Os pais, os sogros, a família em geral e o primeiro Natal enquanto casados!

Os pais, os sogros, a família em geral e o primeiro Natal enquanto casados!

"Com a minha família ou com a tua?" - esta é a grande pergunta dos casais quando se aproxima dezembro! Esta é uma pergunta que pode transformar-se na chatice do século entre o casal. Por isso, deixo-vos com alguns conselhos para lidarem da melhor forma com o tema "o nosso 1.º Natal enquanto casados".

  • Vida a Dois
  • Recomendações
  • Inverno
  • Noivos
  • Casal

“Com a minha família ou com a tua?” – esta é a grande pergunta dos casais quando se aproxima dezembro! Se enquanto namoraram – apesar de que vão namorar sempre! – dividirem-se era a circunstância normal, bem, agora tornar-se-á um bocadinho mais estranho se mantiverem a “tradição”. Por isso, esta é uma pergunta que pode transformar-se na chatice do século entre o casal. E não, muitas das vezes, não é fácil gerir as próprias emoções, as dos pais, dos sogros e da restante família – que expectante pergunta durante semanas a fio se afinal já decidiram onde vão passar o Natal!.. (Tal como pergunta quando começam a pensar no herdeiro… Mas adiante!)

guardarHélder Couto Photography
Hélder Couto Photo

A primeira coisa da qual não se devem esquecer é que ambos são uma família! Que está inserida em pelo menos mais duas, cada um pela sua parte, mas que ainda assim, não deixa de ser uma família una! A segunda coisa, é que esta questão é delicadíssima e exige ser tratada como tal. Por isso, e a pouco mais de 10 dias do Natal, deixo-vos com alguns conselhos para lidarem da melhor forma com o tema “o nosso 1.º Natal enquanto casados”:

guardarRenato Ribeiro Photography
Renato Ribeiro Photography

– Falar mal do tio que oferece meias com raquetes ou da prima rabugenta, não é aceitável: referir estes pequenos detalhes, mesmo quando a conversa sobe de tom, não é simpático, correto ou sequer compreensível! Não vai acrescentar nada à vossa decisão e bem pelo contrário, tornará a situação mais difícil do que efetivamente é. (P.S.: se o cônjuge apontar por ele mesmo esses “defeitos”, ótimo. Mas ele pode!)

Ceder é normal e não mata ninguém: um casamento saudável é feito, no dia-a-dia, de pequenas cedências. E na generalidade, a resolução de compromisso passa por um “tudo bem, este ano passamos o Natal com os teus pais e no próximo ano, com os meus”. Não dói, não custa nada e evita discussões prolongadas, sem fim à vista, chatas de morte!

guardarIt's all About
It’s all About

Não quer perder as últimas novidades para o seu casamento?

Subscreva a nossa newsletter

– Encarar com naturalidade que as famílias são diferentes e por isso, as celebrações e rituais também: é meio caminho andado para que a perspetiva de passar o Natal com a família do outro – que é vossa também – não seja tão “assustadora”. Recebam as diferenças de braços abertos e façam por serem parte da festa!

– E por último, se nada disto funcionar ou ajudar: sugiram às vossas famílias que se juntem a vocês na vossa primeira receção de Natal, em vossa casa: é fácil, é rápido e bye bye problemas!

guardar
Foto: Slcasamentos

E então, preparados para o Natal? Para as rabanadas, a aletria, o bolo-rei e os formigos? Por amor de Deus, digo eu, que ele chegue depressa!

Talvez também lhe interesse:

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

SLcasamentos Fotógrafos e vídeo
It's all about... Fotógrafos e vídeo
Helder Couto Photo Fotógrafos e vídeo
Renato Ribeiro Photography Fotógrafos e vídeo

Comentários (2)

Dê-nos a sua opinião

Lista de casamentos Zankyou. Receba 100% dos seus presentes em dinheiro!