As luas-de-mel económicas existem e nós mostramos-lhe quais são os destinos favoritos

Quem disse que viajar é caro? Obviamente, uma viagem, mesmo uma lua-de-mel, requer algum investimento. Mas, se já fez algum investimento no seu casamento, não pode deixar de planear essa grande viagem, seja perto de casa ou do outro lado do mundo. Há viagens que são bastante económicas e que podem ficar ainda mais em conta se as organizar com sabedoria e com o tempo necessário, escolhendo um hotel de acordo com as suas possibilidades.

Pronta para a viagem da sua vida? Tome nota!

Tailândia

A Tailândia não tem de ser uma viagem cara, especialmente se optar pelo lado aventureiro. Para os casais mais flexíveis, o plano que lhe propomos é ideal. Marque os voos com antecedência, programe a viagem em época média ou baixa (maio a outubro, com um pouco de chuva, mas com calor), evitando setembro e outubro, devido ao risco de inundações. Opte também por alojar-se em locais que não sejam demasiado luxuosos e descubra um país incrível cheio de contrastes, com uma paisagem natural espetacular e belíssimas praias paradisíacas, que noutros locais do mundo exigiriam um maior desembolso. Desfrute em pleno de uma lua-de-mel de sonho!

Balate Dorin
Foto: Balate Dorin

Ilhas Gregas

As ilhas gregas são um autêntico paraíso! São 600 ilhas fantásticas, verdadeiras jóias da natureza. Algumas são bem conhecidas, tal como Mikonos e Santorini, locais únicos em tons branco e azul, de águas espetaculares, mas existem praias menos turísticas e igualmente surpreendentes, como Halkidiki.

Aprecie esta maravilha da natureza entre abril e junho ou de setembro a outubro, pois estão mais libertas das massas turísticas, permitindo desfrutar ao máximo poupando dinheiro em voos e alojamento! É um destino perfeito para lua-de-mel, pois inclui os mesmos componentes de sonho, a um preço bem mais simpático. E porque não visitar o local como parte integrante de um cruzeiro? É também uma alternativa interessante.

cge2010
Foto: cge2010

Peru

Na América do Sul, um dos lugares mais económicos e bonitos para se viajar é o Peru. Os voos são a maior despesa, mas sabe que, se programar a viagem com tempo, as coisas melhoram. Para que isso aconteça, viaje de setembro a novembro e de março a maio, já que os voos e o alojamento são mais económicos, já que há muito menos turistas.

Visite as áreas conhecidas em todo o mundo, como o Machu Picchu ou os caminhos Inca, e desfrute também do encanto de Cusco ou Lima. No Peru, a natureza é fundamental, mas também o traço do homem inca com o seu inquestionável legado. Desfrute também de uma das gastronomias mais deliciosas do mundo, a um preço muito convidativo.

Mario Dias
Foto: Shutterstock | Mario Dias

Madeira

Uma das jóias do Atlântico é a ilha portuguesa da Madeira. Não viaje no Verão para evitar gastos excessivos, porque o tempo será igualmente estável graças ao clima subtropical na ilha, sempre com temperaturas amenas e as suas paisagens verdes, penhascos, montanhas e praias nunca deixam de brilhar.

Balate Dorin
Foto: Shutterstock | Balate Dorin

Marrocos

Marrocos é um desses países próximos que nos parecem muito mais distantes por causa dos seus contrastes. As cidades mais importantes a visitar são: Marrakech, Casablanca, Rabat, Tânger ou Fez, e são um conjunto de experiências únicas que desembocam em paisagens desérticas, palmeiras e desfiladeiros. E a comida é simplesmente requintada. Tudo a um preço incrivelmente fantástico.

Jose Ignacio Soto
Foto: Shutterstock | Jose Ignacio Soto

Formentera

Alguns espanhóis não sabem que o paraíso também existe no seu país, e que Formentera, a ilha mais virgem das Ilhas Baleares, é o culminar dele. Porque Formentera, embora não seja o lugar mais barato do mundo, é muito próximo (tanto para os espanhóis e para os europeus), é facilmente acessível e a sua beleza é de um valor incalculável. O mar é literalmente turquesa e as suas praias mais famosas desdobram-se em largos trechos de areia branca. Além disso, é uma ilha cheia de boa atmosfera.

Tono Balaguer
Foto: Shutterstock | Tono Balaguer

Camboja

Pode visitar este país na época seca e muito quente (entre novembro-abril), sobretudo em dezembro e janeiro, assegurando-se da ausência de chuva, embora seja uma viagem mais económica na temporada húmida (maio a outubro), especialmente nos dois primeiros meses da mesma. Embora os voos não sejam baratos se não comprar os bilhetes atempadamente (terá de voar desde a Tailândia ou Vietnam, por exemplo) verá que a comida e o alojamento com comidades são bastante económicos, em comparação com outros lugares no Sudeste Asiático.

Os Templos de Angkor, muito próximos de Siem Reap, são Património da Humanidade e foram candidatos (embora não vencedores) a uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo Moderno. A sua coleção de templos constitui um incrível reduto de homenagens budistas que, esculpidas com habilidade na pedra, combinam com a vasta natureza aos seus arredores.

Mike Fuchslocher
Foto: Shutterstock | Mike Fuchslocher

Sardenha

Muito semelhante a Formentera, mas em terras italianas, esta ilha é outra daquelas experiências vitais que tem de viver pelo menos uma vez. Económico para viajar e ficar, com uma gastronomia rica e belas paisagens, as suas praias são delícias extraídas do paraíso mais intimista. San Teodoro, Alghero e La Pelosa são três de suas grandes atrações.

Anna Jedynak
Foto: Shutterstock | Anna Jedynak

Toscana

Uma das áreas mais bonitas da Europa é a Toscana, uma vez que mantém intacta a essência do Mediterrâneo nas suas paisagens, na sua gastronomia típica e no seu povo. Além disso, é regada por cidades maravilhosas como Florença, um dos berços da arte na Itália (e no mundo), Siena, Lucca ou San Gimignano, para mencionar alguns, todos com uma arquitetura lendária.

Pode viajar para Pisa, que sempre foi muito económico, para ver suas grandes atrações e, em seguida, viajar de comboio ou de carro (recomendamos o segundo, para investigar cada cidade de forma mais detalhada) pelas principais paragens, hospedar-se em pequenos hotéis ao longo do caminho e provar os melhores produtos. E tudo a um preço muito acessível.

Jaroslaw Pawlak
Foto: Shutterstock | Jaroslaw Pawlak

Laos

É outro país do Sudeste Asiático que permanece acessível para qualquer cidadão comum. Contém tudo o que os outros países mais famosos como a Tailândia, Vietname ou Indonésia possuem, mas a um preço mais baixo. Embora estes últimos também não sejam caros se forem organizados com antecedência e por conta própria, incluindo as Filipinas, Laos está mais liberto de turistas, oferecendo o melhor para qualquer viajante.

É um país budista de grande tradição, repleto de templos, natureza, bairros coloniais franceses e uma culinária desconhecida que triunfa no ranking da gastronomia do mundo.

MR.PEERAKA
Foto: Shutterstock | MR.PEERAKA

Praga + Budapeste

Dois destinos que parecem andar de mãos dadas nas grandes viagens europeias. E a magia da Europa Central é total, começando por Praga, uma reconstrução fiel da essência da história. Desfrute das suas praças, dos seus mercados de marionetes e das suas reminiscências boémias, porque a cidade era o local de residência de muitos artistas.

Continue para Budapeste, onde pode viajar de Praga de avião (viagem curta) ou comboio, dada a sua proximidade, e onde se destacam o magnífico Parlamento e as fontes termais para mergulhar no passado mais luxuoso. Tudo isso a um custo mínimo, já que são cidades muito económicas, estando a falar da Europa.

TTstudio
Foto: Shutterstock | TTstudio

Bruxelas +  Bruges + Ghent + Antuérpia

Outra das chave para umas férias de sonho é o circuito entre cidades, nomeadamente as que parecem ter sido retiradas das histórias de palácios, bruxas e magos. Começamos a viagem por Bruxelas, onde pode visitar os seus lugares históricos, provar mexilhões com batatas e visitar o Bairro Europeu. Mas embora a capital da União Europeia tenha áreas que também exalam magia, a verdadeira imersão no mundo das fadas começa com Bruges e Ghent, duas cidades que circulam quase em conjunto para a maioria dos passeios. Praças, edifícios, casas e parques que se parecem com o trabalho dos irmãos Grimm. Finalmente, o toque boémio, artístico e sustentável da Antuérpia, uma cidade maravilhosa para recordar.

TTstudio
Foto: Shutterstock | TTstudio

Agora não há desculpas para que não possa desfrutar de uma lua-de-mel incrível. Como vê, não tem de gastar tanto quanto a maioria dos casais para desfrutar das maravilhas do mundo. Já fez as malas?

Não perca também:

Dê-nos a sua opinião

Momento Cativo
O que levar para a sua lua-de-mel? O SIM e NÃO de uma mala perfeita
Fazer uma mala não é fácil. Muito menos se for para desfrutar da primeira viagem com o amor da sua vida, já no papel de mulher dele. Portanto, damos-lhe algumas recomendações para que junte a mala perfeita a uma lua-de-mel de sonho
Foto: InWeddings Photography
Destinos de lua-de-mel "fora da confusão" para casais que procuram a tranquilidade
Se não gostam da confusão dos principais destinos turísticos e o que querem mesmo é uma lua-de-mel para relaxarem e aproveitarem esse momento a dois, estes destinos que lhe propomos são os ideais para si.
Centrimagem
Conselhos infalíveis para que os noivos evitem gastos desnecessários aquando a organização do casamento
Não se precipite e faça uma revisão a todas as opções que existem no mercado nupcial antes de tomar qualquer decisão.

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

A sua empresa também pode estar na Zankyou!
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação