmo tempo, que estejam sempre de acordo com a temperatura ideal da cama, ou com o lençol mais agradável ao tato.

Resumindo: o melhor é não impor ao seu parceiro nenhum dos seus requisitos, relacionados com o descanso, nem a hora que este se deve deitar. Cada um tem o seu timing. Se quiser ir primeiro para a cama, vá. De certeza que assim evitará uma discussão desnecessária. Até pode ser que, com tanto respeito (antes de dormirem), se percam nos braços um do outro, no sofá…

Não quer perder as últimas novidades para o seu casamento?

Subscreva a nossa newsletter

guardarGio Rodrigues
Foto: Adriana Morais

Muitas das diferenças conjugais acontecem na cama, afirmam os psicólogos. Então evite mais uma tentativa de entrar em sincronia com os rituais de sono do seu parceiro. Essa pressão só servirá para vos criar problemas de ansiedade e irritabilidade. “Então, o que fazer?”, pergunta você? Resposta: “Durmam numa cama gigante“.

Os colchões king size surgiram para resolver um pouco esse problema, sem ter que recorrer à decisão radical e ancestral das camas separadas. Se a cama for suficientemente grande, é possível que o casal consiga dormir à vontade, como reza a tradição. O importante é que, durante a noite, esta peça de mobiliário seja o local ideal para se descansar.

É imperativo que respeite o cansaço e a consequente necessidade do seu parceiro dormir. Se você quiser ler ou ver televisão, mas o seu companheiro já estiver a dormir, vá para a sala. Ponha o volume baixo para ele não ouvir. E se a luz da sala, mesmo assim, entrar no quarto, opte por ler com uma luz fraca que incida diretamente para o livro. O importante é que deixe o seu amor “dormir o sono dos justos”.

Se você é uma daquelas pessoas que faz do parceiro o seu colchão, então é uma sortuda. Aproveite a oportunidade para descansar, abraçar-se a ele e se sentir-se mais segura.

guardar
Foto: Adriana Morais

Convidamo-la a assistir a este vídeo que revela como é a sua relação com o seu marido, tendo em conta a forma como dorme com ele. Não perca!

Já que estamos a falar de cama, é inevitável falar de amor. Portanto, descubra os tipos de beijos e as emoções que despertam! Depois, analise os 11 tipos de abraços que dizem muito sobre a sua relação de amor ou amizade.

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

João Almeida Fotógrafos e vídeo
Adriana Morais - Fotografia Fotógrafos e vídeo
Publicidade

Dê-nos a sua opinião