10 tradições que pode saltar no casamento

Os casamentos sempre estiveram carregados de regras. De tal maneira, que era muito difícil surpreender. Mas muitas das tradições que antes eram quase obrigatórias, nos dias de hoje perderam a razão de ser.

A Zankyou apresenta-lhe 10 tradições que pode deixar escapar, sem problemas. Tome nota!

1. Fuga à tirania da cor

Só há relativamente pouco tempo é que o branco se tornou a cor “obrigatória” dos vestidos de noiva. A moda foi lançada pela Rainha Victória de Inglaterra, no Século XIX, aquando do seu casamento com o seu primo, o príncipe Alberto de Saxe-Coburgo-Gota, em 1840. No entanto, foi já no século XX, que esta cor se tornou numa moda popular e atingiu todas as classes da maioria dos países. Hoje, continua a ser a cor favorita de quase todas as noivas, mas já é totalmente legítimo escolher outra tonalidade, sem ser mal vista. Há muitas noivas que deixam escapar os clássicos brancos e optam por dar um toque de cor, nos fechos ou cintos dourados, por exemplo. Os próprios vestidos já fogem cada vez mais para o rosa pálido, lilás, bege, ou creme. Você já pode escolher o seu vestido à sua imagem e semelhança, sem qualquer medo! Descubra as últimas tendências para vestidos de noiva.

2. Quer mesmo usar véu?

Se achar que o véu não tem nada a ver com o seu estilo, não se martirize mais. Esta peça deixou de ser um complemento indispensável. Originalmente, era um símbolo de protecção: era colorido e servia para proteger as noivas do mau-olhado. Com o passar do tempo, passou a ser branco, simbolizando a pureza ou a virgindade da noiva. Use véu apenas se gostar de se ver com ele. Se a sua escolha pender para “um sim, eu quero usar véu”, descubra os 27 véus de noiva 2017 que a farão ainda mais especial. Há muitas noivas que optam por usar um cocar ou outro elemento decorativo, como flores ou tiaras. Não se precipite! Seja fiel a si própria!

3. Quem disse que o noivo não pode ver a futura mulher com o vestido de casamento antes da cerimónia?

Deixando de lado, mais uma vez, superstições, se o noivo vê a sua futura esposa antes do início da cerimónia civil e/ou religiosa, com o seu vestido, nada acontece. Muitos foram os futuros maridos que vislumbraram as suas noivas, antes do “sim” e nada de mal aconteceu. Continuaram casados até ao fim dos seus dias. O contrário também aconteceu. Quantos foram os noivos que cumpriram as regras à risca, incluindo as superstições, e não foram felizes?

4. A noiva chegar atrasada é chic?

A falta de pontualidade é uma das características mais criticadas no convívio social e profissional, de qualquer pessoa. Mas, estranhamente, na altura de casar, cai bem à noiva chegar atrasada. Essa tradição já não faz sentido, pela mesma razão que foi criada. Primeiro, foi inventada para garantir que todos os convidados já estivessem presentes, quando o carro da noiva chegasse. Mas, actualmente, em especial se o casamento for pela igreja, o padre nem quer saber. Ele tem uma série de cerimónias marcadas umas a seguir às outras. Basta uma noiva se atrasar para provocar o caos na agenda do prior!

5. Rumo ao altar, quem leva a noiva?

Segundo a tradição, é o pai que leva a noiva ao altar. Mas terá de ser mesmo assim? Este acto cumpre a simbologia da passagem da responsabilidade que o pai tinha pela filha para o futuro marido. Como hoje as mulheres trabalham tanto como os homens, sendo capazes de ser financeiramente independentes, esta tradição deixa de fazer sentido. Mas, claro, que quem a quiser cumpri-la, deve fazê-lo. Caso contrário, a noiva deve sentir-se livre para ser levada por quem quiser. Pode ser a mãe, o irmão ou até a melhor amiga. You name it!

Fique para ler Quem conduz a noiva ao altar?

6. A marcha nupcial terá de ser sempre a mesma?

Cada vez mais, a música que acompanha a noiva ao altar tende a ser uma surpresa. Esta deve ser escolhida, de acordo com os gostos dos noivos ou que lhe traga alguma boa lembrança. A música também pode ser tocada por um amigo, ao vivo. As possibilidades são infinitas. O importante é que case ao som de algo que lhe é familiar e que tenha algum significado para si. Nada de ligar aos comentários preconceituosos das suas tias idosas.

7. Quebrar os votos, com outros votos…

“(…) na alegria e na tristezas, na saúde e na doença …. “. Se você não quer repetir o que milhões de casais disseram antes de si, escolha votos diferentes. Não se trata de improvisar e depois ficar nervoso. Escreva uma página com o que quer dizer ao seu parceiro. Diga-lhe o que sente e o o que espera deste casamento. No fim, os votos acabam sempre por ser uma promessa de amor e fidelidade. Se o que você escrever vier mesmo do coração, de certeza que vai ser um momento muito emocionante, não só para o seu noivo, como para todos os convidados, já que está a partilhar com eles emoções muito pessoais.

8. Chuva de arroz… ou de… nada?

Quantas vezes é que você foi convidado para um casamento e pensou: “coitados, como vão tirar aquele arroz todo do cabelo”? Para não mencionar que este cereal tem a capacidade de se esgueirar pelos cantos mais improváveis do corpo. Como sabe, o arroz é um símbolo de fertilidade, abundância e prosperidade, mas, eventualmente, já não é a única coisa que pode ser atirada nos casamentos. Se você quer evitar uma “guerra de arroz”, peça aos convidados para lhe atirarem antes pétalas de rosa, lavanda ou serpentinas.

9. Convidados, que tal uma abordagem diferente dos noivos?

E lá vão os noivos de mesa em mesa, com as mesmas perguntas, as mesmas palavras, as mesmas graças, e a levar presentes aos convidados às convidadas. Não acha um pouco entediante? Pode sempre optar por animar as hostes, discursando para todos, de microfone na mão. Em vez de levar presentes por sexo, por que não dar lembranças personalizadas, com pequenas notas pessoais ou cestas com presentes que podem ser práticas para todos? O importante é que você não se veja na obrigação de fazer algo com que não se sinta à vontade. Estipule as suas próprias regras.

10. O corte do bolo

Pode parecer mentira, mas o corte do bolo é uma das tradições que mais se tem vindo a perder nos casamentos. Depois cocktail, do champanhe e do extenso menu com sobremesa, muitas vezes os convidados já nem conseguem ver o bolo, quanto mais comê-lo. Por isso, são cada vez mais os casamentos que têm vindo a ser celebrados sem bolo de noiva.
Por sua vez, as belas mesas de doces, biscoitos e torres de donuts têm sido uma presença assídua em todos os copos d’água.

Agora que já sabe quais as tradições que pode saltar, evite sentir-se pressionada. O dia da sua boda tem de ser pensado para fazê-la feliz, por isso tem de ser exactamente como você sonhou.

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Mais informação sobre

Dê-nos a sua opinião

Foto: AWE Pictures
Mensagens para felicitar os noivos e notas de agradecimento para os convidados
Sempre que se oferece um presente de casamento, é de bom tom escrever uma mensagem dedicada aos noivos para personalizar a oferta. Quer seja a irmã da noiva, a amiga íntima, uma colega ou conhecida, não deixe de expressar os seus votos de felicidades através das nossas sugestões.
Foto: Adriana Morais
20 coisas que NUNCA pode dizer a uma mulher durante o sexo
Por vezes é melhor saber quando não deve falar. Não é verdade meninas?
Credits: Efeito Espontâneo
10 coisas que pode fazer depois do casamento para lidar com a "ressaca" emocional
Depois do caos e da fantasia do grande dia, necessita de alargar as experiências para se poder desvincular do casamento pouco-a-pouco e voltar à realidade.

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

A sua empresa também pode estar na Zankyou!
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação