Como fazer a lista de convidados para o casamento em 5 passos

lista de convidados é um passo extremamente importante na organização do casamento, que deve ser definido o mais rapidamente possível. Com efeito, só depois de fazer a sua lista é que irá saber o número de convidados, que irá consequentemente determinar não só o orçamento, como uma série de etapas: a escolha do espaço, dos menus, das lembranças de casamento e muitos outros detalhes.

Como nem sempre é fácil decidir com quem vai querer partilhar o casamento, sobretudo se tiver um budget mais limitado, aqui ficam os cinco passos cruciais para realizar esta tarefa da melhor maneira possível.

Passo 1. Considerar um número aproximado

Claro que não será necessário ter a sua lista definitiva de convidados um ano antes do grande evento, mas seria bom ter uma ideia aproximada do número de convidados com alguma antecedência, para poder começar a organizar outros itens importantes do casamento.

Foto: Diana Nobre Fotografia

Esse número aproximado pode ser determinado em número redondos, com múltiplos de 50. Desta forma poderá ter a noção do tipo de celebração que irá ter e que espaços serão capazes de a comportar, com tudo o que cada um deles implica. Já sabe: alguns lugares de celebração têm um mínimo ou um máximo de pessoas permitidas que o casal deve respeitar.

Por isso, calcule por alto as pessoas que possam vir a partilhar consigo o grande dia, incluindo também aquelas que eventualmente irão acabar por sair da lista, e comece a planear tudo o resto.

Foto: Diana Nobre Fotografia

Passo 2. Estabelecer um orçamento

Um casamento é um momento muito especial, que a maioria dos protagonistas quer partilhar com o maior número de pessoas possível. Embora alguns noivos prefiram não complicar e convidar apenas os que lhes são mais próximos, o mais normal é colocarem em prática o famoso “quanto mais, melhor“. Mas atenção: é importante não “enlouquecer” e ter os pés bem assentes na terra, já que o número de convidados está intimamente ligado ao orçamento.

Fábio Azanha Photography

Todos os aspectos do casamento vão, obviamente, ter um impacto no orçamento, sendo que os valores a eles associados dependem na maioria das vezes do número de convidados, desde os aperitivos, aos menus, às lembranças do casamento ou bar aberto, entre outros. Por isso, vai ter de pensar primeiro em quantas pessoas tem a capacidade de convidar, e depois incluir ou excluir pessoas de acordo com as suas possibilidades financeiras.

Entretanto, antes de estabelecer o orçamento, veja primeiro se os seus pais vão participar no casamento ao nível financeiro. É verdade que a tradição dos pais pagarem o casamento pertence a outras gerações, mas há famílias que ainda a seguem. E mesmo que não a sigam na sua totalidade, os pais podem querer participar com uma parte. Por isso, só a partir daí, e juntando os orçamentos disponíveis, poderão saber se podem convidar mais ou menos pessoas.

Fábio Azanha Photography

Passo 3. Escolher os convidados

Este é um dos momento mais divertidos e simultaneamente mais desesperante da organização do casamento. Com efeito, o que pode começar com entusiasmo e verdadeiro prazer – afinal está a escolher as pessoas de quem mais gosta para partilharem consigo um dos dias mais importantes da sua vida! – pode acabar num verdadeiro pesadelo, pois é uma tarefa onde terá de juntar o compromisso, a consciência e a necessidade.

135 milímetros

Para lidar com essa complicada decisão, comece por criar uma série de grupos onde deverá incluir todos os possíveis convidados: familiares próximos, familiares mais distantes, melhores amigos, colegas de trabalho ou colegas e amigos do passado. A partir daqui, obviamente que decisão e o “escrutínio” é vosso, mas existem certas regras que terá de ter em conta se não quiser causar situações constrangedoras nos seus diferentes grupos sociais.

Por exemplo, todos os seus familiares mais chegados devem estar nessa lista, assim como os elementos do vosso grupo de amigos habitual. Já imaginou o que seria se deixasse algum deles fora da lista? Como seriam as próximas reuniões familiares e de amigos depois disso?

Uma ajuda? Leia descubra quem são os 6 convidados que não podem deixar de ir ao seu casamento

Entretanto, também é preciso decidir quem é mais ou menos imprescindível na sua lista de convidados. Provavelmente há familiares que os seus pais a obrigarão a convidar, mas se o orçamento é um problema, ou se simplesmente não vos apetece terem presentes no vosso grande familiares desconhecidos, provavelmente será boa ideia deixar fora da lista aquele tio de terceiro grau que não vê desde os seus cinco anos de idade…

135 milímetros

Em relação aos colegas de trabalhos e chefes, só os deve convidar se já tiver uma certa relação ou trabalhar directamente com eles, mas não deve sentir a obrigação do os convidar apenas porque “fica bem”.

Por seu turno, num grupo de amigos é mais complicado fazer uma selecção. O ideal é convidar toda a gente, mas caso se tenha de fazer algum corte, haverá sempre certos elementos com quem tem menos relação que, eventualmente, poderiam não ir.

Por  fim, há sempre aqueles amigos “avulsos”, que podem ser do seu presente – sem pertencer a nenhum grupo específico – ou do passado, mas que ainda são importantes na sua vida e cuja presença não prescindiria no grande dia. Assim, dependendo do orçamento que tiverem e do número global dos restantes convidados, e já que não é agradável ir sozinho a um evento como esse, vocês vão ter de determinar se essa pessoa deve ou não ir ao vosso casamento, com um acompanhante.

Para a ajudar, leia 9 pessoas que NÃO têm de convidar para o vosso casamento!

Across The Mountains

Nesta etapa da organização, o compromisso de convidar certas pessoas – como aquela vizinha que a convidou para o casamento dela, mas com quem, na realidade, não tem especial relação, nem sequer afinidade – acaba por ser dos principais obstáculos para conseguir atingir o seu objectivo de número de convidados e geralmente o principal motivo da ampliação da lista. Na Zankyou, repetimos muitas vezes a máxima de fugir ao compromisso, mas também sabemos que há excepções que merecem ser consideradas. Por isso, tenha em mente o tipo de celebração que pretende (íntima ou numerosa) e escreva uma lista de compromissos de acordo com a escolha final. E assim, talvez veja que não há mesmo espaço para eles ou talvez até possa adicioná-lo, para “ficar bem vista”.

No que diz respeito à elaboração da lista, também pode considerar um estilo de casamentos que já se estendeu a alguns círculos mais específicos: um casamento sem crianças, tendo por objectivo reduzir responsabilidades e obter um ambiente mais adulto.

Foto de Sonho

Passo 4. Fazer um rascunho

Chegou o momento de começar a, efectivamente, listar. O ideal é fazer duas listas, uma com as pessoas que vocês querem convidar imperativamente, sem ter de pensar duas vezes, e uma segunda lista, por ordem de preferência, com alternativas que podem ser de dois tipos: pessoas que vocês querem convidar, mas que não são familiares nem amigos próximos; pessoas que eventualmente irão convidar por uma questão de compromisso (e que, certamente, foram motivos discussão com os seus pais ou até mesmo com o seu noivo…)

Foto de Sonho

Com esta técnica, depois de enviar o primeiro lote de convites e começar a receber confirmações de presença ou de não assistência, vocês poderão convidar outras pessoas para preencher as vagas livres. Consequentemente, devem enviar os convites com antecedência suficiente para poder fazer este segundo envio.

Também podem fazer previamente três listas: uma para os convidados da noiva, outra para os convidados do noivo, e uma terceira com as pessoas em comum, se for esse o caso. Tentem que essas duas listas individuais tenham o mesmo nível de pessoas, compensando a que tiver menos ou cortando a que tem mais. Essa compensação ou corte geralmente elimina as pessoas mais distantes da sua vida actual ou que apenas se afiguram como possibilidade por lugares vagos.

Across The Mountains

Passo 5. Recordar estes conselhos da Zankyou

Se tem dúvidas sobre convidar uma ou outra pessoa, pense bem. Se crê que a sua amizade irá perdurar sem importar o tempo nem o espaço, não duvide um segundo! No entanto, se acha que é apenas uma relação temporária e que não terá grande influência na sua vida, é melhor não convidar para o casamento e aproveite “a vaga” para alguém que seja, efectivamente, uma referência máxima na sua vida.

Helder Couto Photo

Entretanto, existem três regras fundamentais na hora de mandar um convite, que vocês podem seguir ou não, mas que tem a ver com o que escrevemos no envelope. Em primeiro lugar, se o convite vai endereçado a um familiar e respectiva família, o convite deve conter o nome da pessoa, acompanhado das palavras “e família”. Se seu convidado não é da vossa família e é casado/a ou comprometido, o mais lógico é incluir o nome dos dois no envelope do convite.

Caso tenha alguma dúvida sobre a presença do acompanhante, seja porque você não conhece a pessoa ou porque a relação ainda não é oficial, o convite incluiria o nome do convidado com a opção de adicionar um acompanhante com o famoso: “+1”. Caso decida isto, o convidado deverá comunicar-vos se esse “+1” estará presente ou não, para que tenham essa pessoa em conta (ou não) na organização da lista. Às vezes é difícil ter de o fazer, porque irá sentir-se obrigada a convidar alguém desconhecido em detrimento de outros amigos menos próximos a quem tem de renunciar para não ultrapassar o número de convidados que estipulou. Se tiver sorte, pode ser que esse “+1” saiba perfeitamente a que eventos deve ou não deve ir. E atenção, muito importante: se esse “+1” não se encaixa no seu grande dia, se calhar o seu convidado também não…

É importante que todos os membros da sua família mais próxima sejam convidados. Ese por acaso, quiser incluir algum membro da denominada família mais afastada, não deve estabelecer preferências. Se convida um, recomendamos que faça o mesmo com o resto, para evitar eventuais problemas familiares. Com os amigos, não é tão restritivo, mas cada círculo e cada pessoa são um mundo, pelo que terá de ter cuidado.

Descubra que tipo de casamento vai ter

segundo a sua lista de convidados!

Para facilitar o processo, veja o nosso vídeo!

E para ajudá-la na organização

Descarregue o ebook Como organizar o seu casamento“!

 

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Dê-nos a sua opinião

Como escolher os convites para o meu casamento em 5 passos
Como escolher os convites para o meu casamento em 5 passos
Se ainda não escolheu os seus convites de casamento, tem aqui as melhores dicas para fazer uma aposta certeira!
Como escolher as lembranças do meu casamento em 5 passos
Como escolher as lembranças do meu casamento em 5 passos
É importante agradecer a presença das pessoas especiais que escolheu para partilhar consigo o seu grande dia
Pronovias
Dicas de looks para casamento: convidados saibam como arrasar!
O que é que os convidados de casamento deverão vestir para 2018? Conheça as dicas que temos para si, com os DO's e DONT's e arrase no seu próximo evento.

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

A sua empresa também pode estar na Zankyou!
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação