Como vestir as crianças para um casamento em 5 passos

Nos casamentos, além dos noivos, há também quem deva dedicar um cuidado especial à sua indumentária. É o caso das crianças, que também têm um papel de protagonismo, quer sejam as responsáveis por levar as alianças até ao altar, sejam damas de honor ou pajens de casamentos do cortejo nupcial ou, simplesmente, convidadas. E sendo crianças, sempre em permanente reboliço, chamam a atenção, sendo conveniente que – dentro do possível! – cumpram minimamente o protocolo.

Se tem dúvidas em relação ao que vestir aos seus pequenos, continue a ler este post e descubra que passos são necessários para ficar a saber como vestir as crianças para um casamento:

Passo 1. Diferenciar as meninas das alianças, damas de honor e pajens do resto das crianças

Para começar, é importante diferenciar os papéis das crianças, pois aquilo que lhes irá vestir mudará consideravelmente consoante cada um deles. Isto porque os pajens, as meninas das alianças ou as damas de honor, isto é, as crianças que levam as alianças aos noivos ou as que têm um papel de destaque no cortejo nupcial, devem seguir algumas regras.

Photo by Enis Yavuz on Unsplash

Com efeito, ao contrário das outras crianças presentes no casamento, estes convidados de palmo e meio devem seguir o estilo que será marcado pelos noivos e que, naturalmente, se reflete no estilo de todo o casamento. De qualquer forma – e aqui o papel dos noivos também é essencial – não se deverá cair no erro de transformar os pequenos em noivas e noivos em miniatura. Não há necessidade de fantasiar as crianças, mas sim adaptar os seus visuais ao estilo do casamento, sem fazer deles meras caricaturas. Assim, é possível optar por estilos mais formais, outros mais simples e descontraídos, até boho ou hippies, etc., pois não se trata de querer criar uma imitação dos noivos.

Maria Bianca

Em termos gerais, as crianças do cortejo nupcial optam por tecidos naturais e lisos, combinando cores alegres com outras mais neutras, como branco ou creme. Em concreto, os profissionais aconselham saias volumosas para as meninas mais pequenas e uma coroa ou ornamento floral no cabelo; para as mais velhas, algo mais simples, como uma blusa e um conjunto de saia ou vestido. Os meninos podem vestir bermudas (sim, as crianças podem usar calções, pois são crianças e necessitam de se sentir confortáveis, embora bem arranjadas) e uma camisa de colarinho.

Créditos: Wendy Creating Moments | Foto: Plumeria
Créditos: Wendy Creating Moments | Foto: Plumeria

Em relação às outras crianças convidadas, não existem regras muito restritas. Na realidade, e desde que não exista um protocolo extremamente rigoroso, as escolhas dependem dos pais, embora tendo sempre em conta que não devem destoar dos restantes convidados. Para não arriscar, uns calções e uma camisa branca são suficientes para os meninos; e para elas, um modelito com uma cor marcante e colorida será uma boa opção, para dar uma alegria especial ao look.

Pó de Talco
Maria Bianca

De qualquer forma, algumas faixas etárias permitem oferecer uma série de ideias com as quais é bastante fácil acertar. Entre 18 meses e cinco anos, as meninas ficam muito bem com vestidos curtos, vaporosos e fluidos ou arredondados, com um laço ou coroa de flores no cabelo. Eles, simples e bem arrumados com uns calções curtos e uma camisa branca, ou os mais atrevidos com um fato tirolês, que está muito na moda e não é demasiado chamativo.

Maria Bianca
Pukatuka
Sal & Pimenta
Sal & Pimenta

Entre os cinco e os 13 anos, tudo muda de figura, porque os gostos das crianças começam a moldar-se. Sim, porque nesta faixa etária os miúdos já não vão aceitar uma roupa qualquer, pelo que será uma boa ideia conversar com eles para entender os seus gostos e poder adaptá-los ao seu estilo e ao do próprio casamento.

Nestas idades, elas irão deslumbrar com vestidos de linho, tecidos frescos, tule de plumeti ou mesmo saias com folhos. Para eles, um blazer (opcional) e uma camisa de colarinho são quase sempre eficazes, podendo ainda acrescentar simpáticos pappillons ou gravatas tradicionais, bem como camisas com estampados ou cores divertidas, pois sempre que a etiqueta da festa não for muito estrita, as crianças podem desfrutar de alguma liberdade.

Créditos: Wendy Creating Moments | Foto: Plumeria
Sal & Pimenta
Maria Bianca
Sal & Pimenta
Sal & Pimenta

Para vestir os bebés, a melhor opção é optar pelo simples, mas dar um toque de formalidade. Para isso, podem usar fofos de diferentes cores, com ou sem estampados, e algum acessório no cabelo. No caso dos rapazes, existem pais que também escolhem colocar laços borboleta (papillon), suspensórios, camisas e calças, o que pode dar um resultado bem divertido ao look do bebê. Porque não?

Maria Bianca
Maria Bianca
Foto: Jaime Neto Photography
Foto: Jaime Neto Photography
Sal & Pimenta
Sal & Pimenta

Passo 2. Respeitar o estilo de cada criança e a sua opinião

É verdade que devemos seguir o protocolo sempre que seja possível, mas no que se refere à moda das crianças em casamentos, as normas perdem alguma força e é possível ter uma maior variedade de estilos. Os pequenos da casa estão abertos a uma maior permissividade, graças à sua idade. Ainda lhe faltam séculos para se começarem a preocupar com estas coisas! Mas, bom, também não podemos esquecer de os vestirmos bem.

Sal & Pimenta
Maria Bianca
Peixinho do Mar
Sal & Pimenta

Além disso, cada criança tem um estilo (ou os seus pais, o que em idades muito jovens vem dar ao mesmo) e pode parecer um pouco estranho e forçado sair do mesmo, nem que seja por um dia. Assim, ir a um casamento não significa que será necessário ir demasiado sério, mas sim adaptar o estilo pessoal às características do evento. Assim como os adultos, que às vezes escolhem casacos diferentes, camisas mais ousadas ou uma gravata borboleta mais chamativa e meias coloridas para romper com o protocolo e dar um toque divertido ao look, as crianças podem fazer exatamente a mesma coisa, e com muito mais liberdade. Ser uma criança nestes atos é muito mais relaxado e, às vezes… uma sorte!

Pukatuka
Maria Bianca

Por outro lado, é conveniente recordar que as crianças não são adultos e que não é necessário vesti-los com vestidos ou fatos que anulem a sua essência infantil. Porque é que há pais que decidem dissimular a sua inocência tão cedo, através da sua roupa? E dentro desta categoria infantil, também é importante diferenciar a sua idade. Não será o mesmo vestir um menino de dois anos e outro que esteja já a roçar a adolescência (ou que já lá tenha chegado). Imagina vestir uma menina de 13 anos como uma de seis? Ia, certamente, ser alvo de protesto por parte da rapariga (e teria razão…)

Sal & Pimenta
Sal & Pimenta
Foto divulgação MDD
Foto divulgação MDD

Também não é bom negligenciar a sua imagem e simplesmente colocar uma roupa que cumpra o objetivo. As crianças também se devem sentir bonitas, tal como os adultos, e por isso merecem um look perfeito. E aqui também entra a opinião da criança, porque ele deve sentir-se confortável com a imagem que projeta e, tendo em conta que neste momento ele começa a desenvolver sua autoestima, é preciso procurar fazer com se sinta bem, incrível, uma pequena estrela de cinema. Eles também querem brilhar!

Peixinho do Mar
Sal & Pimenta
Foto: Jaime Neto Photography
Foto: Jaime Neto Photography

Passo 3. Utilizar os tecidos e cores do casamento

O casamento em si pode servir como guia para todos os convidados preparem o seu look. Para isso, também é importante ter em conta as características do mesmo, ou seja, se será realizado de dia ou noite, o local da receção, o ambiente, o estilo…

Se se trata de casamentos na praia, de estilo hippie ou campestre, o ideal é escolher tecidos mais lânguidos em branco, bege ou creme. E as crianças são perfeitas para imitar estas tendências de cores e tecidos.

Maria Bianca
Maria Bianca
Maria Bianca

Em casamentos mais formais, os mais pequenos também podem optar por uma etiqueta com roupas clássicas e tons sóbrios.

Foto: João Almeida

É importante seguir este pequeno guia, mesmo que se improvise, especialmente se as crianças fizerem parte do cortejo do casamento e pretendem não destoar dos demais.

Passo 4. Ter em conta a sua comodidade

Apesar de ser importante adaptar as crianças ao ambiente nupcial, quando são daminhas ou pajens ou meros convidados, elas não deixam de ser crianças, com tudo o que isso implica. Portanto, é conveniente deixar de lado o egoísmo e optar por roupas adequadas para elas. Os adultos são capazes de se sacrificar e passar calor ou suportar a dor para estarem au point, mas as crianças ainda não estão nessa fase. Assim, o mais importante é conseguir um equilíbrio entre formalidade e o conforto e, acima de tudo, permitir que sejam livres agora que são pequenos.

Créditos: Wendy Creating Moments | Foto: Plumeria
Sal & Pimenta
Créditos: Wendy Creating Moments | Foto: Plumeria

Isso é importante para a comodidade durante a cerimónia, mas sobretudo para depois da mesma, já que as crianças mexem-se muito, correm, brincam e estão sujeitas à sua impulsividade encantadora e incansável. Nestas circunstâncias, o mais importante é sentirem-se confortáveis e não privar os mais pequenos da sua natureza travessa. Um casamento não é tão divertido para eles como é para si, pelo que seria negativo privá-los das oportunidades de diversão. Para isso, não esqueça: opte por tecidos vaporosos, lânguidos e soltos que possam suportar movimentos bruscos e atividades “de risco”.

Foto: Efeito Espontâneo
Foto: Efeito Espontâneo

Outra opção é separar dois looks para os pequenos, um mais formal (e incómodo…) para a cerimónia – sobretudo se participarem nela – e, tal como fazem alguns noivos, colocar uma roupa mais confortável para a festa. Apesar de ter de estar dentro da formalidade do evento (proibidos os chinelos de praia, obviamente!) este segundo conjunto permitir-lhes-á maior liberdade de movimentos, para além do fato ou vestido não correrem  “perigo” em caso de brincadeiras excessivas.

Foto: I do – Inez Cortez Photography
Foto: I do – Inez Cortez Photography
Foto: I do – Inez Cortez Photography
Créditos: Wendy Creating Moments | Foto: Nuno Sá

Passo 5. Respeitar a coerência

As crianças que fazem parte do cortejo nupcial devem obedecer a uma série de normas, nomeadamente obedecer a uma indumentária semelhante, com o fim de manter uma uniformidade no desfile até ao local onde se oficializa a cerimónia. Essa sintonia também é importante para outros detalhes, como a sessão de fotos.

Foto: João Almeida

De qualquer forma, o conjunto pode ser composto por diferentes modelos, desde que tenham semelhanças em termos de estilo, de cores, de tecidos e o tom do casamento. Mantendo tudo isso em mente, cada família pode improvisar e preparar seu filho como achar melhor.

Veja o nosso vídeo não só com dicas para vestir as crianças no casamento, mas também sugestões de atividades para as manter animadas durante o grande evento!

E talvez também lhe interesse:

Contacte com as empresas mencionadas neste artigo

Dê-nos a sua opinião

Jaime Neto Photography
Casamento com crianças: 3 momentos em que são elas as estrelas
Se pensa em fazer um casamento recheado de crianças faz todo o sentido fazer delas as estrelas do dia (depois de você claro). Faça senti-las úteis e entretenha-as ao mesmo tempo. Vai ver que só tem a ganhar
Convidada grávida: saiba como se vestir e o que comer num casamento
Convidada grávida: saiba como se vestir e o que comer num casamento
Um casamento obriga a algumas regras de protocolo, até na altura de escolher o que vestir. Se estiver grávida, pode ter um desafio extra pela frente. Mas não se preocupe, nós enquadramo-la já. Vai fazer furor!
Jaime Neto Photography
Como as crianças vêem o casamento: 60 verdades absolutas
As crianças não mentem! Por isso, dê-lhes um voto de confiança e leia o que eles pensam sobre o matrimónio. Será que as opiniões deles fogem assim tanto da realidade? Confira!

Faça gratuitamente e em 2 clicks um site magnífico para o seu casamento.

100% personalizável e com centenas de layouts para escolher Ver mais layouts >

A sua empresa também pode estar na Zankyou!
Se tem uma empresa de casamentos ou é um profissional do sector, Zankyou oferece-lhe a oportunidade de divulgar os seus serviços a milhares de casais que nos escolhem para organizar o seu casamento em 23 países. Mais informação