Publicidade
Noivos com religiões diferentes: como conciliar a cerimónia?

Noivos com religiões diferentes: como conciliar a cerimónia?

Apesar de, às vezes, as diferenças parecerem um obstáculo para o amor e, consequentemente, para o casamento, o coração e os sentimentos falam mais alto!

Noivos com religiões diferentes: como conciliar a cerimónia?
Efeito Espontâneo
  • Casamentos Religiosos
  • Conselhos
  • Católico
  • Hindú
  • Judeus
  • Laico
  • Muçulmano

Sempre ouvimos dizer que o amor não escolhe idades. É uma verdade universal. A verdade é que o amor, também, não escolhe nacionalidades, cor de pele, classe social, religião, etc.

Publicidade

Apesar de, às vezes, as diferenças parecerem um obstáculo para o amor e, consequentemente, para o casamento, o coração e os sentimentos falam mais alto e o casal, em conjunto, supera o que quer que seja que surja no seu caminho. Quando os membros de um casal são de religiões diferentes e, por isso, com algumas ideologias e crenças, também, distintas, a união matrimonial pode apresentar alguns impedimentos à primeira vista. No entanto, o amor e a tolerância, quando aliados, são capazes de resultar em algo verdadeiramente autêntico e bonito.

Portanto, casais religiosamente improváveis não são necessariamente sinónimo de casais impossíveis. Assim, quer sejam católicos, muçulmanos, amish ou seguidores da religião budista ou de qualquer outra, e imaginam um futuro a dois com uma pessoa com crenças religiosas diferentes, o “amanhã” e o casamento não são impossíveis. De todo. De facto, hoje em dia e devido à globalização do mundo, é cada vez maior o número de casais que vêm de cantos do globo totalmente opostos, com motivações e inspirações religiosas diferentes. Mas como integrar duas religiões diferentes num casamento?

guardarEfeito EspontâneoSolicite informação gratuita!
Efeito Espontâneo
guardarEfeito EspontâneoSolicite informação gratuita!
Efeito Espontâneo

1. Tolerância & Respeito

Em qualquer relação, a tolerância e o respeito devem ser uma constante e máximas. Um casal é constituído por duas pessoas com gostos e personalidades diferentes com a sua própria individualidade. Contudo e quando o tema de conversa são casais de backgrounds religiosos diferentes, estas duas máximas são elevadas a um novo nível, pois existe todo um leque de crenças, transmitidas de geração em geração, que podem entrar em conflito e no qual os próprios familiares dos noivos fazem, também, parte da equação. Assim, o mais importante numa relação é apelar à harmonia entre todos, havendo um respeito mútuo pelo que cada um dos indivíduos defende, pois a religião da noiva é tão importante como a do noivo.

Não quer perder as últimas novidades para o seu casamento?

Subscreva a nossa newsletter

2. Honestidade 

A partir do primeiro instante em que começam a organizar os preparativos para o grande dia, é importante que os noivos tenham uma conversa aberta e honesta sobre o que é realmente importante, para cada um, ter no seu casamento: quais os símbolos e elementos que querem ver presentes na celebração, o que é imprescindível para cada família e, acima de tudo, perceber e definir a importância e o papel que a religião, em si, irá desempenhar ao longo do dia do “Sim, aceito!”. Neste contexto, o mais importante é encontrar o balanço que irá deixar todos os convidados presentes felizes e confortáveis.

guardarDiana Nobre FotografiaSolicite informação gratuita!
Diana Nobre Fotografia

3. Incluir rituais de ambas as religiões

Cada religião tem as suas tradições e rituais. Assim, uma das formas de superar esta “diferença” é convidar determinados símbolos de ambas as religiões para o seu casamento. Desta forma, na cerimónia e na recepção existe um mix das duas ideologias que os noivos seguem, sem que tenha de existir necessariamente um rótulo específico para o casamento.

Para além disto, esta é uma forma de garantir que o seu casamento é único, exclusivo e totalmente personalizado, reflectindo alguns dos valores que regem as respectivas famílias e tradições que caracterizam gerações.

Se este for o seu caso, é importante que explique claramente a todos os seus convidados os rituais que irão experienciar, de modo a que todos se sintam incluídos e evitar determinadas e eventuais atitudes mais extremistas. Para além disto, tente mostrar, também, que o amor, cumplicidade, família e respeito são os valores comuns a serem celebrados. 

guardarLounge FotografiaSolicite informação gratuita!
Lounge Fotografia
guardarLounge FotografiaSolicite informação gratuita!
Lounge Fotografia
guardarLounge FotografiaSolicite informação gratuita!
Lounge Fotografia

4. Organizar dois casamentos 

Por vezes, as tradições que guiam cada religião são bastante diferentes entre si, o que pode conferir algumas dificuldades aquando a tentativa de trazer as duas para um único evento. Por exemplo, o próprio vestido de noiva pode ser visto como um “antagonismo” entre duas religiões distintas, se o modelo tradicional de uma em específico não for, de modo algum, ao encontro da outra.

Por esta razão, alguns casais que se encontram nesta situação optam por organizar dois casamentos distintos, no qual podem viver a 100% as duas e ter o melhor dos dois mundos. No entanto, na maioria dos casos, esta alternativa é a escolhida de forma a “agradar” as famílias dos noivos que acabam por ser mais religiosos e, consequentemente, tradicionais. Desta forma, torna-se possível para cada noivo e respectiva família honrar a sua específica religião.

guardarFilipa MartinhoSolicite informação gratuita!
Filipa Martinho
guardarFilipa MartinhoSolicite informação gratuita!
Filipa Martinho
guardarFilipa MartinhoSolicite informação gratuita!
Filipa Martinho

5. Criar novos rituais

Em vez de seguirem os rituais que tanto caracterizam a religião, cujas ideologias guiam as suas famílias, muitos noivos preferem criar novos rituais para um dos dias mais importantes das suas vidas. Para um dos dias que corresponde ao quebrar de determinadas barreiras. Para um dos dias que protagoniza o amor e cumplicidade que unem duas pessoas e que colocam de parte todas as diferenças.

guardarNuno Belo PhotographerSolicite informação gratuita!
Nuno Belo Photographer

6. Ter um casamento neutro

Uma das opções que tem vindo a ser bastante praticada é ter um casamento 100% neutro, no qual nenhuma religião em específico é reflectida. Uma vez que o casal não vai ter nenhum convencionalismo ou tradição em específico para seguir ou a “respeitar”, neste caso os noivos terão as suas mãos cheias de decisões por tomar. Ou seja, o casal tem toda a liberdade para escolher o palco da sua cerimónia, como decorar o espaço e o modo como o próprio dia decorrerá pois não existem regras pré-definidas e estabelecidas a conferirem um rumo a seguir.

Nestas condições, os noivos optam, por exemplo, por um espaço que apresente um valor simbólico e que reflicta um pouco da sua história enquanto casal.

guardarMary Me EventosSolicite informação gratuita!
Mary Me Eventos. Créditos: Caqui
guardarMary Me EventosSolicite informação gratuita!
Mary Me Eventos. Créditos: Caqui

A religião é um aspecto bastante pessoal e que em alguns casos pode constituir uma barreira. No entanto, quando se trata de amor, tudo é possível, até superar obstáculos que parecem manter-se firmes com o passar dos anos.

Descubra, ainda, como discutir o orçamento quando as famílias têm backgrounds financeiros diferentes  e porque devemos confiar no amor?

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Mary Me - Eventos ® Wedding planners
Nuno Belo Photographer Fotógrafos e vídeo
Diana Nobre Fotografia Fotógrafos e vídeo
CAQUI Fotógrafos e vídeo
Celebrar o Amor Cerimónias Wedding planners
Efeito Espontâneo Fotógrafos e vídeo
Lounge Fotografia Fotógrafos e vídeo
Publicidade

Dê-nos a sua opinião

Lista de casamentos Zankyou. Receba 100% dos seus presentes em dinheiro!