Publicidade
As 11 grandes histórias de amor da Literatura UniversalAs 11 grandes histórias de amor da Literatura Universal

As 11 grandes histórias de amor da Literatura Universal

Os grandes romances que irão dar um empurrão à sua paixão!

As 11 grandes histórias de amor da Literatura Universal
Foto: «Romeu e Julieta»
  • Vida a Dois
  • Recomendações
  • Msn
  • Amor
  • Emotivo
  • Felicidade
  • Casal

As verdadeiras histórias de amor escrevem-se com a melhor das tintas, para assim perdurarem no nosso coração ao longo dos anos. Mas apesar da ficção fazer parte do mundo da imaginação, geralmente tem sempre como base e como exemplo a própria realidade, que – sem dúvida! – contém o melhor material para todo o tipo de aventuras. Se não está atualizada acerca dos grandes tesouros que se escondem entre as páginas das histórias, comece a ler e fixe estes grandes romances da literatura.

Mr. Darcy & Elizabeth Bennet (Orgulho & Preconceito, Jane Austen)

Uma história clássica que decorre na sociedade inglesa rural. Em pleno século XVIII, os seus protagonistas enfrentam os seus interesses, emoções e origens, com um louco “vaivém”, uns quantos mal-entendidos e sentimentos ocultos. O título do romance faz referência a duas atitudes que sustentam a personalidade dos seus personagens principais, que rapidamente começam a apreciar novas realidades, muito diferentes das que sempre assumiram.

Leia também: Frases de “O Principezinho” para entender o amor e a vida

guardarOrgullo y prejuicio
Foto: «Orgulho & Preconceito»

Heathcliff & Catherine Earnshaw (O Monte dos Vendavais, Emily Brontë)

O centro do argumento desta mítica história britânica é um romance tempestuoso. Tudo começa com a chegada de uma criança abandonada, Heathcliff, ao Monte dos Vendavais. Na época, Catherine, a filha do dono (o senhor Earnshaw) inicia uma relação às escondidas com o hóspede, o que levará a uma complicada situação familiar. Depois de vários dramas, os personagens mudam e entram em cena os ciúmes, o despeito e o amor mais tenebroso.

Leia também: O nosso top 7 dos melhores pedidos de casamento do cinema: Will You Marry Me?

guardarCumbres Borrascosas
Foto: «O Monte dos Vendavais»

Hazel Lancaster & Augustus Waters (A Culpa é das Estrelas, John Greene)

Não quer perder as últimas novidades para o seu casamento?

Subscreva a nossa newsletter

A última década também tem feito grandes idílios amorosos, apesar de residirem na literatura juvenil. É o caso destes dois jovens, ambos com cancro e com uma vida às costas cheia de complicações, hospitais e péssimas notícias. Quando se conhecem num grupo de ajuda, a jovem deixa-se contagiar pela vitalidade e otimismo do outro. Para além disso, procura cumprir um sonho: viajar até Amesterdão para conhecer o autor do livro que a ajudou a levantar-se no passado.

Leia também: Casamentos inspirados em filmes: 6 formas de trazer o imaginário do cinema para a sua festa

guardarBajo la misma estrella
Foto: «A Culpa é das Estrelas»

Anna Karenina & Conde Vronski (Anna Karenina, Léon Tolstoi)

Outra joia da literatura e outra história de amor que surge entre a aristocracia. Os amores proibidos são os mais complicados, mas – sem dúvida! – os mais apaixonantes. Anna Karenina e o conde Vronski apaixonam-se e, a partir daí, a sua história entra num “vaivém” de emoções, com casamentos e fofocas pelo meio. Na história, a alta sociedade tem um importante papel e coloca-se como o principal obstáculo para este amor imprudente.

Leia também: 40 músicas de filmes para a banda sonora mais romântica do seu casamento

guardarAnna Karenina
Foto: «Anna Karenina»

Jay Gatsby & Daisy Fay Buchanan (O Grande Gatsby, F. Scott Fitzgerald)

O romance de Fitzgerald narra a história de amor entre estes dois personagens – Daisy, uma bela jovem de Lousville, e Jay, um Oficial da Marinha no início de carreira. Apesar da grande paixão, ela acaba por se casar com outro, Tom Buchanan, um homem insensível, mas extremamente rico. E tudo muda! Contudo, uma faísca salta de novo com o reencontro de ambos em Long Island, para onde Jay Gatsby se muda para conquistar novamente a sua amada, após se ter dedicado cegamente a enriquecer. A história, narrada por um novo habitante da zona, Nick Carraway, que não participa propriamente na ação, desenvolve-se entre o frenesim das festas loucas dos anos vinte, o álcool, o jazz e alguma ou outra perseguição de carros clássicos de luxo.

Leia também: 7 fantásticas frases de amor da literatura para pedir que ela se case consigo

guardarEl gran Gatsby
Foto: «O Grande Gatsby»

Watanabe & Naoko (Tokio Blues. Norwegian Wood, Haruki Murakami)

Hakuri Murakami é especialista em ambientes densos, com corantes oníricos e extractos de surrealismo. As suas palavras e situações parecem impregnar-se no corpo com poderes viciantes, de calma e êxtase. Desta forma, a estranha e incerta história de Watanabe e Naoko nunca abandona o mistério e a dúvida. Quando o primeiro se apaixona por ela, as relações passadas, os temores atuais e a entrada num sanatório especial por parte da jovem determinarão o destino de uma viagem pelos sentidos, pelo subconsciente e o amor mais autêntico.

Leia também: De Mrs. Robinson a Holly Golightly: 25 mulheres que desempenharam o papel de amante na perfeição

guardarTokio Blues
Foto: «Tokio Blues»

Romeu & Julieta (Romeu e Julieta, William Shakespeare)

A história de amor por excelência, a “Bíblia” da paixão e do amor impossível, obra de William Shakespeare. Os jovens apaixonados mais famosos do mundo, Romeu e Julieta, protagonizam um desses romances destinados ao desastre. O motivo desse mau agoiro não é outro senão o confronto dos Montesco e Capuleto, as duas famílias mais importantes e rivais de Verona a que ambos pertencem. Mas o amor pode tudo, não?

Leia também: Será que é amor? Existem 8 efeitos físicos que o denunciam! Venha conhecê-los!

guardar
Foto: Romeu e Julieta

Florentino Ariza & Fermina Daza (O Amor nos Tempos de Cólera, Gabriel García Márquez)

As cinzas de um amor especial perduram para sempre, e o protagonista deste romance de Gabriel García Márquez, Florentino Ariza, sabe bem disso. A narração começa com a morte do marido do grande amor de Florentino. E a partir daí, cinquenta anos após se ter apaixonado, já numa idade muito tardia, o protagonista reinicia o envio de correspondência à sua amada, recordando tudo o que se passou no meio do ambiente de guerra e doença.

Leia também: Beijos que fizeram História: o nosso top 5

guardarEl amor en los tiempos del cólera
Foto: O Amor nos Tempos de Cólera

Madame Bovary & Rodolphe (Madame Bovary, Gustave Flaubert)

A protagonista deste romance sofre de frustração e desgosto num casamento aborrecido, inútil e vazio. A acrescentar a isso, a superficialidade e as aparências da alta sociedade à qual pertence alargam a barreira que se coloca entre ela e os seus sonhos mais ambiciosos. Por isso, algumas relações adúlteras, em especial a que mantém com Rodolphe, tratarão de elevar o espírito de Madame Bovarydesejosa de sair da sua jaula e voar em busca do seu amor idealizado.

Leia também: As melhores frases de filmes românticos para as melhores histórias de amor

guardarMadame Bovary
Foto: «Madame Bovary»

Hervé Joncour & a mulher misteriosa (Seda, Alessandro Baricco)

Joncour, um comerciante de bichos da seda obrigado a ir buscar esse exótico produto fora das suas fronteiras, vê a sua vida a transformar-se bruscamente após uma viagem ao Japão. Com efeito, a cultura japonesa e, sobretudo, uma mulher misteriosa vão alterar a sua vida para sempre, deixando o seu casamento numa situação complicada. As suas repetidas viagens ao país desencadeiam uma relação descrita com simplicidade e delicadeza, centrada na química de ambos os personagens e no requintado mistério que sempre enriquecem as pessoas especiais.

Leia também: Dez anos antes, ela impediu-o de se suicidar. Dez anos depois, casaram!

guardarSeda
Foto: «Seda»

Ana Ozores & Álvaro Mesía (A Regenta, Leopoldo Alas “Clarín”)

Há anos atrás, muitos casamentos eram fruto de interesses económicos e sociais. Tudo isso desembocava na insatisfação dos cônjuges, que nem sempre desfrutavam da química necessária para alcançar a felicidade. Em A Regenta, um dos grandes romances espanhóis, Ana Ozores procura o amor e a paixão fora de casa, com uma série de pretendentes. Entre eles, Álvaro Mesía, um Casanova do povo, perante o qual Ana Ozores se perde de amores. Por sua vez, o seu confessor, Fermín de Pas, desencadeará uma espécie de triangulo amoroso quando entra em disputa.

Leia também: 7 sinais de que está com a pessoa certa (ou não)

guardarLa Regenta
Foto: «A Regenta»

Apesar de não dever seguir à letra estas histórias, o nosso conselho é que aproveite o tempo com o seu parceiro, dê rédea solta ao vosso amor e faça bom uso da paixão. Por vezes, os livros mostram o caminho que tínhamos tido dificuldade em encontrar antes de entrarmos nas suas páginas!

Talvez também lhe interesse:

Dê-nos a sua opinião

Lista de casamentos Zankyou. Receba 100% dos seus presentes em dinheiro!