A voz da experiência: 7 lições de amor que aprendemos com os nossos pais

A voz da experiência: 7 lições de amor que aprendemos com os nossos pais

Escute os seus pais, porque eles sabem muito mais de assuntos do coração do que você imagina. Duvida? Então, leia este artigo e veja se não reconhece estas recomendações de algum lado!

  • Vida a Dois
  • Conselhos
  • International
  • Noivos
  • Felicidade
  • Casal

Quando chegamos a uma certa idade, os pais têm uma tendência especial para nos envergonharem. Na adolescência, sentimos-nos mal se nos dão beijinhos em público; quando somos um pouco mais velhos, ficamos envergonhados se nos tratam como bebés à frente de toda a gente… Mas isso é normal! No fundo, sabemos que não podemos viver sem eles, que eles são realmente os nossos melhores amigos, aqueles que mais nos amam e que desejam mais que tudo a nossa felicidade. Oiça-os e siga as suas recomendações. São as mais sinceras!

Por isso, lembre-se destas 7 lições de amor que aprendemos com os nossos pais. Comovida/o?

guardarFotolíderSolicite informação sobre “Fotolíder”
Fotolíder

O amor dói

Se a sua mãe já a apanhou a chorar por algum namorado, de certeza que a tentou acalmar, mas de forma assertiva e até rígida, só para você não “perder” os pés do chão. As mães muitas vezes preferem ser sinceras com os seus filhos do que fingir que está tudo bem. É uma forma de os preparar para o que aí vem, evitando que a filha, e até o filho, fique de coração destroçado por muito mais tempo. Até pode ser que ela ache que você está a chorar sem razão. Quando assim é, e ela o diz, a sensação de alívio é imediata. Afinal, a palavra da mãe vale mais que tudo! Mesmo que não queiramos admitir!

Fique para ler as 35 coisas que as nossas mães nos deveriam ter dito antes de casarmos: as mães sabem tudo!

Não quer perder as últimas novidades para o seu casamento?

Subscreva a nossa newsletter

O respeito é muito bonito…

“Um amor sem respeito, não é amor”, disse-lhe o seu pai. Lembra-se? Ele explicou-lhe que quem aceita uma relação onde não há respeito, o faz por submissão, medo e conformismo. Oiça-o. Não permita que isso lhe aconteça. É natural que o seu progenitor lhe tenha dito que o que você precisa é de alguém que a aceite como é, com os seus defeitos e virtudes. Se discutirem por alguma razão, ele deve tentar perceber o seu ponto de vista e fazer tudo para a compreender. O mesmo também é válido. “Não sejas cabeça dura, ouve o teu marido. As coisas não podem ser só como tu queres!”, acrescentou o seu pai. Neste ponto da conversa, você já está a começar a sentir-se mais apta a aceitar a relação, sem medos. Agora, não se esqueça que também é importante aprender a respeitar o espaço do outro. Só assim é que vai conseguir valorizar os momentos que está com o seu amor: A relação só tem a ganhar com isso.

guardarFoto: Diana Nobre FotografiaSolicite informação sobre “Foto: Diana Nobre Fotografia”
Foto: Diana Nobre Fotografia

“Não te conformes com o primeiro namorado”

… Até pode ser que ele seja o tal, mas também pode ser que comece a confundir amizade com amor. Os pais querem o melhor para nós, por isso é normal que queiram que você consiga um homem/mulher de sonho, mas que a/o ame a sério. “Não me parece que estejas assim tão apaixonada pelo Paulo. Existem outros homens no mundo, sabias?”, disse a sua mãe, enquanto o seu pai franzia o olho, a imaginá-la nos braços de um homem. Sim, para os pais é mais difícil perceberem que as filhas estão a crescer. No caso dos rapazes, a psicologia diz que é o contrário. Já ouviu falar no complexo de Jocasta? O principal a reter nesta mensagem é que não se deve conformar com o primeiro amor, em especial se o tiver conhecido ainda em adolescente. Às vezes, é preciso conhecer outros/as para perceber que alcançou o verdadeiro amor. Mas também pode ser que esse seja mesmo o homem/mulher da sua vida.

guardarFoto: FotolíderSolicite informação sobre “Foto: Fotolíder”
Foto: Fotolíder

Entregar-se ao máximo

Os seus pais já lhe devem ter chamado à atenção para importância da entrega, não só numa relação, como em tudo. “Já que queres namorar com a Marta, que seja de alma e coração. Entrega-te por inteiro. Só assim conseguirás desfrutar do amor que sentes”, aconselhou o seu pai, quando você apareceu com essa “cara de quem viu passarinho verde”. É natural que, depois, o seu pai lhe tenha dito para não deixar estragar a relação só por causa de algum desentendimento. Que quando há amor verdadeiro, nada nem ninguém o deverá destruir. “Tens de ser o primeiro a defender o teu amor e a dares-te por inteiro”. Está recordado desta conversa?

E você quando tiver filhos, vai ser um bom pai?

Aproveitar o momento

A vida é curta. Como ainda não encontrámos o elixir da vida, o melhor é aproveitarmos cada minuto como se fosse o último. A célebre máxima, tão defendida pelo professor John Keating (Robin Williams), no filme “O Clube dos Poetas Mortos“, não podia ser mais adequada. “Carpe diem” (aproveite o dia) era o que ele estava sempre a dizer aos alunos. E é isto que também os seus pais querem para si.  Pode chegar o dia em que se vai arrepender por não ter feito ou dito alguma coisa. Surpreenda o seu amor: leve-a/o a jantar, ao cinema, a fazer Bungee Jumping, o que for. O importante é viver!

Conhece o vocabulário do amor? Existem 20 palavras chave para uma relação perfeita.  

guardarFoto: Clickon-StudioSolicite informação sobre “Foto: Clickon-Studio”
Foto: Clickon-Studio

Exteriorizar os sentimentos

Uma das coisas mais importantes numa relação é a comunicação. É muito importante que diga o que sente. Mesmo que seja algo de menos bom. “Estás incomodada porque o Mário convidou o Alfredo e a família para jantar lá a casa sem te ter dito nada?”, perguntou a sua mãe. “Respira fundo e, sem zangas, explica-lhe que não te importas nada de receber os amigos dele, mas que ele devia ter-te avisado”, finalizou. E, pronto, sem querer, a mãe evitou uma discussão. Importa também destacar que é importante que lhe diga o quanto o ama e que o quão feliz está por estar a construir um lar com ele.

A decisão é sua

Você é a única pessoa que pode escolher a sua alma gémea. Nem os pais a podem ajudar nisso. Quando encontramos a pessoa da nossa vida, é como se desse um clique internamente e nos dissesse “É este!”. Nem é preciso pensar muito. Sabe-se e pronto! E, como os seus pais já sabem isso, porque já o viveram, não fique irritada, se eles estiverem sempre a perguntar-lhe se tem a certeza que encontrou a sua alma gémea.

Mas não é só neste ponto que os pais não podem se intrometer. Ora leia, É a mãe da noiva? Então, por favor, NÃO faça estas 9 coisas!

guardarFoto: Pedro Sifredo PhotographerSolicite informação sobre “Foto: Pedro Sifredo Photographer”
Foto: Pedro Sifredo Photographer

Os pais são muito mais espertos do que imaginamos e têm muito mais experiência de vida que nós. Aproveite o que eles têm para lhe ensinar e lembre-se que eles só querem o seu bem. Já leu De pai para filha: a carta que ELE escreveu no dia de casamento DELA!?

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Pedro Sifredo Photographer Fotógrafos e vídeo
Diana Nobre Fotografia Fotógrafos e vídeo
Clickon Studio Fotógrafos e vídeo
Fotolíder Fotógrafos e vídeo

Dê-nos a sua opinião

Lista de casamentos Zankyou. Receba 100% dos seus presentes em dinheiro!